Ilha de Pascoa reabre para o turismo dia 1° de agosto

A Ilha de Páscoa, uma das maiores atrações turísticas do Chile, reabrirá para visitantes a partir de 1º de agosto, após o acesso ter sido restrito no início da pandemia de Covid-19, disse o governo do Chile no último domingo.

Agências com Edição do DIÁRIO


A Ilha de Páscoa, a mais de 3.219 km da costa do Chile, tem mais de mil estátuas de pedra, os moás, cabeças gigantes esculpidas há séculos pelos habitantes da ilha, que lhe trouxeram fama e status de Patrimônio Mundial da UNESCO.

“A partir de 1 de agosto será permitido o aumento dos voos (dois ou três voos semanais, consoante a situação epidemiológica) e a abertura do turismo, em condições que serão comunicadas atempadamente”, disse o Ministério da Economia.

O governo disse que melhorará a infraestrutura de saúde para lidar com eventuais casos de coronavírus na remota ilha no meio do Oceano Pacífico. O governo também planeja subsídios para ajudar pequenas empresas que foram impactadas pela pandemia.

Moradores da ilha protestaram contra a presença de turistas quando a pandemia começou em março de 2020, chegando até a tomar conta do aeroporto para interromper voos do continente.

Para reabrir a ilha, o governo iniciou um diálogo oficial para “encontrar uma solução para o conflito territorial que existe há mais de 50 anos” entre a comunidade local e o Estado, refere o comunicado.

Para iniciar o diálogo, o governo concordou em implementar medidas de reparação e reconhecimento histórico enquanto os moradores concordaram em deixar de ocupar o aeroporto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial