Juliano Fatio, diretor da 99 taxi: “mercado de táxi no Brasil movimenta cerca de 20 bilhões de reais

A 99 Taxi é uma das alternativas para os turistas de negócios e participantes de eventos se deslocarem, principalmente em centros urbanos. Em meio ao acirrado mercado de transporte das cidades, onde esses serviços são disputados à tapa entre motoristas de taxis e motoristas de Uber, o DIÁRIO ouviu Juliano Fatio, diretor de B2B da 99 Taxi empresa que hoje possui 150 mil taxistas cadastrados em todo o país. Confira abaixo entrevista concedida à repórter Lu Piat:

DIÁRIO – Qual o público hoje que utiliza o app da 99?

JULIANO FATIO – O app da 99 é totalmente acessível bastando ter um Smartphone para poder chamar um táxi, o que significa que o nosso público é bem diversificado. Além dos táxis comuns, também temos o 99TOP, serviço de alto padrão que atende a demanda de Táxis Pretos da cidade de São Paulo.

Sabemos que grande parte do uso de táxi no dia a dia vem de empresas, por isso temos o 99Corporativo, solução que reduz custos e otimiza tempo e logística de nossos clientes. Hoje temos mais de 300 empresas utilizando o 99Corporativo.

DIÁRIO – Hoje há concentração  de usuários na cidade de SP e na capital do RJ? Quem usa mais?

JULIANO FATIO – A empresa não faz levantamento do número de usuários separadamente por cidades específicas, mas podemos afirmar que, em 2015, o aplicativo da 99 chegou à marca de 8,5 milhões de usuários no Brasil.

Em relação ao número de taxistas, a 99 tem mais de 150 mil taxistas cadastrados no país, sendo 37 mil em São Paulo e 31 mil no Rio de Janeiro.

DIÁRIO – As feiras de negócios movimentam cerca de 16,3 bilhões na cidade de São Paulo (Dados Ubrafe / Fipe ),  há uma área específica que gerencia estas solicitações de  parcerias? Se sim, como funciona e quais são os caminhos?

JULIANOFATIO – Sim, a 99 está sempre aberta às oportunidades de parcerias para diversas áreas. Para entrar em contato com a empresa, basta enviar e-mail para marketing@99taxis.com. O 99Corporativo também realiza parceria com eventos, uma vez que trabalha com mais de 300 empresas no Brasil, e elas participam dos mais variados tipos de eventos.

DIÁRIO – Qual a expectativa de  crescimento do app para este ano? E quando aconteceu o primeiro boom de usuários cadastrados?

JULIANO FATIO – Hoje, o mercado de táxi no Brasil movimenta aproximadamente 20 bilhões de reais ao ano, sendo que 10% desse montante provém das corridas realizadas via aplicativos.

Em setembro de 2015 a 99 se tornou líder de mercado conquistando uma fatia de 57.07%.

Também em 2015, saltamos de 1,5 milhão para 8,5 milhões de usuários. Temos certeza que 2016 será um ano de muito crescimento, já que cada vez mais passageiros conhecem  a 99 e descobrem os benefícios de utilizar o app.

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Ronaldo Albertino, da Hotel Care, faz prognósticos do setor: “a regra vai ser fechar as contas no zero a zero”

Quando iremos retomar a normalidade da atividade econômica, em especial as atividades hoteleiras? por Paulo Atzingen*Uma recente enquete do Bradesco BBI (Banco de Investimento da...

Decidido: ABIH-SC transfere 33ª edição do Encatho & Exprotel para agosto de 2021

A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Santa Catarina ABIH-SC, informou na tarde desta terça-feira sua decisão de transferir a 33ª edição do...

Jornalista: um escritor que navega pelas correntezas do verossímil

Por Paulo Stucchi*Recordo-me de um professor – daqueles que marcam a vida da gente numa época em que queremos abraçar o mundo, mas não...

Vila Galé apoia MP 936/2020 que preserva empregos e renda de colaboradores

Em comunicado emitido na manhã desta terça-feira (7), o grupo português Vila Galé congratula-se com as primeiras medidas aprovadas pelo Governo Federal brasileiro de...

Cabe negociação coletiva se houver suspensão contratual durante pandemia

As empresas deverão notificar os sindicatos da intenção de suspender temporariamente contratos e de realizar corte salarial. É o que determina o ministro Ricardo Lewandowski, do...

Obras no Largo do Boticário do JO&JOE são iniciadas

As obras de revitalização e transformação das cinco casas que constituem o histórico Largo do Boticário, no Cosme Velho, zona Sul do Rio de...

Relacionadas

1 COMENTÁRIO

  1. É uma atividade que poderia ter mais clientes se houvesse um treinamento mais amplo. Muitas cidades atem-se apenas a cadastrar os taxistas (licenciá-los) que é importante mas, deixa de lhes fornecer uma cultura de microempreendedor, mostrando a eles a importância de em cada táxi ser disponibilizado pagamento com cartão de crédito, fazerem parcerias com hotéis, no sentido de atenderem aos hóspedes, para ida a restaurantes, locais de eventos e compras. Até a nível de população local, são poucos os taxistas que buscam cativar clientes – especialmente idosos – para lhes atender na ida a supermercados, médicos, por exemplo. Portanto, há clientela para todos. A tão comentada mobilidade urbana, para que as pessoas evitem o uso constante de condução própria e, usem meios de transporte como táxis e ônibus, passa pela constatação de qualidade equivalente ao carro: pontualidade e roteiros que contemplem passarem por endereços residenciais e comerciais, na modalidade “ponto-a-ponto”: residência-trabalho em intervalo de tempo considerado razoável e, com pouca necessidade de locomoção a pé aos endereços de saída e chegada. Fica a sugestão.

Comments are closed.

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias