DESTAQUE – CNC defende sistema ‘S’ na abertura da Equipotel Regional – 61º Conotel

Alexandre Sampaio da FBHA alerta: “corte drástico pode afetar pequenas e  médias empresas e a população que precisa de formação qualificada

por Paulo Atzingen*

 

Na abertura solene do 61º Congresso Nacional de Hotéis, realizada nesta quarta-feira (8) em Goiânia, o presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens e Serviços e Turismo (CNC), José Roberto Tadros, fez duras críticas à falta de entendimento do governo – em especial a equipe econômica – sobre o Sistema S – os conhecidos Sesi, Senac, Senai, Sebrae, Senar Sescoop, Senat e Sest. Os últimos noticiários informam que o ministro da economia Paulo Guedes pretende cortar de 30% a 40% o provisionamento do sistema.

 

“Abrimos várias formas de diálogo para esclarecer as vantagens do Sistema S ao país. Estamos dispostos a esclarecer o sistema para que o governo tenha conhecimento de forma definitiva sobre a profundidade do trabalho que realizamos”, afirmou Tadros.

 

Como se sabe,  esses organismos têm como fonte de receita a contribuição das empresas que recolhem diferentes percentuais, de acordo com as normas de cada instituição.

Alexandre Sampaio: “Desonerar não adianta, é preciso criar demanda” (Crédito: DT)

 Desonerar não gera emprego, demanda sim

 

Ouvido pelo DIÁRIO, o presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), Alexandre Sampaio reforçou as palavras de José Tadros e deu mais detalhes:

 

“O Ministério da Economia tem divulgado de que a redução da contribuição 1,5% do Sesc e 1% do Senac da folha de pagamento vai propiciar e gerar milhões de empregos. Não é desoneração que gera emprego, mas é demanda”, afirmou Alexandre ao DT.

 

Segundo Alexandre, trata-se de um discurso enviesado de Paulo Guedes. “É uma questão pessoal do ministro que se explica em função do rompimento do acordo propiciado pelo presidente do CNI no governo passado, ainda no governo Temer, quando da composição do Sebrae Nacional. O governo Bolsonaro já alterou isso no decorrer deste ano, tanto é que o Conselho Executivo do Sebrae é o (Carlos) Melles, ou seja, ocorreu essa alteração toda. Em suma, não é desoneração que gera emprego, o que gera emprego é demanda”, analisou Sampaio.

 

Compliance

 

Alexandre pondera acrescentando que na atual realidade e conjuntura do Brasil toda transparência é positiva. “Somos a favor da compliance, da transparência; o governo acabou de promulgar um novo decreto de prestação de conta do sistema S. Nós entendemos que, se tudo isso for contribuir para uma maior percepção que o que o sistema S faz para o empresário e para a população, ótimo. Não é a desoneração que vai mudar”, reforçou.

 

Fechamento

 

E arremata: “Se o corte de 40% do nosso valor de contribuição ocorrer,  centenas de unidades do Sesc, outras centenas de unidades do Senac vão fechar. Vai ser reduzida de maneira drástica toda a oferta de qualidade de serviço na formação de pessoal.

 

“Os recursos saem do bolso do empresário do lucro real e presumido e volta em serviços e majoritariamente para pequenos empresários. O sistema S é a maior contribuição social e quem usufrui dele é o micro-empresário”, concluiu.

*O jornalista viajou a convite da ABIH Nacional

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Presidente executivo da Ubrafe apresenta ao DIÁRIO os prognósticos de perdas do setor

O presidente executivo da União Brasileira dos promotores de Feiras - Ubrafe, Armando Campos Mello, atendeu ao pedido do DIÁRIO e apresentou uma panorâmica...

Iata: declínio de passageiros em fevereiro foi maior que o de 11 de setembro de 2001

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) anunciou os resultados globais do tráfego aéreo de passageiros de fevereiro de 2020, com a demanda (medida...

Governador de São Paulo estende quarentena até dia 22: “respeitamos a ciência, não fazemos achismos”

O governador de São Paulo, João Doria, em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (6) no Palácio dos Bandeirantes, estendeu o período de quarentena no...

Vida pós-crise, como será? – por Gaudêncio Torquato

Há muitas questões no ar e qualquer previsão sobre o amanhã será uma precipitação. Mas a cadeia de eventos que se sucedem nesses dias...

Tirolez doará R$ 1 milhão para sistema de saúde e organizações de apoio a comunidades

Para contribuir com esforços de prevenção, tratamento e apoio social durante a pandemia de Covid-19, a Tirolez, uma das mais tradicionais empresas de laticínios...

Reciclagem: índice nacional é de apenas 3%

O Brasil gerou 79 milhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSUs) em 2018, uma média de 216.629 toneladas por dia. Para atingir este...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias