A importância do Hedge nas vendas de pacotes internacionais

Para efeito de vendas de pacotes internacionais, hedge nada mais é que uma estratégia financeira com o objetivo de proteger os recebíveis da empresa contra variação cambial

Por Marcelo Vianna*

A baixa do dólar nos últimos meses antecipou a venda de pacotes internacionais, gerando novo ânimo ao trade do turismo. Contudo, as empresas do setor precisam tomar cuidado para não cair na velha armadilha de vender sem hedge, tropeço que pode ser mortal, especialmente nesse início de recuperação do mercado.

Para efeito de vendas de pacotes internacionais, hedge nada mais é que uma estratégia financeira com o objetivo de proteger os recebíveis da empresa contra variação cambial, assegurando o futuro pagamento das dívidas contraídas juntos aos fornecedores internacionais.

Embora pareça óbvio, muitos empresários arriscam, vendendo barato hoje sem se preocupar em pagar caro lá na frente na hipótese de alta da moeda estrangeira. Não é por outra razão que a variação cambial foi uma das principais causas de quebra no trade. Tivessem sido adotadas estratégias de hedge, certamente muitas empresas teriam se salvado.

Há vários mecanismos de hedge. É preciso avaliar caso a caso para então definir a melhor estratégia a ser observada. O que importa, contudo, é não ignorar o problema, adotando em tempo hábil as medidas necessárias para afastar ou, pelo menos, minimizar o (enorme) risco decorrente da exposição dos ativos da empresa à variação cambial.

*Marcelo Soares Vianna é mestre em direito, advogado atuante no setor do turismo, sócio do escritório VIANNA & OLIVEIRA FRANCO ADVOGADOS (www.veof.com.br) e responsável técnico pelo conteúdo da coluna “Direito e Turismo” do Diário do Turismo. Para eventuais considerações acerca do conteúdo enviado, está à disposição pelo endereço: marcelo@veof.com.br

 

Paulo Atzingen
Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
Paulo Atzingen é paulista e jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará (UFPA), É poeta, contista e cronista. Estuda gaita (harmônica).

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Alemanha e França preparam novos bloqueios enquanto COVID varre a Europa

BERLIM / PARIS (Reuters) - A Alemanha e a França se preparam para anunciar restrições que se aproximam do lockdown considerando as mortes de...

CEO da Buser fala ao DIÁRIO sobre ato contra Artesp e o futuro da startup

Empresas de fretamento de viagens de ônibus farão uma manifestação nesta quarta-feira (28), às 11h, em frente ao Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo,...

A viagem e o viajar na obra de Guimarães Rosa

(por Sylvia Leite – autora do blog ‘lugares de memória’*) No dia 19 de maio de 1952, o escritor Guimarães Rosa, ainda no início da...

Turismo Ético e Sustentável na Amazônia – por Joaquim Magno de Souza*

Falar de ética e sustentabilidade para quem opera na maior e mais complexa área de selva, a nossa Amazônia brasileira, pode até parecer fácil,...

Mal conservado e em dificuldades financeiras Fundo Financeiro requer falência da Braston Hotéis

O Summit Fundo de Investimento em Direitos Creditórios - Vara/Comarca: 1a Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo/SP requereu na última semana...

RECEPT, Associação Brasileira de Turismo Receptivo é lançada

Ser uma Entidade reconhecida por fomentar a excelência das empresas de Turismo Receptivo do Brasil. Esse é o principal objetivo da RECEPT, Associação Brasileira de...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias

Open chat