AirHelp apresenta as desculpas mais absurdas das companhias aéreas para justificar falhas

Voos atrasados ou cancelados podem ser estressantes para muitos viajantes e, na pior das hipóteses, arruinar as férias inteiras. Obter compensações das companhias aéreas, às vezes, não é uma tarefa fácil e os cancelamentos são muitos.

EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências

A AirHelp coletou algumas das mais estranhas desculpas que as companhias aéreas apresentaram para evitar pagar.

Condições meteorológicas extremas ou greves entre os funcionários do aeroporto podem levar a grandes atrasos e cancelamentos de voos. Neste tipo de “eventos extraordinários”, as companhias aéreas não são responsáveis por seus passageiros não decolarem. Mas nem sempre as companhias aéreas têm explicações tão boas a respeito de por que seus voos não partem a tempo. Os funcionários da AirHelp, que ajudam os viajantes a obter indenização por vôos atrasados e cancelados, foram informados das desculpas mais infundadas feitas pelas aéreas que tentavam evitar o pagamento de indenização.

“É relativamente comum que as companhias aéreas façam de tudo para escapar do pagamento de compensação aos passageiros após atrasos ou voos cancelados. As desculpas são muitas e imaginativas, mas analisamos todos os casos que entram para garantir que o viajante não seja enganado”, diz Denis da Silva, porta-voz da AirHelp.

Confira abaixo as cinco desculpas mais estranhas registradas pela AirHelp:

Um morto muito louco

Uma companhia aérea que não quis pagar por um voo atrasado afirmou que o passageiro que apresentou a solicitação de indenização estava morto. Podemos imaginar a surpresa do passageiro “fantasma” que pediu a compensação…

Emergência Médica

No Reino Unido, uma companhia aérea informou que seu atraso foi devido a uma emergência médica. Quando o caso foi ao tribunal, a emergência, na realidade, era um problema digestivo com várias visitas ao banheiro. Embora o avião contasse com vários lavabos, o piloto decidiu adiar o voo até que tudo estivesse limpo. O tempo do voo era apenas de 45 minutos.

Ai vem o Sol…

Uma companhia aérea disse que o atraso na decolagem de uma das ilhas gregas foi devido a uma geada na aeronave – até aí, tudo normal, não é? O problema foi que a tripulação esperou o sol sair e descongelar tudo naturalmente.

Penso, logo existo

Para evitar o pagamento de compensação, uma companhia aérea na Alemanha alegou que o passageiro que apresentou a reclamação não existia. Essa resposta foi uma surpresa para o viajante, mesmo ele não sendo René Descartes. Depois que o departamento jurídico da AirHelp provou a existência do passageiro, a desculpa obviamente não se sustentou.

Há bens que vem para mal

A um passageiro que fez o check-in no portão de embarque, foi oferecida uma atualização de lugar com base em sua milhagem, que ele aceitou. Quando a empresa ia imprimir o novo bilhete, ocorreu um problema no servidor e o passageiro ficou sem seu ticket. A companhia aérea alegou que foi culpa do viajante, pois se ele não tivesse aceitado o upgrade teria embarcado no avião e poderia completar a viagem.

Interrupções de voo: estes são os direitos dos passageiros
Para voos atrasados ou cancelados, e em casos de recusa de embarque, os passageiros podem ter direito a uma compensação financeira de até 600 euros por pessoa em determinadas circunstâncias. As condições para tal estipulam que o aeroporto de partida ou chegada deve estar dentro da UE, ou a transportadora aérea deve ser uma empresa da União Europeia. Além disso, o motivo do atraso do voo deve ser causado pela companhia aérea. A compensação pode ser reclamada no prazo de três anos após o voo interrompido.

Situações consideradas “circunstâncias extraordinárias” como tempestades ou emergências médicas significam que a companhia aérea operadora está isenta da obrigação de compensar passageiros. Em outras palavras, não se qualificam para compensação de voo.

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

O mundo precisa de pessoas juntas – Mensagem da Equipotel 2020 (Veja o vídeo)

O mundo precisa de pessoas juntas. Mas juntas de um jeito novo. Por hoje, pedimos que vivencie uma excelente hospitalidade em sua casa, para o seu...

LATAM já operou 115 voos especiais transportando mais de 16 mil passageiros

Grupo já operou 115 voos especiais, transportando não só seus passageiros, mas também clientes de outras companhias EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências O Grupo LATAM Airlines...

Airbnb pagará US$ 250 milhões a ‘anfitriões’ para ajudar a cobrir custos de cancelamentos por COVID-19

O CEO do Airbnb, Brian Chesky, anunciou a criação de um fundo de US$ 250 milhões para ajudar os anfitriões a cobrir o custo dos...

Prefeitos do ABC compram 1 milhão de testes de covid-19

O Consórcio Intermunicipal Grande ABC, que reúne prefeitos da região, anunciou a compra de 1 milhão de kits para testes de covid-19. A remessa...

Entidades hoteleiras entregam carta ao Procon-SP

Nesta terça-feira (31), os presidentes da ABIH – Associação Brasileira de Hotéis do Estado de São Paulo; BLTA – Associação Brasileira de Turismo de...

Não é a hora de tirar Jair Bolsonaro – por Rui Jorge Carvalho*

Cresce no meio político a pressão para afastar Jair Bolsonaro. Apesar de tudo não acho que o presidente deva ser afastado agora. Seria pura...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias