Betway ouve brasileiros que explicam diferenças entre ser turista no Rio de Janeiro e em Nova York

O Rio de Janeiro é uma das cidades mais procuradas por turistas brasileiros e estrangeiros, principalmente por conta das praias e das atividades próximas à natureza. Enquanto isso, Nova York chama a atenção justamente pelo oposto, com muitos restaurantes, museus e a vivência de uma metrópole. Em artigo produzido recentemente, a Betway ouviu alguns brasileiros que moram nessas cidades para entender melhor como funciona o turismo nas regiões. A comparação entre esses dois centros mostram que os custos podem variar bastante.

Um dos aspectos mais interessantes no artigo da Betway Insider é explicar como funciona o turismo residencial. Esse termo foi criado para categorizar o fenômeno crescente de pessoas que começaram a explorar os pontos turísticos das cidades onde moram. O Rio de Janeiro e Nova York são duas regiões em alta neste movimento, por isso chamam a atenção de especialistas e também de apaixonados por viagens. Aquela ideia de que férias só existem em outro estado ou país acabou, principalmente depois da crise que afetou o mundo em 2020.

Alguns números mostram que a capital carioca é uma das mais baratas do mundo para o turismo residencial. Um morador precisa de apenas US$ 65 para aproveitar alguns dias como turista, seja visitando praias ou até mesmo comendo em restaurantes. Entretanto, para a jornalista Paula Kern, isso é relativo. Ela explica que os ingressos para visitar o Cristo Redentor, o Pão-de-Açúcar, o AquaRio e a roda gigante são caros. O lado bom é que existem rotas alternativas para esses pontos, pelo Morro da Urca, por exemplo, com custos mais acessíveis.

Isso mostra que a cidade tem preços mais caros, porém oferece alternativas interessantes para quem conhece a região, ou seja, o morador. Kern explica também que em alguns passeios, como o do Jardim Botânico, existem preços diferentes para quem é morador do Rio de Janeiro. A ideia é justamente incentivar os cariocas a conhecerem toda a região e os pontos turísticos. A jornalista ainda encerra a conversa afirmando que a média de gastos no Rio depende do perfil do turista.

Experiências em NY

O turismo nos Estados Unidos, principalmente em Nova York, é mais caro que no Rio de Janeiro (Crédito: Getty Images – Arquivo DT)

O turismo nos Estados Unidos, principalmente em Nova York, é mais caro que no Rio de Janeiro. Existem vários motivos para isso, desde a variedade das atividades disponíveis até a diferença de salário entre as regiões. Na conversa com a equipe de caça-níqueis da Betway, o paulista Gustavo Ventura explica que um turista gasta cerca de US$ 400 por um final de semana repleto de atividades. Um valor alto que mostra uma grande diferença para a cidade carioca.

“Diria que de transporte seriam US$ 11 por dia. Na alimentação, se gasta geralmente de US$ 30 a US$ 40 por refeição. Até existem opções mais baratas, mas nos centros turísticos sempre é mais caro”, explica o jovem de 23 anos que mora há seis meses em uma das maiores cidades do mundo. Essas contas, mais as despesas para entrar em museus e observatórios, é fácil entender que não é um lugar fácil para ser turista. Entretanto, para o morador da cidade, pode ficar mais acessível do que pagar uma passagem aérea para outro país.

A comparação entre Nova York e o Rio de Janeiro é complicada de ser feita, mas mostra uma disparidade curiosa. Por exemplo, no gasto com refeições, um carioca consegue pagar 10 vezes menos que um norte-americano. Esse valor pode surpreender, por a diferença ser acima da média. Além disso, as opções de lazer gratuitas da região brasileira acabam se destacando por serem pontos turísticos, algo que não existe tanto na famosa Big Apple.

Tóquio entre as cidades

A capital japonesa continua sendo mais cara que o Rio de Janeiro, porém é acessível em comparação com a região norte-americana (Crédito: Getty Images)

O artigo também inclui a cidade de Tóquio na comparação, e a maior surpresa é a diferença para Nova York. A capital japonesa continua sendo mais cara que o Rio de Janeiro, porém é acessível em comparação com a região norte-americana. Uma curiosidade é que uma refeição por lá é mais barata que no RJ. Ou seja, é uma comparação interessante para se fazer.

 

Esse artigo da Betway é interessante para entender melhor o turismo residencial, e também as diferenças entre grandes centros urbanos. O Rio de Janeiro e Nova York são regiões bem distintas, mas que ainda chamam a atenção de turistas. Cada uma oferece uma experiência diferente, e por preços bem distintos.

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial