Quem não faz política não decide, quem decide, faz política. Série Gestão de Associações de Turismo

Por Eduardo Mielke*

Se você faz parte de qualquer C&VB ou Associação ou Cooperativa de Turismo, não há mais espaço para o “não quero envolver minha entidade na política da minha Cidade“. Se você pensa assim, já passou da hora de mudar de atitude…Aliás, é justamente dela que está lhe faltando…e muito!!! Para que você entenda…

Política de Turismo é a definição dos modus operanti acerca do processo decisório acerca dos rumos do que irá acontecer com o Turismo do seu município. Como por exemplo, sobre a Gestão das Ações e Projetos da Secretária de Turismo, as estratégias de Mercado Turístico, competitividade da sua Cidade, calendário de eventos…etc…

COMO FICAR DE FORA DA POLÍTICA??? Lembre-se o Poder Público funciona por demanda e ele não irá se auto-demandar O Estado brasileiro já deu e segue dando provas da sua ineficiência e crescer é obrigação do Secretário de Turismo, não é mesmo?? Pense nisso…e lembre-se ATITUDE!!

No contexto do SIMTUR, é a partir do seu protagonismo do Terceiro Setor que as coisas começarão a andar. Não há outra saída, como comentado na Série COMO FAZER GESTÃO & POLÍTICA ATRAVÉS DO COMTUR. E isto quer dizer:

a) Fazer parte do COMTUR, exigindo que as decisões sejam deliberadas pelo e através dele. Além disso, fazer por ele solicitações e exigências por melhores serviços públicos de atendimento à população, e consequentemente ao turista.

b) Buscar permanentemente o diálogo com o mercado de intermediários, tanto para Eventos – calendário – , bem como para Turismo, olhando para os interesses do seu associado. Lembre-se, de sempre despertar o sentimento de pertencimento deles.

c) Exigir que da secretaria e do Secretário uma postura colaborativa, entendendo seu papel e mostrando a ele que não está sozinho e que as decisões fazem parte.

Se alguma das ações supracitadas a sua entidade já faz, isso é uma boa notícia. Mas se nenhuma delas faz parte das ações/atitudes da sua entidade, começo a me perguntar para que mesmo ela serve? Não deixe sua entidade voltar-se para dentro e para si. No máximo irá continuar a encher o poço das vaidades de seus dirigentes que ali estão como insetos em volta da lâmpada.
Já passou da hora desse processo avançar.

Faça a sua parte!

*Eduardo Mielke é Dr. em Turismo e escreve toda quinzena sobre Gestão e Política de Turismo no Município.

Avatar
Redaçãohttps://www.diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Hoteleiros questionam altas cifras do Ecad em tempos de pandemia

Pleito antigo da hotelaria, a revisão das cobranças das altas taxas do Ecad ganhou destaque na agenda de debates da hotelaria em tempos de...

Accor anuncia Romulo Silva como novo diretor de Desenvolvimento para Franquias

A Accor acaba de anunciar Romulo Silva como novo diretor de Desenvolvimento para Franquias Accor Brasil. EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências O executivo, que teve importante...

Organização Mundial de Enoturismo é criada com sede na Espanha

REDAÇÃO E TRADUÇÃO DO DIÁRIO com agências internacionais Acaba de ser anunciada na Espanha a criação da Organização Mundial de Enoturismo (GWTO) que nasce junto...

Movimento de Viracopos (SP) apresenta recuperação gradual em junho

A recuperação no setor de passageiros apresenta tendência de crescimento após uma queda brusca registrada a partir de março EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências Em nota,...

Califórnia retrocede na reabertura com expansão do coronavírus nos EUA

SACRAMENTO, Estados Unidos (Reuters) - O governador da Califórnia decretou nesta segunda-feira um recuo no plano de reabertura da economia do Estado norte-americano, após...

La Casa de Papel: a transferência de liquidez relatada pelo refém brasileiro**

Por Paulo Atzingen* (de Madri) Só depois de passados alguns anos do assalto à Casa da Moeda da Espanha e me tornado refém por aquele...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias