“Rede Selina já nasce sintonizada com a nova realidade”, diz a diretora executiva Flávia Lorenzetti

A decoração instagramável combina obras de arte, pinturas e mobiliários de design que percorrem referências clássicas e modernas; os espaços são planejados para conectar as pessoas, seja na hora de se divertir, seja na hora de trabalhar; as acomodações vão de quartos exclusivos a quartos compartilhados.

por ZAQUEU RODRIGUES – REDAÇÃO DO DIÁRIO – (reportagem de Paulo Atzingen)


 

Essas são algumas das características que, em pouco tempo, transformou a rede Selina de hotéis em menina dos olhos da hotelaria mundial. Fundada no Panamá em 2015, a Selina está presente em mais de 15 países com 62 propriedades localizadas em espaços urbanos, praia, selva e montanha.

No Brasil, a rede abriu as suas portas em 2018 no boêmio bairro carioca da Lapa (RJ). No ano seguinte inaugurou dois novos empreendimentos: Selina Floripa (SC) e Selina Vila Madalena (SP). Neste ano, mais duas inaugurações em endereços célebres: Selina Paraty (RJ) e Selina Aurora (SP).

Decoração conceitual paulistana

Novos viajantes

Nesse curto tempo de vida a Selina se posicionou em um dos principais exemplos da modernização na hotelaria. A combinação entre intimidade e coletividade, aliada aos espaços de art e design, conquistou um perfil de público que costuma ficar distante dos hotéis tradicionais: os jovens.

Para a diretora executiva da Selina no Brasil, Flávia Lorenzetti, a Selina foi de encontro às demandas dos novos viajantes e abriu as portas a uma geração de profissionais que combina viagem e trabalho. “Os millennials estavam cansados da rotina de escritório e partiram em busca de mais flexibilidade. Vimos nesse movimento um nomadismo digital de pessoas que viajam e trabalham produzindo conteúdo”, diz.

Colivings: não só quarto, mas também espaços compartilhados como biblioteca

Sintonizada

A executiva observa que a Selina – ao contrário dos hotéis tradicionais, que correm contra o tempo para se adequar às transformações tecnológicas e comportamentais – já chegou ao mundo sintonizada com a nova realidade e compreendendo os anseios do público jovem.

“É por isso que temos tantos espaços para esse perfil de viajante. Nos hotéis Selina ele encontra um bom coworking, uma boa internet, uma estrutura para tornar o seu dia de trabalho muito mais produtivo e uma programação cultural para se conectar a outras pessoas”.

Para Lorenzetti, o grande trunfo da rede é oferecer mais do que hospedagem. “A Selina é uma plataforma de conectar pessoas. É isso que atrai tanto os nômades, que são pessoas que prezam pelas conexões reais, que buscam sentido nas coisas e para quem o valor está na experiência”.

O Selina Aurora conta com restaurante, bar, coworking, cinema, cozinha e biblioteca comunitárias

Hotel Selina Aurora

A expansão da rede no país segue a passos seguros e pisando em endereços estratégicos. Após abrir as portas da sua unidade em Paraty (RJ), em janeiro deste ano, ela inaugurou neste mês o hotel Selina Aurora, que ocupa o edifício do antigo Bourbon Hotel, no centro de São Paulo.

O novo hotel na capital paulista oferece 240 camas divididas em 127 quartos concebidos como suítes, loft e quartos privativos e compartilhados; restaurante, bar e uma área denominada Selina Home, que contempla cozinha comunitária, biblioteca e cinema.

O Selina Aurora é o primeiro hotel da rede no Brasil a oferecer o modelo coliving de hospedagem: são 48 suítes com televisão, micro-ondas, cafeteira, torradeira, frigobar, chaleira e pia e uma arrumação semanal.

“O coliving é um modelo simples e diferente de qualquer forma de aluguel. A pessoa chega, paga e entra; e tem acesso a todas as áreas comuns. Teoricamente a pessoa não precisa comprovar a renda”, diz Lorenzetti.

O hotel Selina Aurora oferece acomodações em coliving privados, uma suíte com televisão, micro-ondas, cafeteira, torradeira, frigobar, pia e arrumação semanal

Valores agregados

Todos os hotéis Selina expressam um conceito muito bem definido. O do hotel Selina Aurora é inspirado no centro histórico de São Paulo. A decoração dos quartos, corredores e áreas comuns apresenta mapas, rotas e pontos turísticos característicos da metrópole paulistana e obras de artistas contemporâneos.

A integração com a região é uma singularidade dos hotéis Selina, ressalta Lorenzetti. Além do espaço de coworking, que é palco de uma programação educacional com cursos e oficinas, essa conexão também acontece por meio de uma programação cultural aos finais de semana.

“As experiências internas e externas se conectam, na composição dos ambientes e principalmente nas relações entre as pessoas. Recebemos, por exemplo, muitos estrangeiros, especialmente franceses, que são apaixonados pelo centro histórico de São Paulo. Então, a proposta da Selina vai muito além de oferecer uma hospedagem boa e barata. Há muitos valores agregados”, conclui Lorenzetti.

As experiências internas e externas se conectam, na composição dos ambientes

Selina Aurora

Avenida Vieira de Carvalho, 99

(+55) 114 380 9949

 

 

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial