Airbnb bate recorde com 4 milhões de chegadas de hóspedes

No dia 10 de agosto, mais de 4 milhões de pessoas dormiram em acomodações alugadas pelo Airbnb – a maior empresa global de compartilhamento de lares e experiências em viagens. Esta foi a noite mais movimentada da história da plataforma, criada em 2008. As informações são de um levantamento divulgado nesta quarta-feira (14) pelo Airbnb.

EDIÇÃO DO DIÁRIO e agências.

O crescimento do Airbnb – que, em 2018, gerou um impacto econômico direto de R$ 7,7 bilhões só no Brasil – tem contribuído para promover o turismo responsável,  democratizando o acesso às viagens e servindo como alternativa de renda extra para milhões de pessoas em todo o mundo.

Hoje, o Airbnb tem mais de 6 milhões de anúncios em mais de 100.000 cidades. Deste total, quase mil localidades têm mais de mil anúncios na plataforma – em 2011, havia apenas 12 cidades com mais de mil anúncios. Na prática, aproximadamente seis hóspedes fazem check-in em uma acomodação do Airbnb a cada segundo.

Com isso, cidades como Londres e Paris agora representam uma fração muito menor da comunidade de anfitriões do Airbnb. Nos últimos 12 meses, Nova Iorque, por exemplo, foi responsável por menos de 1% de todas as chegadas de hóspedes – nenhuma cidade do mundo representa mais de aproximadamente 1% das chegadas de hóspedes ou anúncios da plataforma.

Em 2011, 40% de todas as chegadas de hóspedes do Airbnb ocorreram nas 10 maiores cidades atendidas pela plataforma. Já neste ano, cerca de 92% de todas as chegadas de hóspedes ocorreram fora das 10 maiores, com grande parte do crescimento da plataforma impulsionado pela crescente procura de viagens para lugares da América Latina, África e Ásia-Pacífico.

Os anfitriões se beneficiaram do crescimento global no escopo da plataforma. Em 2011, havia 20 cidades onde os anfitriões ganharam um total combinado de mais de US$ 1 milhão ao compartilharem seu espaço. Hoje, há quase 3.000 cidades onde os anfitriões ganharam um total combinado de mais de US$ 1 milhão nos últimos 12 meses.

Da mesma forma, em 2011, apenas uma cidade recebeu mais de 100.000 chegadas de hóspedes em acomodações do Airbnb.  No ano passado, mais de 300 cidades receberam mais de 100.000 visitantes, incluindo cidades como Bandung, Indonésia; Cuernavaca, México; Sófia, Bulgária; Ubatuba, Brasil; Albuquerque, no estado do Novo México, EUA; e Joanesburgo, África do Sul.

Somente no ano passado, em 33 cidades diferentes os anfitriões ganharam um total combinado de mais de US$ 100 milhões por cidade ao hospedar no Airbnb. Ao todo, foram registradas mais de 500 milhões de chegadas de hóspedes em acomodações do Airbnb desde 2008.

Índice de Conexões

Para ajudar a entender melhor sua comunidade global de anfitriões, o Airbnb criou o Índice de Conexões, que reflete a combinação de países e regiões entre anfitriões e hóspedes.

Por exemplo, se um hóspede da Argentina foi o primeiro a ficar com um anfitrião no Canadá, uma nova conexão foi feita entre a Argentina e o Canadá. E, por sua vez, se um hóspede canadense foi o primeiro a ficar com um anfitrião na Argentina, outra nova conexão foi feita, do Canadá para a Argentina.

Em 245 países e regiões no mundo inteiro, é matematicamente possível que haja 60.025 conexões de lugar para lugar, e essa possibilidade matemática abstrata está se tornando realidade dia após dia.

O Brasil ocupa o 11º lugar no Índice de Conexões. Anfitriões brasileiros já receberam viajantes de 207 países; ao mesmo tempo, os brasileiros que viajam para fora já colocaram os pés em 203 nações diferentes. O ranking é liderado pelos Estados Unidos, que acolheu hóspedes de 242 países e teve americanos presentes em 235 nações – a tabela completa pode ser conferida abaixo.

Em 2010, a plataforma do Airbnb facilitou mais de 1.300 conexões. Em 2015, esse número aumentou para mais de 16.500. Neste ano, cerca de 26.000 conexões já haviam sido feitas através da plataforma. Para ficar em alguns exemplos, recentemente um anfitrião de Djibouti recebeu um hóspede do Chile, um anfitrião na Botsuana recebeu um hóspede da Indonésia e um anfitrião do Quirguistão recebeu um hóspede de Ruanda.

Todos os dias, uma média de oito novas conexões entre diferentes países e regiões são feitas no Airbnb. A expectativa é chegar a mais de 30.013 conexões até o final de 2019, superando 50.000 conexões até 2027.

 

PAÍS

RECEBEU VIAJANTES DE X PAÍSES ENVIOU VIAJANTES PARA X PAÍSES
1. Estados Unidos 242 235
2. Canadá 233 224
3. Reino Unido 237 231
4. França 238 223
5. Alemanha 235 230
6. Espanha 236 217
7. Itália 238 218
8. Japão 227 219
9. Índia 196 209
10. Austrália 231 233
11. Brasil 207 203

Avatar
Redaçãohttps://www.diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Radisson Blu São Paulo tem protocolos auditados e aprovados

Se já não bastassem as portarias e exigências dos órgãos oficiais de saúde (Organização Mundial da Saúde e Agência Nacional de Vigilância Sanitária) o...

Guias e monitores de Turismo da Bahia cobram aprovação de PL 23845

SALVADOR (BA) - Cerca de 30 guias de turismo e monitores  realizaram um manifesto em frente à Assembléia Legislativa do Estado da Bahia nesta...

Parque Nacional do Itatiaia (PNI) reabre nesta quarta-feira (5)

Avanços na retomada do Turismo na região das Agulhas Negras. Nesta quarta-feira (5), o Parque Nacional do Itatiaia (PNI), uma das mais importantes Unidades...

Emirates usa seu A380 em voo para Guangzhou, Cidade do Kuwait e Lisboa

A Emirates acaba de anunciar que usará sua icônica aeronave A380 nos voos para Guangzhou a partir de 8 de agosto de 2020. A...

Foz do Iguaçu retoma atividades agora em definitivo, acreditam empresários do turismo

Dia 10 de junho foi anunciado pelo DIÁRIO DO TURISMO a volta das atividades turísticas em Foz do Iguaçu, porém infelizmente por determinação das...

Organizações pedem liberação de R$ 2 bi de fundos socioambientais

Carta aberta ao BNDES lançada nesta terça-feira (4) exige medidas concretas para evitar financiamento a desmatadores e a revisão da política socioambiental do Banco EDIÇÃO...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias

Open chat