Governo Francês apresenta uma atualização sobre o desconfinamento no país

Considerando a evolução satisfatória do controle da  epidemia em território europeu, novas medidas foram adotadas após as decisões tomadas no dia 15 de junho sobre a reabertura das fronteiras européias (espaço Schengen) e a abertura das fronteiras da França aos visitantes internacionais ocorreram no dia 1o de julho.

EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências internacionais


Os primeiros países elegíveis para esta reabertura foram os seguintes: Austrália, Canadá, Coréia do Sul, Japão, Nova Zelândia, Ruanda, Tailândia, Uruguai, três Estados do Magrebe (Argélia, Marrocos, Tunísia), dois Estados dos Balcãs (Montenegro, Sérvia) e, por fim, a Geórgia.

Os Estados Unidos, Rússia, Israel, Turquia e Arábia Saudita estão, nesta fase, excluídos desta lista, pois a situação da pandemia de Covid-19 é considerada mais grave lá do que na Europa. Além disso, a reabertura das fronteiras com a China está suspensa com base no princípio da reciprocidade (a China ainda não reabriu suas fronteiras para os viajantes
europeus).

O governo britânico (sendo o Reino Unido, no período de transição pós-Brexit, ainda considerado como um Estado-membro da UE) decidiu, no entanto, impor um isolamento de
quatorze dias aos viajantes estrangeiros, e a França está aplicando a regra da reciprocidade até novo aviso.

“Estamos ansiosos para receber novamente os turistas brasileiros na França, e esperamos que as condições em breve o permitam. Para isso, todos os atores do turismo têm trabalhado nos últimos meses, para que possamos (re)descobrir destinos franceses nas melhores condições, particularmente em termos de saúde”, disse Caroline Leboucher, diretora Geral da Atout France, em comunicado.

O governo francês anunciou novas medidas de desconfinamento para o período de verão que se aplicam a toda a França, com exceção de Mayotte e Guiana Francesa,
onde o vírus ainda está ativo.

A partir do dia 11 de julho (fim do estado de emergência sanitária no território metropolitano) as medidas ficaram assim:

• Os cruzeiros fluviais serão novamente autorizados; em coordenação com os países parceiros europeus, poderá ser decidido retomar os cruzeiros marítimos entre portos europeus para navios cuja capacidade não ultrapasse um limite estabelecido por decreto ministerial;

• Os estádios e hipódromos estarão abertos ao público, com capacidade máxima de 5.000 pessoas. Como no caso das casas de show, as atividades que envolvem mais de 1 500 pessoas terão que ser declaradas, para que as precauções necessárias possam ser garantidas.

• A capacidade máxima de 5.000 pessoas para grandes eventos, estádios e salas de espetáculos está, a princípio, em vigor até o dia 1 de setembro. Uma nova revisão da situação epidemiológica nacional será realizada em meados de julho para decidir se é possível um relaxamento para a segunda quinzena de agosto.

Paulo Atzingen
Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
Paulo Atzingen é paulista e jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará (UFPA), É poeta, contista e cronista. Estuda gaita (harmônica).

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Prefeitura de Salvador dá 40% de desconto do IPTU para hotéis até 2023

Diante da crise provocada pela pandemia, o prefeito de Salvador, ACM Neto, anunciou, nesta quinta-feira (6), medidas tributárias e fiscais de incentivo à economia,...

ABEOC faz nota de repúdio e exige de governos data de retorno dos eventos

A presidente da Associação Brasileira de Empresas de Eventos - ABEOC - Fátima Thereza Facuri Leirinha, acaba de divulgar uma nota de repúdio à...

Hplus Hotelaria anuncia retomada de suas atividades em Brasília

A Hplus Hotelaria já obteve o selo de Turismo Responsável e  posiciona-se como referência em hospedagem segura e confiável em meio à pandemia EDIÇÃO DO...

Campanha tenta impedir fechamento do restaurante Itamarati, no centro de São Paulo

Desde 1940, advogados, juízes, políticos e diversas autoridades apreciam o bolinho de bacalhau e a empada do Itamarati, restaurante em frente à Faculdade de...

Webinar denuncia: “golfinhos criados em cativeiro vivem menos”

O biólogo e professor do Instituto de Biociências da Unesp, Mario Rollo apresentou na noite desta quarta-feira (5) o Webinar: “Atrações com golfinhos e a...

Embraer tem prejuízo de R$ 1,68 bilhão no segundo trimestre

A fabricante de aeronaves Embraer encerrou o segundo trimestre com prejuízo líquido atribuído aos sócios da controladora de R$ 1,68 bilhão, comparável a lucro...

Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias

Open chat