Rodrigo Mendes, gerente de Marketing Brasil e AL da Australis, fala ao DIÁRIO

Rodrigo Mendes é o responsável em abrir mercados para a Cruzeiro Australis pelo mundo. Há 12 anos na empresa já abriu caminhos na Austrália, no México e na Colômbia. Em São Paulo foi entrevistado pelo DIÁRIO e falou sobre os desafios sobre esta nova fase em desenvolver no mercado brasileiro os seus produtos. A Cruzeiro Australis promove e comercializa passagens de cruzeiros marítimos dos Cruzeiros de Expedição Via Australis e Stella Australis que navegam pelo Estreito de Magalhães e Canal de Beagle no extremo sul da América do Sul. “Trata-se de produtos exclusivos, que exploram umas das regiões mais surpreendentes do planeta, como a Patagônia e a Tierra del Fuego”, afirma Rodrigo ao DT .

Nesta entrevista, o executivo destaca os cruzeiros round trip (viagens com chegada e partida de um mesmo ponto), caracteriza o tipo de público que faz essas viagens e fala das expectativas com o mercado nacional. Acompanhe:

DIÁRIO – Quais os principais objetivos de sua visita ao Brasil nestes últimos meses?
RODRIGO MENDES
– O nosso trabalho principal aqui no Brasil é focado na aproximação de operadores com o nosso produto, e também apresentando o produto para as agências de viagens. Estamos realizando e programando rodadas de treinamento em várias cidades do Brasil e, certamente, sempre com o foco em apresentar esse produto diferenciado, muito exclusivo, fora do comum, já que o conceito de cruzeiro de expedição requer bastante capacitação para o trade entender bem qual é o tipo de passageiro que tradicionalmente valoriza este nosso produto.

DIÁRIO – Como tem sido a aproximação com os agentes e operadores de turismo?
RODRIGO MENDES
– Em geral, os operadores, a maioria deles, já conhecem o produto Australis, e o formato de trabalho é, inicialmente, treinar essas equipes de operadores aqui em São Paulo, e depois, da mesma forma, treinar as filiais, e isso, paralelamente, realizando capacitações para os seus clientes agentes de viagens. É um projeto integral de capacitação ao trade, porque, certamente, o nosso produto é pouco conhecido ainda no Brasil, mesmo a Australis já tendo 20 anos de operação e já trabalhando no Brasil durante esses 20 anos também. Temos ainda muito por fazer no mercado brasileiro.

DIÁRIO – No Brasil nós temos uma temporada bem definida, de verão e inverno. As temporadas do Australis são diferentes?
RODRIGO MENDES
– A nossa temporada começa no final de setembro, na primavera, e vai até o início de abril, que é o outono. Então pega justamente o período de férias do brasileiro. É um produto que tem uma vantagem porque ele está no Chile, um país se não vizinho, muito próximo. Estamos na América do Sul, é só ir até Santiago do Chile, depois esticar a viagem para Punta Arenas, ou, pelo lado argentino, entrando por Buenos Aires e esticando até Ushuaia para embarcar.

  A temporada, para a Australis, começa no final de setembro, na primavera, e vai até o início de abril

DIÁRIO – Qual o balanço da Via Australis em 2014 em número de brasileiros?
RODRIGO MENDES
– O ano de 2014 foi muito bom para a Australis. No primeiro período da nossa temporada, que vai de setembro até dezembro, tivemos resultados de 50% acima do ano anterior, certamente foi muito positivo, e a expectativa para a segunda metade da temporada, que é de janeiro até abril, está também nesta faixa de 50% melhor do que no ano passado e provavelmente até superando os 50%. Estamos otimistas e também com um produto novo no mercado, que são as nossas rotas round trip (viagens com chegada e partida de um mesmo ponto), que certamente estão ampliando as possibilidades da Australis, com vantagens como o aéreo, por exemplo, que em um cruzeiro round trip fica mais conveniente. Esse produto novo está abrindo muitas portas no mercado brasileiro.

DIÁRIO – Caracterize o perfil do turista brasileiro que desfruta de um dos cruzeiros do Via Australis…
RODRIGO MENDES
– Esse conceito de cruzeiro de expedição em small ships (pequenos navios) que encontramos em outras regiões, além da Patagônia, é muito mais exclusivo. Isso requer um tipo de passageiro já com uma bagagem de viagem considerável, então, em geral, o que a gente recebe em nossos navios são passageiros que já foram para a Europa, já foram para os Estados Unidos, e estão procurando destinos inovadores. Nossa proposta é arejar a prateleira dos agentes de viagens já que é um produto diferente dos cruzeiros tradicionais. Quando você tem passageiros que já não sabem para onde ir, já conhecem muitos lugares, certamente os roteiros do Via Australis na Patagônia funcionam muito bem.

Os cruzeiros da Via Australis são para pessoas que procuram uma desconexão com esse mundo agitado, urbano, querem ir para um lugar remoto, isolado, com uma natureza poderosa, mas sem abrir mão do aconchego e do serviço de alto padrão que nós oferecemos, com qualidade alta,  já lapidado pelo nosso trabalho com mercados como o europeu e o americano, que são de alta exigência. É um produto interessante nesse sentido, porque ele tem aventura leve, tem o conteúdo outdoor, tem atividades físicas, mas também tem o requinte e o serviço personalizado.

DIÁRIO – Com essa consultoria do João Araújo da Integra Comunicação vocês pretendem em 2015 alcançar números maiores? Quais são as perspectivas para este ano?
RODRIGO MENDES
– Muito otimista. A chegada do João na nossa equipe está abrindo muitas portas em termos de negociações e parcerias comerciais. Estamos procurando parceiros sólidos que confiem nessa proposta de cruzeiro de expedição, que saibam valorizar o conceito de expedição.

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial