Peru se prepara para festa sagrada e carnaval

REDAÇÃO com agências –

A cidade de Puno, nas margens do Lago Titicaca, se torna a capital folclórica do Peru durante as duas primeiras semanas de fevereiro. Quarenta mil dançarinos e músicos de aproximadamente 170 grupos de 13 províncias celebrarão a Fiesta de la Virgen de la Candelaria, uma das maiores festividades religiosas dos Andes peruanos.

Um dos dias mais importantes do festival é a quinta-feira, 8 de fevereiro, quando se celebra a Missa Solene da Oitava e a procissão em honra à Santíssima Virgem da Candelária, acompanhada de conjuntos de danças nativas (em trajes típicos e nativos) e a tradicional montagem de tapetes de flores. O domingo, 11 de fevereiro, é outra data importante, pois é realizado o Concurso de Danças em Trajes de Luz, em homenagem à Santíssima Virgem da Candelária. Nos dias 12 e 13 do mesmo mês, grupos de dançarinos e músicos desfilam pelas principais ruas da cidade de Puno.

Vale destacar que existem três eixos que caracterizam a festa. O primeiro, uma grande devoção religiosa mantida há séculos e que se tornou uma das manifestações religiosas mais impressionantes da América.

O segundo é a música e a dança: os grupos participantes ensaiam em toda a cidade de Puno e isso permite uma convivência igualitária e intercultural entre crianças, jovens e adultos. Como exemplo, podemos nomear ao ‘Barrio del sikuris Mañazo’, um dos grupos de dança mais antigos e representativos do festival, com mais de 120 anos de atividade.

O terceiro eixo é a elaboração dos trajes para os grupos de dançarinos. Este aspecto permite aos jovens transmitir tradições, técnicas, padrões e símbolos de geração em geração.

Desde 2014, o festival faz parte da Lista Representativa do Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade da UNESCO (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura).

Carnaval peruano

Assim como no Brasil, o carnaval é uma manifestação cultural muito forte e representativa no Peru. Todas as regiões do país celebram o carnaval, nos meses de fevereiro ou março (de acordo com o calendário religioso), durante várias semanas, com festejos nas ruas, bailes, celebrações, músicas, danças, desfiles de carros alegóricos, além da gastronomia.

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial