Mendoza: guias falando português e experiências de alto nível marcam viagem

Mendoza (Argentina) – Cercada por uma fronteira de Topázio que reflete sua neve do topo nos dias de sol, Mendoza tem três atrativos imbatíveis: as vinícolas, os esportes de aventura e a cordilheira cor de pedra preciosa à disposição dos olhos.

Suas bodegas esparramam-se por toda a província de Mendoza e das 1.050 registradas na secretaria de agricultura da cidade, aproximadamente 100 recebem turistas regularmente, 80% destes brasileiros. “Cerca de 50 destas bodegas são abertas diariamente e recebem tanto visitas para degustação, como para tour pelos vinhedos, cavas e depósito das safras”, explica em ótimo português o guia mendocino Enrique Montivero.

A enograstronomia é, com certeza, o segmento da economia sob o guarda-chuva do turismo que mais cresceu em Mendoza nos últimos anos. A culinária local ganhou vigor pegando carona no consumo das inúmeras variedades de vinhos. Os números comprovam isso: a Argentina produz hoje 16 milhões de hectolitros* de vinho por ano (é a 5ª produtora Mundial), só Mendoza responde por 11 milhões.  Assim como os hotéis e restaurantes, as vinícolas também promovem atividades que têm o vinho como protagonista.

 Victória Acosta dá uma aula sobre a história e os atrativos da vinícola Trivento

É o caso da Trivento, vinícola localizada em Maipu, distrito de Mendoza. “Em 2005 abrimos espaço para receber turistas e oferecemos inúmeras atividades como exposição de obras de artistas mendocinos, tango, vino el cine, biketour e, evidentemente, arte culinária associada ao nosso principal produto, o vinho”, afirma Victoria Acosta, diretora de comunicação da Trivento.
Em Mendoza a Trivento tem 1.300 hectares próprios de plantio das espécies Malbec, Cabernet Sauvignon, Syrah, Merlot, Viognier, Pinot Noir e Sauvignon Blanc, entre outras variedades. A vinícola, uma das maiores de Mendoza, exporta para 100 mercados em cinco continentes.

* 1 hecolitros = 100 litros

TERRA DO MALBEC

A síntese da história do Malbec (OUÇA ÁUDIO ACIMA) contada pelo guia Henrique serve de pano de fundo para a visita que fizemos a Lujan de Cuyo, conhecida como a Terra do Malbec e onde ergue-se a pirâmide, em estilo Maia, da vinícola Catena-Zapata.

A sommelier Tatiana Nessier, falando português, leva o grupo de agentes de viagens às cavas onde as barricas de carvalho francês guardam centenas de milhares de litros de uva. A prova é feita ali mesmo, na fonte, junto às barricas, acompanhado de uma aula sobre as etapas de fermentação, maturação e degustação do vinho.

 Tatiana Nessier, somellier da Catena Zapata, descreve os varietais dos vinhos aos 
  brasileiros

Natural de Salta, Tatiana Nessier trabalha na vinícola há três anos e morou 6 meses em Curitiba, por isso tem um ótimo português: “Sinto um carinho especial pelo povo brasileiro e gosto de receber com o mesmo carinho todos aqueles que vêm do Brasil. Estamos na quarta geração da família. Há mais de 102 anos nós produzimos vinhos. Temos seis vinhedos e fazemos vinhos dos seis. Em termos gerais, 80% do nosso público são clientes brasileiros, muitos já vieram aqui duas ou três vezes. O produto que o brasileiro mais compra é o Malbec”, afirma ao DIÁRIO.

A visita completa à bodega Catena Zapata dura em média 2 horas.

AGENTES FALAM

Para Carla Magalhães, da agência Outback de Pouso Alegre (MG) o voo direto para Mendoza, partindo de São Paulo facilita muito mais a venda de pacotes para a região. “Torço para que o trecho São Paulo-Mendoza se torne regular, já que temos vários clientes que gostam de conciliar esporte de aventura com degustação de vinhos”, afirma. De acordo com a agente de viagem, que atende principalmente mineiros e paulistas da região de Pouso Alegre, ela gostou muito da vinícola Catena Zapata: “Como a maioria dos brasileiros, adorei esta vinícola, tanto pela qualidade dos vinhos, quanto pela receptividade”, afirmou. “Mas também enfatizo aos meus clientes – que para conhecer Mendoza em sua totalidade é preciso visitar as vinícolas do Valle do Uco”, completa.

 Carla Magalhães (Outback Viagens e Turismo) e Gabriela Fuzzo (Sankara Turismo)

SALEINTEIN
A vinícola Salentein localizam-se no Vale do Uco, a cerca de 150 quilômetros de Mendoza.

A Salentein iniciou suas atividades em 1992, na província de Entre Rios e hoje suas atividades ligadas à terra distribuem-se em cinco outras províncias da Argentina. Sua sede em Tupungato, produz anualmente 1.200.000 garrafas. Seu enólogo titular é Pepe Galante.

“Temos um vinhedo distribuído em 700 hectares e com as variedades Malbec, Cabernet Sauvignon, Merlot, Pinot Noir, Sauvignon Blanc, Chardonnay afirma o jovem guia Leonardo Pomílio, nos levando para o estômago da bodega, onde adormecem centenas de barris de vinho, em todas as suas variedades, destacando-se, ao centro, um piano. “Há apresentações artísticas regulares aqui”, confirma o jovem apontando para as teclas.

De origem holandeza, a Salentein Argentina se estabeleceu no país em 1992 e começou a produzir vinhos no ano 2.000.

 Cabernet Sauvignon da Salentein: reserva 2012

Rosa dos Ventos
“Essas bodegas estão a oito metros abaixo da terra e com uma temperatura estável de 12°C, e umidade ambiente em torno de 80 %”, complementa.  O vinho descansa em pequenas barricas de 225 litros cada. “Só aqui, em volta deste círculo estão 5.000 barricas”, quantifica o guia. Vista do alto, o piso da câmara central mostra o desenho da Rosa dos Ventos, com cada uma das suas pontas indicando os pontos cardeais.  A bodega tem três salas de degustação.

ARGENTINA RAFTING: ADRENALINA PURA EM MENDOZA

Mergulhos gastronômicos à parte, Mendoza também tem forte vocação para esportes de aventura, que eleva o nível de adrenalina e faz um contraponto às calorias adquiridas nas mesas mendocinas.
Nesta leva de agentes de viagem, coordenado pela Flot Operadora, a experiência foi no Rio Mendoza, com descida de corredeiras. A empresa Argentina Rafting,  tem à frente Rodolfo A. Navio, há 20 anos na atividade. Rodolfo e sua equipe dão toda segurança aos visitantes.

 Grupo do Brasil pronto para o desafio do rafting no rio Mendoza

Equipamentos – A empresa oferece macacão impermeável, luva, botas de mergulho e claro, capacete. O rafting dura de 40 minutos a 1 hora e meia, dependendo da época –  e do gosto do freguês.

“Alcançamos a excelência com anos de trabalho, tanto na alta como na baixa estação”, explica Rodolfo ao DIÁRIO. A Argentina Rafting também disponibiliza outras atividades que fabricam adrenalina: “tirolesa, rapel, treking, quadriciclo, caiaque, cavalgada e montain bike.

A Argentina Rafting atende grupos de empresas para treinamento ao ar livre. “Conseguimos atender grupos de até 150 pessoas”, adianta o esportista.

“A aventura aqui está aliada à paisagem, ao espetáculo da Cordilheira dos Andes, não tem preço. Esta viagem serviu para me dar mais segurança e vender o produto”,  explica a agente de viagem Gabriela Fuzzo, da Sankara Turismo de São Bernardo do Campo.

Cavas Wine Lodge: Luxo em meio aos vinhedos
A experiência mais luxuosa desta viagem à Mendoza foi o jantar no Cavas Wine Lodge, um hotel de vinho localizado a 25 minutos de Mendoza, na região de Luján de Cuyo. Sua proprietária, Cecilia Diaz Chuit, recebeu os agentes de viagem no mais alto estilo mendocino, com espumante e com toda equipe da casa à postos.

 Suíte impecável da Cavas Wine Lodge

A construção da sede do Lodge, em estilo Vitoriano, destaca-se em meio à paisagem de vinhedos. A estrutura oferece tanto apartamentos quanto villas de um ou dois dormitórios em casas independentes distribuídos entre as vinhas. As suítes possuem vista para a Cordilheira dos Andes e todas contam com cama King size, deck e piscina particular, banheiros amplos, chuveiros ao ar livre, lareira interior e exterior. “Somos inovadores, conta Cecília. Investimos em um projeto até então único na região e porque não dizer, na Argentina”, disse ao DIÁRIO. Cecilia Diaz Chuit é licenciada em hotelaria e já teve experiências profissionais de alto nível como a abertura do Hyatt Regency La Manga, em Espanha e representante do Relais & Chateaux e do The Luxuruy Collection (Starwood).

“Temos uma equipe extremamente preparada e aptas para atender hóspedes de todas as partes do mundo com excelência”, disse ao DT.

______________________
TARIFÁRIO MENDOZA CLÁSSICO 

Mendoza Clássico
04 dia / 03 noites
Saídas até 15Dez/14
A partir de: Entrada R$ 409 + 9 x R$ 105*

O programa inclui :
• passagem aérea voando Aerolineas Argentinas em classe econômica
• 03 noites de hospedagem no hotel Crillon com café da manhã
• Traslados aeroporto/hotel/aeroporto
• Visita panorâmica
• Visita de meio dia á vinícolas ( incluindo degustação de vinhos ) e visita a igreja de Virgem Carrodilla
• Meio dia de rafting pelo Rio Mendoza
• Seguro GTA Bronze

* Preços por pessoa em apartamento duplo, para saídas de São Paulo, calculados em 18/08/2014 ao câmbio de US$ 1 = R$ 2,37 (sujeito a flutuação cambial). Incluem parte aérea e parte terrestre. Não incluem taxas de embarque. Válidos para compra até 1 dia após a publicação. Datas de saída e reservas sujeitas a confirmação, oferta de lugares limitada. Parcelamento com entrada de 30% + taxas de embarque e saldo em 9 parcelas com cheques pré-datados, sujeito a aprovação de crédito.

Parceiros
Aerolíneas Argentinas – www.aerolineas.com.ar

Flot Operadora – www.flot.com.br 
Aymará Turismo – www.aymaramendoza.com.br

Trivento – www.trivento.com

Raicesdelplata hotéis – www.raicesdelplata.com

Intercontinental Mendoza – www.intercontinentalmendoza.com

Turismo de Mendoza – www.turismomendoza.gov.br

Argentina Rafting – www.argentinarafting.com

Bodegas Salentein – www.bodegasalentein.com

Bodegas Catena Zapata – www.catenazapata.com

Cavas Wine Lodge – www.cavaswinelodge.com

__________________________
* O jornalista Paulo Atzingen
viajou a Mendoza convidado pela operadora Flot e Ministério do Turismo de Mendoza

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial