Um carnaval em plena crise do Turismo

Bayard Do Coutto Boiteux*

Estamos mais uma vez em pleno carnaval. As cidades brasileiras que conseguiram manter o evento, apesar da crise, já estão com suas ruas repletas de alegria, com os seus blocos. Este carnaval de rua, verdadeira manifestação do evento, congrega os moradores e os turistas que as visitam. Nosso Rio de Janeiro em plena caminhada para as Olímpiadas começa a sentir o sabor da crise. Apesar do câmbio positivo para o receptivo, prevê-se uma redução de 12 a 16% dos turistas internacionais que irão nos visitar.

A própria comercialização dos ingressos na Avenida dos desfiles carioca, primeiro sambódromo do país, construído na administração do ex governador  Leonel Brizola, depois copiado em outros estados, mostra a dificuldade da cidade. Tal fato nos remete a alguns problemas ocorridos nos últimos meses: a instabilidade política com as constantes revelações da operação lava-jato e outras afins e o mosquito da Zika e da dengue, para citar duas doenças que começam a nos aterrorizar e afugentar as pessoas que nos visitam. Já alguns “travel advisories” de grandes países emissores citam a doença, como algo que deve ser levado em consideração na hora de escolher o destino Brasil. É triste ver a falta de políticas públicas a médio e longo prazo que já deveriam estar em vigor desde o aparecimento da dengue. Trata-se de uma epidemia que já está se espalhando para fora do continente sul americano, em pessoas que aqui estiveram. Sem nos alarmar, a tendência será de diminuição do receptivo num momento em que poderia ser trabalhada melhor considerando a taxa de câmbio positiva.

É triste ver a falta de políticas públicas a médio e longo prazo que já deveriam estar em vigor desde o aparecimento da dengue

Falando em câmbio, outro problema é que continuamos sendo caros, mormente na hotelaria, já que parte dos hotéis manteve os preços em USD, o que realmente não condiz com o quadro de necessidades atuais do Turismo. Sem pensar nos hotéis que vão sendo abertos no Rio, em função das Olímpiadas, sem nenhum plano do governo, para o day after do evento. A Barra da Tijuca já é um exemplo, quando a ocupação no Carnaval não ultrapassa 50% com raríssimas exceções.

Como se não bastasse, já que a crise do agenciamento é viável, o governo resolve taxar em 25% as remessas para o exterior, no pagamento de hospedagem, serviços terrestres e cruzeiros. É mais um duro golpe contra operadoras e agências.

- Advertisement -

Enfim, um carnaval em plena crise há de nos trazer algumas lições e nos ajudar no encaminhamento da atividade. Bom carnaval a todos e muitas reflexões…

*Bayard Do Coutto Boiteux coordena o curso de Turismo e a pós graduação em Eventos da UNISUAM,gerente de turismo do Preservale,vice -presidente executivo da Associação dos Embaixadores de Turismo do Rio e presidente do Portal Consultoria em Turismo.(www.bayardboiteux.com.br)

 

Compartilhe com um amigo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Redação
Redaçãohttps://diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


    Mais lidas

    Site do Editor

    O jornal dos melhores leitores

    Mais recentes

    Artistas doam obras para arrecadar R$ 2 milhões no combate a incêndios no Pantanal

    Campanha “Artistas Pelo Pantanal” vai levantar fundos que serão administrados pelo SOS Pantanal para criar e manter brigadas contra incêndios na região EDIÇÃO DO DIÁRIO...

    Japão: Mangás, animes e videogames inspiram viagens

    A cultura pop japonesa é uma importante vitrine para o Japão. Os mangás, animes e os videogames japoneses são muito populares e conquistam fãs...

    FecomércioSP realiza debate sobre futuro dos cruzeiros e agências de viagem

    A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) promove nesta terça-feira (18) mais um webinário da série...

    O que define o preço do vinho?

    A pergunta de Cláudio Nepobusceno - O que define o preço do vinho? - para a série Pergunte ao Werner é mais complexa, o...

    Liguia do Rio de Janeiro protesta com auxílio proposto: “Governo deveria ter a decência!”

    Os guias de turismo do Rio de Janeiro, representados pela Liga Independente dos Guias de Turismo – Liguia, fizeram um ato pacífico na frente...

    Búzios Convention lança campanha Marca Visit Búzios

    A campanha dá as caras nas mídias sociais e nos meios de comunicação nacionais nesta segunda-feira (17) com um tempo bem corrido para a...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Pautas e Marketing