Aeroporto de S. José dos Campos (SP) registra aumento no movimento de cargas no 1º trimestre

Foto: divulgação/Infraero
Foto: divulgação/Infraero

Aumento é atribuído à captação de novos clientes e implantação no aeroporto do programa Vale Flex, em 2016

Edição do DT com agências

O terminal de logística de carga (Teca) do Aeroporto Internacional de São José dos Campos/Prof. Urbano Ernesto Stumpf (SP) armazenou 353,7 toneladas em volumes de janeiro a março. Esse movimento representa um aumento de 67,2% em relação às cargas processadas no período idêntico do ano passado, quando foram contabilizadas 211,5 toneladas. O destaque ficou por conta do setor de importações, com aumento de mais de 88,5%. Foram 153,6 t contra as 81,5 t movimentadas nos três primeiros meses de 2017. O terminal de logística de carga de São José dos Campos atende principalmente aos setores aeronáutico, automobilístico, de telecomunicações e de informática.
“Os resultados positivos estão associados às visitas de captação de novos clientes, sensibilizando diretamente os importadores e exportadores da Região Metropolitana e cidades circunvizinhas, além do programa Vale FLEX, implantado em outubro de 2016”, atesta o superintendente do aeroporto de São José dos Campos, Aguinaldo Gomes de Souza .
O complexo também trabalha com a nacionalização de cargas advindas de outros terminais e modais logísticos, ação expandida com o programa Vale FLEX. A iniciativa reúne incentivos para importadores e exportadores do Vale do Paraíba que optarem por fazer o desembaraço aduaneiro de suas cargas no complexo logístico joseense. A ação enfatiza o crescimento da movimentação de cargas no terminal e a racionalização do processo logístico na região, com estímulos indiretos à economia por meio de transporte e desembaraço mais ágeis e com menor custo.

Nova estratégia de mercado

Desde o ano passado, a Infraero conta com um novo posicionamento estratégico na área de logística de carga, buscando expandir o portfólio de serviços e produtos de logística integrada oferecidos pela empresa e ampliando a parceria com a iniciativa privada nos negócios. Os processos licitatórios de diversos Tecas da empresa são um passo importante dessas novas diretrizes.
Integrado a essa nova estratégia de mercado, deste o final de fevereiro, o Teca do aeroporto de São José dos Campos está sob gestão e operação da iniciativa privada, da empresa Dawlog Logística. Além do Teca joseense, já foram concedidos à iniciativa privada os complexos logísticos dos aeroportos de Curitiba (PR), Goiânia (GO), Recife (PE) e Vitória (ES). Todos esses contratos preveem prazo de concessão de dez anos, sem investimentos vinculados por parte das empresas concessionárias.
A rede de terminais de logística de carga da Infraero possui, em seu parque tecnológico, equipamentos de última geração e infraestrutura para receber os mais diversos tipos de carga e garantir que sejam movimentadas e armazenadas com agilidade e segurança. Esses terminais contam com câmaras frigoríficas, instalações para carga viva, áreas especiais para cargas valiosas, material radioativo e demais artigos perigosos.
As operações dos terminais de logística de cargas da Infraero apresentaram crescimento de 19,5%, saltando de 104,5 mil toneladas em 2016 para 124,8 mil toneladas em 2017. O destaque foi o setor de importações, com incremento de 24,6%, chegando a 85,5 mil toneladas.

Avatar
Redaçãohttps://www.diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Prefeitura de Salvador dá 40% de desconto do IPTU para hotéis até 2023

Diante da crise provocada pela pandemia, o prefeito de Salvador, ACM Neto, anunciou, nesta quinta-feira (6), medidas tributárias e fiscais de incentivo à economia,...

ibis, ibis Budget e Adagio e minhas três Marias 

15 ANOS DIÁRIOS - Artigo publicado dia 1º de janeiro de 2018 por Paulo Atzingen** Comprei três apartamentos no coração de São Bernardo do Campo em...

Campanha tenta impedir fechamento do restaurante Itamarati, no centro de São Paulo

Desde 1940, advogados, juízes, políticos e diversas autoridades apreciam o bolinho de bacalhau e a empada do Itamarati, restaurante em frente à Faculdade de...

ABEOC faz nota de repúdio e exige de governos data de retorno dos eventos

A presidente da Associação Brasileira de Empresas de Eventos - ABEOC - Fátima Thereza Facuri Leirinha, acaba de divulgar uma nota de repúdio à...

Hplus Hotelaria anuncia retomada de suas atividades em Brasília

A Hplus Hotelaria já obteve o selo de Turismo Responsável e  posiciona-se como referência em hospedagem segura e confiável em meio à pandemia EDIÇÃO DO...

Webinar denuncia: “golfinhos criados em cativeiro vivem menos”

O biólogo e professor do Instituto de Biociências da Unesp, Mario Rollo apresentou na noite desta quarta-feira (5) o Webinar: “Atrações com golfinhos e a...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias

Open chat