Consultor libanês fala ao DIÁRIO sobre situação do país após explosão em Beirute

A violenta explosão que sacudiu Beirute na última terça-feira (4) intensificou a crise econômica, política e social que vive o Líbano. Uma tragédia sem precedentes nos últimos anos, com mais de uma centena de mortos e milhares de feridos. Sensibilizado com a situação do país, o DIÁRIO ouviu o teólogo e cientista social sheik Jihad Hammadeh. Nesta entrevista concedida via email, o consultor fala que o povo libanês, seja ele de qualquer religião, está sofrendo as consequências das disputas políticas entre os partidos: “A inflação subiu de forma assustadora, os bancos restringiram os saques de dinheiro, o país entrou num colapso econômico”, diz na entrevista. “Ao mesmo tempo, continua ele, o povo mostrou muita solidariedade uns com os outros e com as vítimas, indo às ruas ajudar os mortos e feridos”, acompanhe abaixo:


DIARIO:  Sr.  Jihad, analise a força do islamismo no país diante do coronavírus e dessa catástrofe?

O Islam no Líbano, representa uma grande parte da população do país, algumas fontes afirmam ser entre 40 e 50%, inclusive, pelo fela Constituição Libanesa, o cargo de Primeiro Ministro e presidente do parlamento, são sempre ocupados por muçulmanos. O povo libanês, sendo de qualquer religião, está sofrendo as consequências das disputas políticas entre os partidos, a inflação subiu de forma assustadora, os bancos restringiram os saques de dinheiro, o país entrou num colapso econômico, então, houve uma onda de manifestações populares de todas as religiões contra a situação, aliado a esses problemas, veio a Pandemia e a quarentena, as pessoas perderam os empregos, muitas empresas encerraram suas atividades e o descontentamento popular aumentou, junto a isso, havia rumores que Israel faria algum ataque ao Líbano, mas ninguém esperava uma tragédia como esta que ocorreu em consequência dessa explosão ou ataque, até agora não se sabe exatamente a origem desta catástrofe que abalou todo o país.

DIÁRIO- Além das perdas materiais e humanas quais foram as perdas de patrimônio histórico, filósofo o e religioso na área da explosão?

As perdas culturais e históricas são imensas em decorrências das explosão do porto de Beirute, pois, a área data da época do Império Otomano, assim como, o próprio porto e o silo que armazenava o trigo que era suficiente para um mês apenas, sabendo que, a capital libanesa foi destruída ao longo da história 7 ou 8 vezes e se reergueu em todas as vezes, porém, junto com a destruição, há muita perda cultural. A área da tragédia era tida como uma área nobre da capital e era habitada pelos cristãos em sua maioria.

DIÁRIO: O senhor poderia discorrer sobre quais as principais ações do governo para atender a população atingida pela explosão?

Infelizmente, a reação do governo libanês foi muito tímida, o que aumentou a indignação do povo libanês e fez com organizassem várias manifestações contra os políticos e que, até agora, resultou na renúncia de 3 ministros, porém, o povo pede a renúncia de todos eles, pois não confia mais neles. Ao mesmo tempo, o povo mostrou muita solidariedade uns com os outros e com as vítimas, a população foi ás ruas para limparem a cidade e retirar todos os corpos das pessoas mortas e socorrer os feridos, além de organizar ações de ajuda aos desabrigados.

Pessoas se ajudaram mutuamente diante da tragédia sem precedentes (WAEL HAMZEH / EFE)

DIARIO: Qual o grau de interesse dos visitantes internacionais (ocidentais) pela cultura islâmica? O que mais eles procuram no Líbano? 

O Líbano foi habitado, ao longo da história por vários impérios e culturas, o que é presenciado em cada local do país, como Baalbek e outras localidades, sempre foi destino de turistas de todos os países e para todos os interesses, era conhecido como a Suiça do Oriente Médio.

Redação
Redaçãohttps://www.diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Copa Airlines volta ao Rio de Janeiro a partir de 19 de outubro

A Copa Airlines volta a atender o Rio de Janeiro a partir de 19 de outubro com três voos semanais, saindo do Aeroporto Galeão....

LATAM produz 55 mil máscaras cirúrgicas para doação a hospitais

A LATAM Airlines Brasil informa que concluiu com sucesso em setembro a produção de 55.000 máscaras cirúrgicas, fabricadas em seu Centro de Manutenção (MRO)...

Ilha Aruba apresenta cenários instagramáveis e série de atividades para se reconectar com a natureza

A ilha de Aruba é um país autônomo do Reino dos Países Baixos e está localizada a 25 km ao norte da península de Paraguaná, na Venezuela Por...

Circuito Litoral Norte participa da ABAV Collab, Feira de Turismo que acontece de 27 de setembro a 2 de outubro

“Esse trabalho coordenado do Litoral Norte é fundamental para o posicionamento correto junto aos agentes viagens, atores importantes na ponta da venda”, ressalta o...

Embraer Aviação Comercial apresenta Marcelo Santiago como novo Vice-Presidente de Contratos e Gestão de Ativos

Marcelo Santiago substitui Simon Newitt, que permaneceu na empresa por duas décadas Por DIÁRIO com Agências A Embraer anunciou que Marcelo Santiago assumirá, no dia 1º...

Emirates retoma voos para Johanesburgo, Cidade do Cabo, Durban, Harare e Ilhas Maurício

A adição desses cinco destinos expandirá a rede global da Emirates para 92 destinos Por DIÁRIO com Agências A Emirates anunciou que retomará os voos para...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias

Open chat