LATAM Cargo amplia em 45% a sua operação para o dia de São Valentim

Decolaram da Colômbia e do Equador o equivalente a 210 voos com Boeing 767-300 da LATAM Cargo para transportar flores para o mundo e dar vida à temporada 2020 de São Valentim. A data representa o dia dos namorados em vários países do mundo e é o período de pico das exportações internacionais de flores, assim como o dia das mães (transportes nos meses de abril e maio). Neste ano, a empresa transportou 12.600 toneladas de flores, um volume 45% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado.

EDIÇÃO DO DIÁRIO

Rosas vermelhas, cor-de-rosa, buquês mistos, cravos, pompons, lírios, gypsophilas e folhagens foram os protagonistas da temporada. São flores que a LATAM Cargo transportou da Colômbia (especificamente de Bogotá e Medellín) e de Quito (Equador) para a América do Norte, Europa, Oceania, América do Sul e Ásia, graças à conectividade da sua malha aérea, que une a América Latina a mais de 145 destinos no mundo.
“O mercado de flores da Colômbia e do Equador é muito relevante para o Grupo LATAM Cargo e trabalhamos para estabelecer relacionamentos de longo prazo com os nossos clientes, para os quais oferecemos toda a nossa experiência e capacidade para transportar flores do nosso continente para o mundo. Em 2019, decidimos ampliar a operação cargueira nesses mercados para oferecer mais frequências e capacidade. A temporada de São Valentim é um sinal de que nossos clientes perceberam o nosso compromisso e esforço para oferecer soluções permanentes e seguras para as suas encomendas”, afirma Felipe Caballero, gerente sênior de Revenue Management do Grupo LATAM Cargo na América do Sul. 

Aumento de frequências e destinos

A temporada de São Valentim em 2020, de 14 de janeiro a 10 de fevereiro, refletiu a tendência de aumento das frequências operadas nos países produtores de flores. Na Colômbia, a empresa operou um total de 110 voos após adicionar 38 frequências extras no período. Já no Equador, operou um total de 100 voos após adicionar 58 frequências extras.
No geral, a operação na Colômbia foi 2,2 vezes maior no período, com 6.600 toneladas de flores transportadas, e foi 3,5 vezes maior no Equador, com 6.000 toneladas.
O principal país consumidor de flores na temporada foram os Estados Unidos, que recebeu 90% do volume transportado pela empresa (11.300 toneladas). O país teve um crescimento de 65% da demanda em comparação com a operação regular fora da temporada, e um aumento de 45% em comparação com o período de São Valentim em 2019. Miami, em particular, foi especialmente relevante nessa operação, pois é um dos mais importantes hubs para distribuição de carga no mundo.
A Holanda veio na sequência, com 850 toneladas (7%), seguida em menor proporção por Hong Kong, Xangai e Pequim (China), Madri (Espanha) e Sydney (Austrália). As flores também foram transportadas para Nova York (EUA), Santiago (Chile) e Nova Zelândia, entre outros destinos.
“O Grupo LATAM executou com sucesso uma operação altamente complexa para manter a qualidade e atender o prazo de validade das flores. Esse resultado positivo ocorre ao mesmo tempo em que apresentamos ao mercado nosso novo cuidado com perecíveis, o FRESH, com o qual buscamos proteger o frescor e o prazo de validade dos produtos perecíveis. FRESH é nossa proposta estável e escalável para enfrentar esse desafio e conta com padrões globais para o gerenciamento da cadeia de produtos perecíveis em toda a nossa rede LATAM”, afirma Cristina Oñate, gerente sênior de Marketing e Produtos do Grupo LATAM Cargo.

Colômbia e Equador: principais produtores de flores da América Latina

A savana de Bogotá, na Colômbia, é o principal polo de produção de flores, responsável por 66% do fornecimento desse produto perecível, seguida pelo leste de Antioquia (32%). Na savana, o município de Madri se destaca com o maior número de hectares plantados, mas também vale mencionar El Rosal, Facatativá, Tocancipá, Funza, Bogotá, Chía, Tenjo e Nemocón como áreas de alta produção.
La Ceja, Rionegro, Guarne, La Unión, El Carmen de Viboral e a cidade de Santa Elena são as áreas que se destacam no leste de Antioquia, com especial importância para La Ceja.
No Equador, as principais áreas de cultivo são Cayambe e El Quinche, que respondem por quase 60% da produção de rosas; e Latacunga, com cerca de 1.000 hectares plantados. Em menor escala, a província de Azuay também contribui para a produção de flores.
Para mais informações acesse: www.latam.com

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Centro de Manutenção da LATAM produzirá máscaras reutilizáveis

O Centro de Manutenção da LATAM (MRO), localizado em São Carlos (SP), adaptou uma parte de sua operação para realizar a produção de máscaras...

Accor, Gol, Latam e Localiza reiteram a importância das TMC´s

“Pós Covid-19 Preparando-se para o Amanhã” foi o tema, que mobilizou a participação das agências TMC´s -- Travels Managers Companies associadas Abracorp e convidados....

IATA: cerca de 25 milhões de empregos correm o risco de desaparecer

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA - International Air Transport Association) divulgou uma nova análise, mostrando que cerca de 25 milhões de empregos...

Com a crise, aprendemos a ter respeito pelos lugares que visitamos

Respeitar a história de cada lugar, suas culturas e práticas, ajudam na sua preservação REDAÇÃO DO DTO cenário é inédito: peixes e golfinhos em Veneza,...

Estado de Nova York tem recorde diário de mortes em crise do coronavírus

O Estado norte-americano de Nova York bateu um recorde diário de mortes na pandemia do novo coronavírus, com 731 óbitos nas últimas 24 horas,...

Região metropolitana do RJ tem 91% dos casos de coronavírus do estado

Os casos confirmados no estado do Rio de Janeiro estão concentrados em região metropolitana, que registra 91,6% do total. Dos 1.688 casos divulgados pela...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias