Camila Fernanda Barboza e Moraes, diretora Centro Universitário Senac Campos do Jordão, fala ao DIÁRIO

O jovem tem esse ritual de passagem que é esse momento de escolher a profissão que vai seguir (Publicado dia 10 de outubro)

REDAÇÃO DO DIÁRIO

Durante o a 6ª edição do Desafio Alunos no Comando, do Senac, que ocorreu de 6 a 8 de outubro no Grande Hotel Campos do Jordao, o DIÁRIO ouviu Camila Fernanda Barboza e Moraes, diretora do Centro Universitário Senac daquela unidade. O evento deste ano reuniu 105 estudantes dos cursos de Bacharelado em Hotelaria, Tecnologia em Hotelaria, Eventos e Gastronomia.

No Senac há oito anos, Camila trabalhou no Centro Universitário na área de pós-graduação, na gerência de desenvolvimento em hotelaria e agora como diretora do campus. Formou-se em hotelaria aos 20 anos e trabalhou nos Estados Unidos e Canadá na rede Marriott de hotéis. Como muitos profissionais que se formaram na instituição, Camila é uma das milhares de “Filhas do Senac”. Ela concedeu esta entrevista ao DIÁRIO:

DIÁRIO – Como você vê esses jovens que já optam, tão novos, em seguir carreira na hotelaria?

CAMILA – O jovem tem esse ritual de passagem que é esse momento de escolher. Em todo momento de nossa vida nos fazemos escolhas, e eu acredito que quanto mais informação, auto-conhecimento, experiência na profissão, mais o jovem tem como descobrir a carreira que quer seguir. Eu entendo também que, atualmente, muitas coisas mudam. A questão técnica e específica se transforma, e portanto, esse jovem precisa escolher instituições que lhe trazem desenvolvimento comportamental. Sabemos que 100% das pessoas são contratadas por currículo e 80% são desligadas por falta de comportamento. Então temos uma escola que proporciona o desenvolvimento de competências de um cidadão, um ser humano ético, que consiga trabalhar em equipe, tenha tolerância, alguém que negocie e gere conflitos, acredito que ele terá sucesso em diversos empreendimentos.

ALUNOS_COMANDO_1733DIÁRIO – Os cursos para tecnólogos estão mais em voga no Brasil? Existe essa tendência de formar profissionais de uma forma mais rápida do que seguindo o caminho tradicional de cursos de níveis superiores?

CAMILA – Na minha visão, são duas propostas diferentes. A formação de tecnologia proporciona ao aluno um desenvolvimento mais rápido e depois essa pessoa completará sua experiência com pós-graduações, eventuais mestrados e outras especializações.

bacharelado é um curso que traz mais dois anos de formação e pode desenvolver uma questão mais de pesquisa, análise científica, trabalho acadêmico mais forte.

São duas questões diferentes e não acho que uma invalida a outra. Dependendo de como você desenvolve o currículo e como trabalha a vida acadêmica e a vivência profissional desse aluno no currículo, o profissional sai com competências para deslanchar na carreira.

Eu posso falar que fiz tecnologia, tenho três pós-graduações, concomitantemente. Então penso que é uma formação que faz sentido quando se quer uma formação mais rápida mas você também precisa agregar outras informações ao longo da carreira.

ALUNOS_COMANDO_1724DIÁRIO – Qual é a sua avaliação da 6ª edição do Alunos no Comando do Senac?

CAMILA – Esse não é um simples evento. Sempre digo que fico feliz de ter o público porque é o momento em que você chega e privilegia a educação. Você vem em um final de semana em que aceita o desafio de ver os alunos desenvolvendo suas competências. Portanto, a mim é sempre uma avaliação acima do que esperamos. Apenas  realizar e proporcionar essa vivência aos alunos já é perfeito. Desde a 1ª edição, logicamente, percebemos uma evolução na maturidade dos alunos em relação ao que eles querem do evento, e isso se desenvolve no decorrer dos anos. Eles fazem carreira no evento. A gerente, a jovem Isabela Dimes, já está em sua 4ª edição. Ela começou como operacional, depois foi supervisora e agora como gerente. Assim, percebe-se que essa atividade é uma das que transforma o aluno e traz a questão da autonomia, pró-atividade e tomada de decisão. O futuro, pra mim, tal qual o Senac já está, o futuro da educação, é entender o professor como coaching (orientador; mediador) e o aluno sendo o centro, podendo ser orientado ou reorientado, a fim de que ele chegue no mercado de trabalho com pelos menos algumas experiências que possam impulsioná-los na carreira.

Todos os anos eles estão melhores e para mim essa é uma edição especial. Sempre ficamos felizes com o resultado. (por Paulo Atzingen)

 

Paulo Atzingen
Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
Paulo Atzingen é paulista e jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará (UFPA), É poeta, contista e cronista. Estuda gaita (harmônica).

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Califórnia retrocede na reabertura com expansão do coronavírus nos EUA

SACRAMENTO, Estados Unidos (Reuters) - O governador da Califórnia decretou nesta segunda-feira um recuo no plano de reabertura da economia do Estado norte-americano, após...

La Casa de Papel: a transferência de liquidez relatada pelo refém brasileiro**

Por Paulo Atzingen* (de Madri) Só depois de passados alguns anos do assalto à Casa da Moeda da Espanha e me tornado refém por aquele...

Dentro de uma capela brasileira feita de vinho

por DANIELLE BAUTER* Com sua paisagem de colinas verdes ondulantes pontilhadas de fazendas familiares, a vista pode facilmente ser confundida com a Toscana. O estado...

A politização da Pandemia – por Gaudêncio Torquato*

Cada coisa em seu lugar. Ou, em outros termos, cada macaco em seu galho. A popular expressão aconselha que cada pessoa deve exercer o...

Fairmont Rio de Janeiro reabre dia 1º de setembro

O Fairmont Rio de Janeiro Copacabana se prepara para receber seus primeiros hóspedes pós-quarentena a partir de 1º de setembro de 2020. EDIÇÃO DO DIÁRIO...

Os riscos do desconfinamento e o Turismo

por Bayard Do Coutto Boiteux* No momento em que escrevo o presente artigo vejo que vários países europeus estão sendo obrigados a retomarem programas de...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias