EUA vai diminuir as restrições de viagem para estudantes chineses

O governo Biden vai reduzir as restrições a viagens aos Estados Unidos, permitindo que estudantes chineses entrem no país para as aulas neste outono. Essa flexibilização também será aplicada a outros países onde a maioria dos cidadãos não americanos está impedida por causa da pandemia do coronavírus. Essas informações são de autoridades governamentais à Reuters.

Reuters com EDIÇÃO DO DIÁRIO


O Departamento de Estado dos EUA deve anunciar nesta terça-feira (27) que está expandindo suas isenções de juros nacionais para cobrir estudantes e acadêmicos em todo o mundo a partir de 1º de agosto, após ter feito a mudança em março para estudantes europeus, afirmam as autoridades governamentais.

Os Estados Unidos proibiram a maioria dos cidadãos não americanos dos Estados Unidos que estiveram na China, Brasil, África do Sul, Irã e na maior parte da Europa nas duas semanas anteriores. Agora, os alunos de todos esses países estarão qualificados para entrar nos Estados Unidos em alguns meses.

O maior número de estudantes internacionais nos Estados Unidos é da China. Cerca de 35% dos estudantes internacionais nos Estados Unidos no ano letivo de 2019-20 eram da China, de acordo com o International Education Exchange (IEE), quase o dobro do segundo maior, a Índia.

Em janeiro de 2020, o então presidente Donald Trump impôs pela primeira vez as restrições que impediam quase todos os cidadãos não americanos que estavam na China de entrar nos Estados Unidos.

As faculdades e universidades dos Estados Unidos têm pressionado o Departamento de Estado a tomar medidas antes que os estudantes internacionais tenham que tomar decisões de matrícula.

O Conselho Americano de Educação pressionou o governo do presidente Joe Biden a agir rapidamente, dizendo em uma carta no mês passado que o governo poderia “entregar uma mensagem de boas-vindas aos atuais e futuros estudantes internacionais, o que pode ajudar a restaurar os EUA como um destino de escolha, além de apoiar uma importante atividade econômica à medida que a economia dos EUA se recupera da pandemia COVID-19. “

- Advertisement -

Outro grande problema tem sido a exigência de que os requerentes de visto de estudante pela primeira vez tenham entrevistas pessoais nas embaixadas e consulados dos Estados Unidos.

O grupo citou um estudo segundo o qual o impacto econômico geral gerado por estudantes internacionais diminuiu em US $ 1,8 bilhão durante o ano acadêmico de 2019-2020, de US $ 40,5 bilhões no ano anterior.

Compartilhe com um amigo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


    Mais lidas

    Site do Editor

    O jornal dos melhores leitores

    Mais recentes

    Intercâmbio: tudo o que você precisa saber em 2021

    Mesmo em tempos de pandemia é possível realizar o sonho do intercâmbio EDIÇÃO DO DIÁRIO COM agências A pandemia da covid-19 afetou o mundo todo. Os...

    “Guias de turismo em breve mostrarão sua força, o pior já passou”, diz presidente da Fenagtur

    Nesta segunda-feira (10), se comemora o dia do Guia de Turismo no Brasil. A data serve para ressaltar a vital importância deste profissional no...

    Sky Samuara Hotel diversifica o público e tem expectativas positivas para a retomada do turismo

    O Sky Samuara Hotel integra a diversificada rede de hotéis do grupo Sky, na Serra Gaúcha. O Samuara fica em Caxias do Sul (RS),...

    Bertioga realiza evento “Maio Náutico” nos próximos dias 21 e 22

    Gratuito, evento em Bertioga acontece nos dias 21 e 22 de maio, das 10h00 às 18h00 e das 14h00 às 18h00, respectivamente. A pandemia C-19,...

    No Dia do Guia de Turismo Liguia realiza evento online

    O Dia do Guia de Turismo é celebrado nesta segunda-feira (10) e, para prestigiar esses profissionais tão importantes para o setor do Turismo, a...

    Turistas latino-americanos vacinados na praia de Miami Beach, Flórida

    Um posto de vacinação temporária aplicou neste domingo em Miami Beach, Flórida, 175 vacinas da Johnson & Johnson, a marca preferida dos turistas por...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Pautas e Marketing