GTA cresce 15,18% em 2017 e sucesso se deve a empatia, networking e trabalho

Existem segredos para esses números positivos e eles foram sugeridos durante o encontro com a imprensa nesta quinta-feira (18), em São Paulo

REDAÇÃO DO DIÁRIO

O sucesso da Global Travel Assistance – GTA se deve – e muito – ao aumento da demanda do mercado interno e isso não é novidade alguma. A empresa especializada em seguro viagem registrou alta de 15,18% no faturamento total em 2017 em relação ao ano anterior. E fechou também o ano de 2017 com 5.587 agências compradoras, meio milhar a mais que 2016.

No entanto, existem segredos para esses números positivos e eles foram sugeridos durante o encontro com a imprensa nesta quinta-feira (18), em São Paulo.

“As vendas do nosso seguro doméstico chegou a 37,48% , um percentual 15% superior ao de cinco anos atrás”, disse Celso Guelfi, presidente da GTA. “Europa e Estados Unidos respondem por 21,61% e 20,34% respectivamente no aumento do número de emissões”, completa.

O ano de 2017 para a GTA não foi um ano difícil, foi intenso, disse Guelfi na coletiva (Crédito: Ana Azevedo - DT)
O ano de 2017 para a GTA não foi um ano difícil, foi intenso, disse Guelfi na coletiva (Crédito: Ana Azevedo – DT)

Segredos

As empresas quando se encastelam, tornam-se multinacionais, crescem vertiginosamente e podem ganhar em escala, bater metas estratosféricas, mas deixam de beber em sua fonte original. No caso de assistência em viagem o caso é similar. Nos últimos anos empresas têm se destacado no segmento, no entanto, focam apenas nos resultados. A GTA, no entanto, tem como slogan “Nosso negócio é cuidar de pessoas”. E esse mantra tem norteado a empresa que não quer só vender seguro-assistência no Brasil, mas capacitar profissionais para o fazê-lo.  “A gente não quer só vender seguro-viagem mas criar a percepção da importância do produto”, afirmou Gelson Popazoglo, diretor de vendas da empresa. “No Brasil apenas 35% dos passageiros viajam com seguro-assistência e isso porque não existe ainda a cultura de vender o seguro no ato da compra do pacote. Estamos mudando isso”, disse Guelfi. Esses percentuais são baseados em instituições sérias como a Associação Brasileira de Empresas Aéreas (ABEAR) e Associação Brasileira de Resorts (ABR). “O viajante vai para o Japão e gasta um total de US$ 10 mil, mas não compra o seguro-viagem”, lembra Guelfi. “Para isto estamos fazendo um grande programa de capacitação para incentivar o agente de viagem a vender o serviço”, completa.

Emissões por Destino em 2017

image011

Importância das pessoas

O ano de 2017 para a GTA não foi um ano difícil, foi intenso, disse Guelfi na coletiva. “Investimos em pessoas, fizemos boas contratações e planejamos muito bem onde investiríamos”, ensinou o presidente. “No ano passado capacitamos 9.073 agentes de viagem, fizemos treinamento em hotéis, em resorts, na nossa empresa e nas empresas visitadas. Nossa meta é capacitar 9.500 agentes de viagem em 2018”, afirmou Celso.

Gelson Popazoglo: mais de 9 mil agentes de viagens capacitados em 2017 (crédito: Ana Azevedo)
Gelson Popazoglo: mais de 9 mil agentes de viagens capacitados em 2017 (crédito: Ana Azevedo)

Principais requisitos

Questionado pelo DT quais os principais serviços buscados pelo viajante, Celso enumero-os na seguinte ordem: “primeiro é a assistência médica, segundo são problemas com bagagem, seguidos de perda de documentos e reembolso por atraso ou cancelamento de voos e também despesas odontológicas no exterior”. Veja gráfico abaixo:

Principais Requisitos

 

2018

Para 2018 a empresa dará andamento às campanhas de parceria com grandes empreendimentos. No segundo semestre fará o lançamento do Seguro Premiado, programa de incentivo que transformará vendas em pontos. “O objetivo é premiar 15 mil profissionais que mais emitirem seguro assistência pela GTA”, lembra Gelson.

“Daremos continuidade ao programa de capacitação, estimamos crescer 15% em faturamento, 18% em número de passageiros (cerca de 70 mil passageiros embarcados)”, afirmou Guelfi sem precisar revelar em palavras o segredo de seu sucesso, que é o relacionamento.

 

 

Paulo Atzingen
Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
Paulo Atzingen é paulista e jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará (UFPA), É poeta, contista e cronista. Estuda gaita (harmônica).

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Mercure Salvador Rio Vermelho alinhado aos protocolos de segurança da Accor

Pode até parecer um filme de ficção científica, mas são apenas cuidados para enfrentar de frente o Covid-19: uma atendente com protetor facial, máscara...

Morre o amigo, colega e ex-presidente da ABIH Nacional, Eraldo Alves da Cruz

Por Paulo Atzingen Generoso, amigo, e um homem que deixava muito clara sua fé, por meio de gestos, palavras e postagens no facebook. Estou falando...

Energia Solar e Eólica atingem 67% de geração de energia elétrica no mundo

As fotovoltaicas (PV) dominaram o setor como a principal nova fonte de tecnologia de geração de energia adicionada às redes de dezenas de países...

Pousada Gaia Viva aceita cães e humanos entram

Concebida para ser um verdadeiro paraíso dog friendly, a Pousada Gaia Viva é o destino perfeito para quem quer relaxar e desfrutar de excelentes...

Paul Pennicook, CEO do Curaçao Tourist Board, fala ao DT sobre a retomada

A crise provocada pela pandemia de coronavírus impactou profundamente o turismo mundial e inaugurou uma realidade inédita nos mercados de modo geral. Foram poucos...

Melbourne, na Austrália, suspende toque de recolher nesta segunda (28)

O toque de recolher noturno em Melbourne será suspenso a partir desta segunda-feira (28), quase dois meses após entrar em vigor na segunda cidade...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias

Open chat