LATAM transporta a chama Olímpica de Genebra (Suíça) ao Brasil

AGÊNCIAS com edição do DT
A LATAM Airlines,é a apoiadora oficial do Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016, realizando o voo da Suíça ao Brasil e os voos pelo interior do país.
Em uma operação especial, a companhia aérea está utilizando um Boeing 767-300ER para buscar a chama. O voo é direto e a aeronave é a primeira a apresentar a nova identidade visual da LATAM Airlines e traz uma identificação especial em alusão ao Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016.
O voo JJ9750, que partiu neste domingo (1º) por volta das 18h do Rio de Janeiro/Galeão, pousará em Genebra nesta segunda-feira (2), às 10h50. O retorno, após o embarque da chama no voo JJ9751, ocorrerá às 22h45, com previsão de aterrissagem em Brasília às 6h30 do dia 3 de maio. Para marcar a chegada da chama em terras brasileiras, o voo será escoltado por dois caças da Força Aérea Brasileira (FAB).
Cidades Brasileiras
Assim que chegar à capital federal, o Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016 percorrerá 300 cidades brasileiras. Durante o percurso, a LATAM também será responsável por fazer o transporte entre 13 cidades utilizando uma aeronave modelo A319, da Airbus, também com a logomarca do revezamento do tour da tocha: Teresina, Palmas, São Luís, Imperatriz, Belém, Macapá, Santarém, Boa Vista, Manaus, Rio Branco, Porto Velho, Cuiabá e Campo Grande.
O revezamento da Tocha Olímpica durará 95 dias, culminando com a cerimônia que acende a pira no estádio do Maracanã, em 5 de agosto de 2016.
O transporte
A Tocha Olímpica, como é vista comumente, só será acesa quando chegar a Brasília, enquanto que a chama Olímpica, que nunca se apaga, será transportada na cabine de passageiros. A chama ficará acesa em quatro lamparinas fechadas e alimentadas por querosene.
Um suporte especialmente desenvolvido será utilizado para fixar, de forma segura, a lamparina com a chama ao assento da aeronave. Isso evita que o suporte se mova ao longo das horas de voo. Vale salientar que o tecido das poltronas e carpetes da aeronave já são, por padrão, revestidos de um material não inflamável, que restringe a propagação de chamas.
O voo será composto por uma tripulação de quatro pilotos e nove comissários, que estão entre os mais experientes da companhia para atuar no Boeing 767-300ER. Todos os profissionais são treinados seguindo padrões internacionais de segurança de voo e receberão informações específicas sobre o transporte da chama. Cada lamparina será também acompanhada de um membro do Comitê Organizador dos Jogos Rio 2016.
Entre os cerca de 100 passageiros do voo, estarão presentes membros do Comitê Organizador dos Jogos Rio 2016, executivos da LATAM Airlines e atletas.

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

SeaWorld Parks atualiza informações sobre seus parques

O grupo SeaWorld Parks & Entertainment permanecerão fechados temporariamente, informa nota do grupo.DO PLANTÃO DT"Essa decisão faz parte do contínuo comprometimento com a segurança...

Sem ajuda do governo, falência e desemprego irão disparar no turismo, alertam representantes do setor

Linha de crédito flexibilizada e licença remunerada pelo governo são algumas das demandas do setor  Por ZAQUEU RODRIGUES (Jornalista colaborador do DIÁRIO)Uma carta aberta assinada pelas...

Enquanto a próxima viagem não vem, faça álbuns das que você já fez.

Montar álbuns das viagens feitas é uma boa opção para fazer na quarentena REDAÇÃO DO DTQuando viajamos fazemos centenas de fotos que muitas vezes ficam...

Turismo de Natureza depois disso tudo …

Sem dúvida que o momento fez o turismo estremecer e muita coisa vai mudar depois que isso tudo passar. Sou uma otimista incurável, talvez...

GRU Airport começa a medir temperatura de passageiros oriundos de voos internacionais

Iniciativa é mais uma medida em prol do combate e prevenção ao COVID-19 EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências A GRU Aiport, concessionária que administra o Aeroporto Internacional...

Quando surge uma crise, a embalagem é uma das primeiras a ser convocada!

*Por Fábio Mestriner Crises e catástrofes naturais são frequentes no noticiário. Todos os dias somos bombardeados por notícias de enchentes, terremotos, deslizamentos, vendavais, tornados, incêndios...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias