Museu do Reggae em São Luís reabre depois de um ano e meio fechado

Por Patrícia  de Campos (De São Luis)*

Depois de um extenso período fechado por conta da pandemia do Covid-19, o Museu do Reggae do Maranhão reabriu nesta sexta-feira (17) na capital São Luís. O museu é o primeiro acervo temático sobre o reggae fora da Jamaica e foi inaugurado em janeiro de  2018 respondendo à grande identificação do povo maranhense com o ritmo caribenho.

No interior do museu há uma linha do tempo apresentando as atividades musicais ligadas ao Reggae das décadas de 70, 80, 90 e dos 50 anos de Reggae no Maranhão. “Uma cultura estrangeira que foi absorvida com adaptações pelo estado”, explica Alessandra Vieira, Assessora Técnica do Museu do Reggae Maranhão.

O museu fica na rua Estrela, n°124 – Praia Grande, São Luís, MA, Brasil

O museu reabre com um acervo novo e traz como exemplo a criação de uma bandeira oficial da Jamaica Brasileira.

“A cadeia produtiva do Reggae no Maranhão se divide em trancistas, dj’s, bandas locais, pesquisadores, performistas e dentro desta cadeia produtiva são mais de 2 mil pessoas só em São Luís, além do pessoal do interior que trabalha com radiola e os grupos de danças”, explica Alessandra Vieira.

O reggae brasileiro foi difundido pela banda maranhense Tribo de Jah, que tem 35 anos de estrada.

Célia Sampaio, conhecida como a Dama do Reggae, é a referência feminina dentro do reggae, que ainda tem fortes traços e tintas masculinas. Hoje com 57 anos, há 30 anos minimizou esse estigma.

Célia Sampaio, conhecida como a Dama do Reggae

Ela conta que mulher no reggae sempre esteve presente no back vocal, mas nunca como voz principal: “Desde os 10 anos ouço reggae, nas festas de Boi, no Tambor de Crioula e nas radiolas, foi um caminho natural; nós pretos temos nesse tipo de música uma forma de resistência. O Maranhão difundiu o reggae para o Brasil, e criou um jeito próprio de dançar, tradicionalmente se dança solto e separado, aqui dançamos juntinhos. É uma música que fala de amor, de paz, por isso São Luís recebeu o nome de Ilha do Amor.”

Espaço Interno do Museu, com as cores vibrantes que acompanham o ritmo

Não sigo a religião que Bob Marley pregou, mas eu e muitos aqui seguimos sim o fundamento de amor que o rastafári prega” diz a Diva maranhense.


MUSEU DO REGGAE – MARANHÃO

Onde Fica?

Rua Estrela, n°124 – Praia Grande, São Luís -MA, Brasil

*O DIÁRIO viajou a convite da Secretaria de Trabalho do Estado do Maranhão

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT