O marketing além da publicidade – por Sandra Maia*

Parece fácil, mas atuar no marketing dessa forma requer a capacidade de analisar dados de comportamento do cliente 

Mais do que publicidade, o marketing hoje precisa ter foco em experiência. E toda experiência, para ser efetiva, tem de ser “cocriada” com a inclusão e a interação do cliente, que deve ter um papel claro a desempenhar no que vem sendo ofertado. Além disso, é necessário criar uma narrativa, uma história que o envolva com a promessa da marca e que reforce como ela quer ser percebida, ou melhor, entendida por ele. Depois, é preciso cuidar da personalização e da exclusividade do serviço ou do produto que será oferecido, tornando-o único em cada detalhe.

 

Experiência, então, tem de estar embasada na “cocriação”, na personalização do serviço, na entrega rica em detalhes e também na geração de clientes que se tornem advogados da marca, por conta do contato que encanta. Por isso, deve-se cuidar da efetivação de vínculos emocionais que façam clientes fãs do negócio, de seus produtos e marcas.

 

Parece fácil, mas atuar no marketing dessa forma requer a capacidade de analisar dados de comportamento do cliente e de desenhar o produto ou o serviço que seja relevante para a sua história. As grandes marcas no mercado virtual nos ensinam que o modelo colaborativo e compartilhado faz toda a diferença e, para tal, a análise precisa de informação.

 

O cliente, afinal, quer experimentar a sensação de ser especial e único para a marca. É dessa forma que vai compartilhar o que vivenciou e contribuir para que mais clientes potenciais queiram conhecer ou desfrutar do produto ou do serviço disponibilizado.

E, nesse sentido, gostar de pessoas e ter a humildade de servir e oferecer o melhor, é algo que não tem preço quando a questão é a construção de marcas fortes

Então, trabalhar com marketing nesse mercado focado na experiência, no conceito, na colaboração, que estimulam o compartilhamento e o engajamento, demanda capacidade de análise, de olhar ampliado do mercado e do segmento, como ainda do pensamento disruptivo capaz de perceber tendências antes mesmo que o cliente saiba do que precisa.

 

E, nesse sentido, gostar de pessoas e ter a humildade de servir e oferecer o melhor, é algo que não tem preço quando a questão é a construção de marcas fortes.

 

Isso tudo pensado, há também que tratar do propósito da marca e de como ela vai exercitar a responsabilidade socioambiental, étnica, entre outras.

 

O marketing, por isso, agora holístico, ecológico e, portanto, mais complexo, está mais voltado para as necessidades de sociabilização e afeto do cliente, que valoriza atenção e cuidado.

 

*Sandra Maia, especialista em comunicação empresarial, é coordenadora dos cursos de graduação Bacharelado em Hotelaria e Tecnologia em Eventos do Centro Universitário Senac e consultora nas áreas de comunicação e marketing: http://www.cenariostraw4web.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Paulo Atzingen
Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
Paulo Atzingen é paulista e jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará (UFPA), É poeta, contista e cronista. Estuda gaita (harmônica).

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


    Mais recentes

    Tecnologia e sustentabilidade devem ser as prioridades para o setor do turismo nos próximos 20 anos

    A crise que afetou o mundo em 2020 fez o setor do turismo sofrer com alguns dos piores números desde a década de 50....

    Dubrovnik, na Croácia, uma pérola lapidada e visitada pelo DIÁRIO

    A terceira cidade visitada pelo DIÁRIO em tempos de pandemia e de forma virtual é Dubrovnik, a pérola do Adriático, na Croácia. Por Paulo Atzingen* Dubrovnik...

    LATAM aceitou decisão do caso das juízas, por respeito ao Poder Judiciário

    O site Consultor Jurídico desta quinta-feira (26) publicou uma decisão do 2º Juizado Especial Cível de Niterói que condenou a companhia aérea Latam a pagar...

    Estados Unidos exigirá fiança de até $15 mil para concessão de vistos, Brasil está fora

    A partir do dia 24 de dezembro, quem quiser viajar para os Estados Unidos além de preencher o DS-160 e  recolher as taxas usuais...

    Ilhabela inaugura novo receptivo turístico, junto à balsa

    Para estruturar ainda mais o turismo em Ilhabela, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo do município inaugurou nesta sexta-feira (27) o receptivo turístico...

    Hopi Hari anuncia retorno de sua torre no dia que completa 21 anos

    O Parque Temático Hopi Hari confirmou, esta semana, o retorno de uma de suas atrações mais conhecidas: a torre de queda livre. Esta decisão se baseou...

    Relacionadas

    Open chat