O marketing além da publicidade – por Sandra Maia*

Parece fácil, mas atuar no marketing dessa forma requer a capacidade de analisar dados de comportamento do cliente 

Mais do que publicidade, o marketing hoje precisa ter foco em experiência. E toda experiência, para ser efetiva, tem de ser “cocriada” com a inclusão e a interação do cliente, que deve ter um papel claro a desempenhar no que vem sendo ofertado. Além disso, é necessário criar uma narrativa, uma história que o envolva com a promessa da marca e que reforce como ela quer ser percebida, ou melhor, entendida por ele. Depois, é preciso cuidar da personalização e da exclusividade do serviço ou do produto que será oferecido, tornando-o único em cada detalhe.

 

Experiência, então, tem de estar embasada na “cocriação”, na personalização do serviço, na entrega rica em detalhes e também na geração de clientes que se tornem advogados da marca, por conta do contato que encanta. Por isso, deve-se cuidar da efetivação de vínculos emocionais que façam clientes fãs do negócio, de seus produtos e marcas.

 

Parece fácil, mas atuar no marketing dessa forma requer a capacidade de analisar dados de comportamento do cliente e de desenhar o produto ou o serviço que seja relevante para a sua história. As grandes marcas no mercado virtual nos ensinam que o modelo colaborativo e compartilhado faz toda a diferença e, para tal, a análise precisa de informação.

 

O cliente, afinal, quer experimentar a sensação de ser especial e único para a marca. É dessa forma que vai compartilhar o que vivenciou e contribuir para que mais clientes potenciais queiram conhecer ou desfrutar do produto ou do serviço disponibilizado.

E, nesse sentido, gostar de pessoas e ter a humildade de servir e oferecer o melhor, é algo que não tem preço quando a questão é a construção de marcas fortes

Então, trabalhar com marketing nesse mercado focado na experiência, no conceito, na colaboração, que estimulam o compartilhamento e o engajamento, demanda capacidade de análise, de olhar ampliado do mercado e do segmento, como ainda do pensamento disruptivo capaz de perceber tendências antes mesmo que o cliente saiba do que precisa.

 

E, nesse sentido, gostar de pessoas e ter a humildade de servir e oferecer o melhor, é algo que não tem preço quando a questão é a construção de marcas fortes.

 

Isso tudo pensado, há também que tratar do propósito da marca e de como ela vai exercitar a responsabilidade socioambiental, étnica, entre outras.

 

O marketing, por isso, agora holístico, ecológico e, portanto, mais complexo, está mais voltado para as necessidades de sociabilização e afeto do cliente, que valoriza atenção e cuidado.

 

*Sandra Maia, especialista em comunicação empresarial, é coordenadora dos cursos de graduação Bacharelado em Hotelaria e Tecnologia em Eventos do Centro Universitário Senac e consultora nas áreas de comunicação e marketing: http://www.cenariostraw4web.com.br

Paulo Atzingen
Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
Paulo Atzingen é paulista e jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará (UFPA), É poeta, contista e cronista. Estuda gaita (harmônica).

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Prefeitura de Salvador dá 40% de desconto do IPTU para hotéis até 2023

Diante da crise provocada pela pandemia, o prefeito de Salvador, ACM Neto, anunciou, nesta quinta-feira (6), medidas tributárias e fiscais de incentivo à economia,...

ABEOC faz nota de repúdio e exige de governos data de retorno dos eventos

A presidente da Associação Brasileira de Empresas de Eventos - ABEOC - Fátima Thereza Facuri Leirinha, acaba de divulgar uma nota de repúdio à...

Hplus Hotelaria anuncia retomada de suas atividades em Brasília

A Hplus Hotelaria já obteve o selo de Turismo Responsável e  posiciona-se como referência em hospedagem segura e confiável em meio à pandemia EDIÇÃO DO...

Campanha tenta impedir fechamento do restaurante Itamarati, no centro de São Paulo

Desde 1940, advogados, juízes, políticos e diversas autoridades apreciam o bolinho de bacalhau e a empada do Itamarati, restaurante em frente à Faculdade de...

Webinar denuncia: “golfinhos criados em cativeiro vivem menos”

O biólogo e professor do Instituto de Biociências da Unesp, Mario Rollo apresentou na noite desta quarta-feira (5) o Webinar: “Atrações com golfinhos e a...

Embraer tem prejuízo de R$ 1,68 bilhão no segundo trimestre

A fabricante de aeronaves Embraer encerrou o segundo trimestre com prejuízo líquido atribuído aos sócios da controladora de R$ 1,68 bilhão, comparável a lucro...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias

Open chat