Lucro operacional da Gol Linhas Aéreas alcança R$ 504 milhões no 1º trimestre de 2018

 

Estratégia da Gol resultou em crescimento de 97,4% em relação ao mesmo período em 2017

Edição do DT com agências

A Gol Linhas Aéreas Inteligentes, líder do mercado brasileiro, anunciou o resultado consolidado do primeiro trimestre de 2018, quando obteve lucro operacional de R$ 504,3 milhões no período, representando margem operacional de 17,0%. Esse resultado significa um crescimento de 97,4% em relação ao período idêntico de 2017 e também a maior margem em um trimestre desde 2006. O balanço consolida o momento positivo da companhia, com destaque para a melhoria significativa nos indicadores operacionais, forte crescimento na receita, cenário de custo controlado, expansão das margens e fortalecimento do balanço.

A empresa relata o EBITDA trimestral – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – de R$ 654,9 milhões no 1º trimestre. A combinação de maior demanda com eficiência na gestão da frota resultou em R$ 3 bilhões de receita líquida no trimestre, um incremento de 14,4% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A relação de dívida líquida (excluindo os bônus perpétuos) sobre EBITDA foi de 2,5x no 1T18, melhor em relação ao 4T17 (3,0x) e ainda melhor em relação ao 1T17 (5,2x). A liquidez total, incluindo caixa, aplicações financeiras, caixa restrito e contas a receber, totalizou R$ 3,1 bilhões, um aumento de 104,9% sobre o último dia de março de 2017.

Operação

No primeiro trimestre de 2018, a Gol permaneceu na liderança em pontualidade, atingindo o índice de 93,7% dos mais de 64 mil voos da empresa decolando no horário, segundo dados da Infraero. Mantendo sua tradicional disciplina quanto à gestão da capacidade, além da contínua otimização da malha aérea, a taxa de ocupação foi de 80,4%, aumento de 0,8 p.p. em relação a 2017.

O RPK – número de passageiros pagantes transportados por quilômetros voados- trimestral teve aumento de 4,5% (passando de 9,6 bilhões no 1T17 para 10,0 bilhões no 1T18). O Yield – valor médio pago por passageiro por quilômetro voado – subiu 10,3% na comparação trimestral, resultando em RASK (receita por assento por quilômetro voado) líquido de 23,87 centavos (R$) no 1T18, aumento de 10,7% em comparação ao 1T17. No trimestre, a utilização das aeronaves ficou em 12,9 horas por dia (5,2% superior ao 1T17), enquanto o breakeven da taxa de ocupação reduziu 5,0 p.p. e atingiu 66,7%. A oferta cresceu conservadoramente, com ASK aumentando 3,3% versus o 1T17 (impulsionado pelo crescimento no número de decolagens em 0,7%, além da maior etapa média em 3,6%).

A frota atual da Companhia é composta de 118 aeronaves Boeing 737, sendo 117 deles em operação ao final do primeiro trimestre de 2018 e 1 arrendada a uma empresa no exterior. O CASK total – custo por assento quilômetro voado foi de 19,80 centavos (R$), 1,9% superior quando comparado ao primeiro trimestre de 2017. O CASK ex-combustível recorrente teve redução de 4,8%, reflexo da redução do custo de arrendamento derivado de renegociações de contratos, da redução da compra de produtos e passagens de empresas parceiras a serem resgatados no programa Smiles, como também dos ganhos com venda de aeronaves – parcialmente compensado pelo aumento do custo de pessoal, além do aumento da capitalização de manutenção dos componentes principais das aeronaves, incluindo motores, e por consequência, aumento da depreciação.

Ao longo de 2018, a Gol manterá foco na otimização da utilização da sua frota, objetivando capturar novos ganhos de produtividade e eficiência por meio da incorporação dos novos 737 MAX 8, no segundo semestre do ano. Com isso, a empresa fortalecerá sua vantagem de custo, uma vez que em base unitária, o MAX consome aproximadamente 15% menos combustível por ASK.

Fortalecimento do balanço

A combinação da melhoria dos ratings de crédito da Gol, oferta de recompra e resgate antecipado de títulos e maior liquidez, aumentou substancialmente a flexibilidade financeira da companhia, ao mesmo tempo em que diminuiu o seu custo médio ponderado de dívida e ampliou seu prazo médio de vencimento. Do ponto de vista financeiro, a Gol segue a estratégia de redução do custo de dívida e melhoria do perfil de liquidez. Em janeiro de 2018, por meio da subsidiária Gol Finance, a companhia realizou com sucesso a emissão adicional da Senior Notes (re-tap offering), no montante de US$ 150 milhões com vencimento em 2025 e cupom de 7,0%. Adicionalmente, realizou a aquisição parcial das suas Senior Notes com vencimento em 2020 (Tender Offer) e resgatou Senior Notes com vencimento em 2018, 2020, 2021 e 2028. Nesse trimestre a relação dívida líquida (ex-bônus perpétuos) por EBITDA UDM melhorou para 2,5x, e a liquidez total foi de R$3,1 bilhões.

Experiência do Cliente

A Gol transportou no primeiro trimestre deste ano 8,3 milhões de pessoas, consolidando-se não apenas como líder no número de passageiros, como também em market share no segmento doméstico (36,32% de acordo com a ANAC para o primeiro trimestre do ano).

“A companhia tem investido para que todas as etapas de viagem sejam completas e garantam a melhor experiência, apostando principalmente em soluções inovadoras que otimizem o tempo de cada Cliente. Neste primeiro trimestre, aprimoramos os nossos serviços e lançamos a TV ao Vivo gratuita, complementando a plataforma GOL Online, que também oferece internet e entretenimento. Expandimos o nosso serviço de bordo com a inclusão de bebidas variadas, além de implementar em quase 100% dos nossos aviões as novas poltronas revestidas em couro ecológico”, diz Paulo Kakinoff, presidente da companhia.

“Com a chegada das novas aeronaves Boeing 737 MAX 8 no segundo semestre, continuamos impulsionando a nossa vantagem de eficiência e de tecnologia. Os novos equipamentos, com autonomia de até 6.500 km, permitirão à companhia alcançar novos mercados internacionais”, conclui Kakinoff.

Avatar
Redaçãohttps://www.diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

As 100 melhores crônicas de João Saldanha são reunidas em livro

As crônicas foram selecionadas pelo historiador Alexandre Mesquita após a leitura de todo o acervo disponível sobre João Saldanha entre 1960 e 1990 EDIÇÃO DO...

Grupo Iberostar inicia reabertura de hotéis e reforça segurança sanitária

De forma escalonada, a reabertura de uma seleção de hotéis do Grupo Iberostar acontece a partir da segunda quinzena de junho garantindo protocolos de...

Portugal recebe o Selo ‘Safe Travels’ do World Travel & Tourism Council

Este selo visa reconhecer destinos que cumprem protocolos de saúde e higiene alinhados com os Protocolos de Viagens Seguras emanados pelo WTTC, ajudando, sobretudo,...

Três perguntas para Sanfo Boubakar, diretor da ClassTraining, sobre treinamento na retomada

Engenheiro químico com mais de 23 anos de experiência profissional e acadêmica, Sanfo Boubakar é marfinense naturalizado brasileiro. REDAÇÃO DO DIÁRIO Há quase 35 anos no...

Bolsa qualificação beneficia turismo de Foz do Iguaçu e preserva 4,5 mil empregos

Foz do Iguaçu vem adotando diversas medidas para preservar empregos e amenizar o impacto social provocado pela pandemia no novo coronavírus (Covid-19). Uma delas...

Os  Embaixadores do Rio e a retomada do turismo fluminense

Bayard Do Coutto Boiteux*O Rio  de Janeiro com a pandemia causada pelo Covid-19 passa o pior momento de sua história turística nas últimas décadas....

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias