Museu de Congonhas registra marca de 100 mil visitantes

Inaugurado há pouco mais de um ano, o espaço já é reconhecido como roteiro para turistas nacionais e internacionais

REDAÇÃO com agências

O Museu de Congonhas, que retrata a devoção, arte e história de um povo, comemorou na semana passada a marca histórica de 100 mil visitantes.

Inaugurado em dezembro de 2015, fruto da parceria entre a Prefeitura de Congonhas, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO no Brasil) e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o Museu de Congonhas se tornou um centro cultural. Além disso, se qualificou como roteiro para os turistas que visitam Minas Gerais.

Obras, eventos e espaços

Construído para potencializar a percepção e a interpretação das múltiplas dimensões do Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, sítio histórico que, desde 1985, possui o título de “Patrimônio Mundial”, o Museu de Congonhas abriga acervos que tratam das manifestações da fé no passado e no presente. Como por exemplo, a coleção Márcia de Moura Castro, a coleção de livros do Fábio França, réplicas e cópias de segurança dos profetas de Aleijadinho.

Algumas vezes, a instituição também promove um programa intenso de exposições temporárias. Ano passado, por exemplo, a mostra Agridoce, do artista Haroon Gunn Salie, que estabelecia uma relação da tragédia de Bento Rodrigues, em Mariana, com a realidade mineradora de Congonhas, foi escolhida pela crítica especializada como uma das melhores apresentadas no Brasil.

Em sua programação constam apresentações artísticas, como espetáculos musicais, de dança, teatrais. Também se tornou um espaço para a produção de conhecimento, com a realização de conferências, seminários, oficinas e cursos diversos.

Visibilidade Internacional

Atualmente, o Museu de Congonhas já contabiliza repercussão internacional. Ano passado a instituição teve seu projeto reconhecido como uma das boas práticas internacionais de preservação da memória pelo “International Award UCLG – Mexico City – Culture 21″. Recentemente o reconhecimento veio dos Estados Unidos, quando o Museu esteve entre os poucos equipamentos culturais brasileiros convidados a participar do Intercâmbio Internacional com aquele país objetivando trocas de experiências entre os dois países.

(Felipe Lima)

 

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Solução judicial para o colapso financeiro da indústria e do comércio

A pandemia do coronavírus está provocando enormes consequências na indústria e no comércio. Os estragos são de grande impacto, com a evidente possibilidade de...

Novas datas para as Olimpíadas do Japão são anunciadas pelo COI

Os Jogos de Tóquio estão oficialmente remarcados. A Olimpíada será disputada entre 23 de julho e 8 de agosto de 2021. Já a Paralimpíada...

COVID-19 e as Fake News     

*Por Mário Inácio Ferreira Filho Como se já não bastasse uma economia em fraco crescimento, a burocracia e os demais entraves para ser um pequeno...

Argentina prolonga confinamento do coronavírus até a metade de abril

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, disse no domingo que o país prolongará o período de quarentena nacional obrigatória até a metade de abril...

Aérea Air Europa oferece canal exclusivo para agentes de viagem

Para atender aos agentes de viagem e operadoras com maior agilidade e autonomia, a Air Europa criou uma página dedicada. Nela, as agências de...

Covid-19: Trump prorroga isolamento social nos EUA

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez um apelo durante a coletiva de imprensa na Casa Branca, no último domingo (29), para que...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias