Exercícios de bombardeiros dos EUA irritam Coreia do Norte

(Reuters) –

Dois bombardeiros estratégicos dos Estados Unidos realizaram exercícios sobre a Coreia do Sul, informou a Força Aérea dos EUA, aumentando a tensão com a Coreia do Norte poucos dias antes de o presidente norte-americano, Donald Trump, visitar a região com a meta de acabar com o programa nuclear de Pyongyang.

A notícia sobre as manobras de quinta-feira (2) foi dada nesta sexta-feira (3) primeiramente pela agência de notícias estatal norte-coreana KCNA, que disse que os exercícios envolvendo caças sul-coreanos e japoneses foram “um exercício de ataque nuclear surpresa”.

 De visita

Trump chega à Ásia no domingo, iniciando sua primeira viagem pela região com um encontro com o presidente no Japão e seguindo depois para Coreia do Sul, China, Vietnã e Filipinas.

Uma série de testes de mísseis de Pyongyang e seu sexto e maior teste nuclear, realizados em desafio ao Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), têm sido o maior desafio internacional da Presidência de Trump.

A China, pressionada pelos EUA para conter sua aliada, enfatizou nesta sexta-feira que vem aplicando resoluções da ONU e reiterou sua oposição ao uso da força.

“No longo prazo, a China vem fazendo esforços incansáveis para resolver apropriadamente a questão nuclear da península e estimular o diálogo e a negociação entre todas as partes”, disse o vice-ministro das Relações Exteriores chinês, Zheng Zeguang, aos repórteres em um boletim em Pequim.

Estratégia

O objetivo da visita de Trump será aumentar o apoio internacional aos esforços para privar a Coreia do Norte de recursos como trunfo para coagi-la a desistir de ter armas nucleares, disseram autoridades dos EUA.

“O presidente reconhece que estamos ficando sem tempo (para lidar com a Coreia do Norte) e pedirá a todas as nações que façam mais”, disse o conselheiro de Segurança Nacional da Casa Branca, H.R. McMaster, aos repórteres em Washington.

McMaster disse que Trump, que já aprovou uma variedade de sanções contra Pyongyang ao mesmo tempo em que pressiona a China a agir mais, está iniciando sua iniciativa para levar os norte-coreanos a abrirem mão de armas nucleares – ele alertou que irá “destruir totalmente” a Coreia do Norte se esta ameaçar seu país.

Avatar
Redaçãohttps://www.diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Nobile Hotéis reabre unidades com protocolos de higiene e segurança intensificados

A Nobile Hotéis, comprometida com a segurança das pessoas na retomada de suas operações, divulgou aos empreendimentos de seu portfólio os protocolos de higiene...

Saiba mais sobre o visto para jornalistas nos Estados Unidos

Desde 1999, observa-se o Dia da Imprensa Nacional em 1º de junho, data em que começou a circular o jornal Correio Braziliense, em 1808....

Nova York terá toque de recolher nesta terça-feira (2)

A cidade de Nova York terá toque de recolher a partir das 23h (24h de Brasília) desta segunda-feira (1º de junho) até às 5h...

Prefeitura do Rio de Janeiro anuncia plano de reabertura em 6 fases

As variáveis que embasaram os critérios adotados para a reabertura gradual das atividades na cidade serão monitoradas diariamente e reavaliados a cada 15 dias...

Juiz em Mato Grosso suspende turismo dentro de área indígena

É perigoso permitir o livre acesso a territórios indígenas. Em um cenário de epidemia, como o vivido em decorrência da Covid-19, a circulação pode...

Após “abre e fecha”, Monte Verde reabre novamente aos turistas

A partir de quinta-feira desta semana, os hotéis do destino mineiro estarão autorizados a operar com 40% da capacidade e a efetuar reservas por...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias