Ministro do Turismo fala na coletiva em Brasília – OUÇA!

Na entrevista coletiva realizada em Brasília nesta quinta-feira (2), com a junta ‘transversal’ de ministérios para apresentar as medidas tomadas pelo governo brasileiro diante da pandemia do Covid-19, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio participou. O DIÁRIO acompanhou a coletiva virtualmente e destacou alguns trechos da fala do ministro, veja:

por Paulo Atzingen*


Marcelo Álvaro adiantou que as principais medidas do Ministério do Turismo diante da pandemia dividem-se em três pilares. O primeiro segundo ele, foi a inserção do texto de seu Ministério na Medida Provisória n. 936 criando um programa emergencial para garantir empregos.  “Essa MP dá especial atenção à grande cadeia produtiva do turismo, já que 80% do nosso setor é constituído de empreendedores individuais, micro e pequenos empreendedores. Nossa preocupação é atender 100% do setor, pequenos médios e grandes empresas de turismo”, falou.

Sem judicialização

O segundo pilar, segundo Álvaro Antonio, é o resguardo dos direitos comerciais e dos consumidores. “Elaboramos um texto inserido na MP que vai resguardar o direito dos consumidores, mas que não deixa de exigir o cumprimento (do contrato) das empresas, obrigando que (essas empresas) em 12 meses, sem custos ao consumidor, entreguem os serviços contratados. Queremos evitar a judicialização em massa”, contemporizou.

Já está formatada

O terceiro pilar, continuou o ministro, se refere ao suporte financeiro e às linhas de crédito, para o pequeno e médio empreendedor. “Queremos, sobretudo, oferecer capital de giro para vencer a crise. A medida já está formatada, e visa dar clareza nas regras de acesso ao crédito, sob o ponto de vista dos juros e das carências para que as empresas sobrevivam nesse período”, afirmou.

Ouça o áudio:

Repatriamento

Marcelo ainda falou dos brasileiros que se encontram fora do país e impossibilitados de retornar ao Brasil. “Falamos com as empresas aéreas, com a Anac, para que num prazo o mais breve possível pudéssemos repatriar os 15 mil brasileiros que estão fora do país.  Os números hoje apontam para 10 mil brasileiros já repatriados, ainda temos 5 mil. É uma operação complexa, de muitas variáveis, com fronteiras aéreas, pessoas que não tinham bilhetes de volta. Isso tem que ser negociado com os governos locais. Em seguida envolve a contratação de voos charters para o Brasil e isso está sendo desenvolvido de forma satisfatória”, enumerou.

Hotéis para a saúde

Por último, Álvaro Antonio falou que o governo pretende disponibilizar a rede hoteleira do país para hospedar profissionais de saúde que estão na frente de combate à pandemia do novo coronavírus.

“A ideia é que esses profissionais possam se abrigar nos hotéis próximos aos hospitais em que trabalham. Isso não é só uma medida de apoio como de proteção às próprias famílias desses profissionais”, explicou o ministro sem entrar em detalhes.

Ouça:


*Paulo Atzingen é jornalista e editor do DIÁRIO DO TURISMO

 

Paulo Atzingen
Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
Paulo Atzingen é paulista e jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará (UFPA), É poeta, contista e cronista. Estuda gaita (harmônica).

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

PL 2034 aprovado pelo governador do Rio de Janeiro é vitória para os guias de turismo

O Projeto de Lei Nº 2034 acaba de ser aprovado pelo governador do Rio de Janeiro Wilson Witsel e se transforma na Lei Estadual...

Parques da SeaWorld na Flórida reabrirão ao público em 11 de junho

O SeaWorld Entertainment, Inc., uma das empresas de entretenimento líder no mundo, anunciou o projeto de reabertura em fases (com capacidade limitada) dos seus...

Temperaturas caem em Santa Catarina e toneladas de tainha são pescadas (Vejam vídeos)

Por Jefferson Severino especial para o DIÁRIO DO TURISMODe fato, hoje o estado catarinense completa 32 dias com temperaturas negativas. Segundo o Homem do...

Efeitos da pandemia: o fim dos blocos comerciais e início de acordos bilaterais

Por Carlo Barbieri*O mercado globalizado como o conhecemos hoje, já está em plena mudança devido à pandemia. Teremos um realinhamento na estrutura comercial do...

Pedidos de recuperação judicial aumentam depois da Covid-19

O último levantamento da Boa Vista, divulgado no início deste mês, registra alta em maio de 68,6% no número de pedidos de recuperação judicial...

Fronteiras terrestres entre Espanha, Portugal e França abrem em 22 de junho

MADRI (Reuters) - A Ministra da Indústria e do Turismo espanhola, Reyes Maroto, disse nesta quinta-feira que todas as restrições a cruzamentos nas fronteiras...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias