Preço do QAV tem alta de 137,8% em maio, diante de igual mês de 2019

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) informa que o preço do querosene de aviação (QAV) registrou aumento de 137,8% em maio.

Este aumento, segundo nota enviada à redação do DT, é tendo como base o mesmo mês de maio de 2019, variação muito superior à alta do bilhete aéreo (22%) na mesma comparação. Os dados foram divulgados pela Agência Nacional de Aviação (ANAC).

Segundo a nota, esse aumento justifica o preço dos bilhetes aéreos, já que os principais fatores a colaborar com a subida da tarifa, é o preço do querosene de aviação, que tem como agravante o conflito entre Rússia e Ucrânia.

Em nota, a ABEAR afirma que “É importante também destacar que o QAV representa mais de um terço dos custos das companhias aéreas e que o seu valor chega a ser 40% superior ao da média global”, frisa.

De acordo com a Associação, o preço do combustível é influenciado pela precificação da Petrobras, que cobra em dólares um insumo cujo nível de produção nacional é superior a 90%. Em 2021, o país produziu 93% (ou 4,1 bilhões do consumo total de 4,4 bilhões de metros cúbicos) do QAV consumido e importou apenas 7% (fonte: ANP). Além disso, o Brasil é o único país do mundo que tem um tributo regional sobre o QAV, o ICMS.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT