Sonhando no Himalaia

Le Meridien pincela a arte francesa no País da Felicidade

Paro – Butão – É madrugada. Nova Delhi, na Índia, ainda dorme quando meu voo decola em direção ao Butão. É longe, confesso. Mas quando os primeiros raios de sol clareiam as janelas do avião da Drukk Air, a cordilheira do Himalaia se descortina.

Himalaia – Créditos: Paulo Panayotis | Adriana Reis ©oqvpm

Por alguns minutos, me esqueço que literalmente estou do outro lado do mundo ocidental. Todos os passageiros ficam maravilhados com os picos eternamente nevados: lembram que já os viram em filmes, revistas, documentários. Mas ao vivo são realmente espetaculares!

Jornalista Adriana Reis no Ninho do Tigre – Créditos: Paulo Panayotis | Adriana Reis ©oqvpm

- Advertisement -

A emoção continua até a chegada ao único aeroporto internacional, na cidade de Paro. Depois das formalidades de imigração, em menos de quinze minutos de distância está o hotel Le Meridien Riverfront. Marriot – www.marriott.com/hotels/travel/pbhpr-le-meridien-paro-riverfront.

Riverfront Le Meridien – Créditos: Paulo Panayotis | Adriana Reis ©oqvpm

Se você pensou em barulho de avião pela proximidade do aeroporto, esqueça. Aqui o silêncio só é quebrado pelo barulhinho do rio ou do vento. E só! Para quem vem da barulhenta e caótica Índia, como eu, chegar no “País da Felicidade” é entrar num espaço de paz e ritmo calmo. Como as regras para visitar o Reino do Butão incluem a obrigatoriedade de ter roteiro via agência de viagem autorizada, guia certificado que acompanha toda a sua estadia, além do pagamento de taxas que incluem visto, traslados, refeições e hospedagem, a escolha do hotel é um item muito importante. Afinal de contas você está no outro lado do planeta, certo?

Fachada Le Meridien – Paro – Créditos: Paulo Panayotis | Adriana Reis ©oqvpm

De frente para o rio Paro e com vista para o Himalaia, o Le Meridien é uma surpresa neste pedacinho do mundo. Há um sorriso gentil por toda a parte. Logo na chegada, a recepção moderna mistura decoração butanesa com o toque francês. Cores sóbrias contrastam com móveis de design e o colorido dos lindos tecidos típicos do Butão. Faço o check in sentada apreciando a vista para a cordilheira. Nada mal!

Quarto Le Meridien – Créditos: Paulo Panayotis | Adriana Reis ©oqvpm

Os quartos são modernos e amplos. No total são 59 acomodações, incluindo sete suítes que ficam nas laterais do hotel.

Quarto Le Meridien – Créditos: Paulo Panayotis | Adriana Reis ©oqvpm

Não é preciso disputar ou pedir upgrade para conquistar uma vista melhor. Todos têm vista panorâmica para o rio Paro e o Himalaia.

Vista do quarto – Le Meridien – Créditos: Paulo Panayotis | Adriana Reis ©oqvpm

As amenities são da Malin & Goetz (www.malinandgoetz.com), elaboradas com ingredientes naturais para peles sensíveis. A marca foi criada em 2004, em Nova York, por Matthew Malin e Andrew Goetz. 

Amenities – Le Meridien – Créditos: Paulo Panayotis | Adriana Reis ©oqvpm

A proximidade com o aeroporto, a Ta Dzong, o Museu Nacional e o acesso ao Paro Taktsang – Ninho do Tigre, é uma das vantagens deste hotel. Para quem não abre mão de comida ocidental ou não é muito fã de gastronomia local, há dois restaurantes. O Bambu Chic é mais requintado e abre apenas para o jantar. É bom fazer reserva. Já o Latest Recipe, onde é servido o café da manhã, é mais informal e tem um menu eclético. Se for apenas tomar um aperitivo, a sugestão é o Latitude Bar.

Restaurante Latest Recipe – Le Meridien – Créditos: Paulo Panayotis | Adriana Reis ©oqvpm

São boas opções para quem quer relaxar e prefere não sair para ir comer na cidade. Nos dias que me hospedei, o serviço, tanto do café da manhã quanto do jantar, foi um pouco confuso e demorado. Precisa melhorar. Se a temperatura estiver amena, minha sugestão é aproveitar o por do sol no terraço, que fica em cima do fitness center.

Fitness – Le Meridien – Créditos: Paulo Panayotis | Adriana Reis ©oqvpm

O spa, a piscina aquecida e a jacuzzi são perfeitas para terminar o dia. Foi exatamente o que fiz depois da longa caminhada até o Ninho do Tigre. Também é uma boa receita para se acostumar com a altitude, além de, é claro, beber bastante água.  

Jacuzzi – Piscina – Le Meridien – Créditos: Paulo Panayotis | Adriana Reis ©oqvpm

E se o momento é para revigorar corpo e o espírito, o hotel tem uma sala especial para yoga e meditação. É uma experiência de mergulho na cultura do país com todo o conforto e serviço. Tudo com a gentileza tão típica do povo butanês.

Sala Yoga – Meditacao – Le Meridien – Créditos: Paulo Panayotis | Adriana Reis ©oqvpm

É bom lembrar que foi apenas em 1974 que o Reino do Butão abriu oficialmente suas portas ao turismo. O controle para evitar o overtourism é rígido. Nada de hotéis enormes, prédios ou sinais do turismo em massa. E, se depender dos butaneses, conhecer este lugar continuará mesmo cheio de regras. Estresse é uma palavra fora do dicionário butanês. E para completar, de acordo com Organização das Nações Unidas (ONU), o Butão tem fome zero, analfabetismo zero, agricultura zero agrotóxico, índices de violência insignificantes e nenhum mendigo nas ruas. Povo gentil e hospitaleiro, comida saborosa, paisagens belíssimas, natureza exuberante, paz e relax. Quer mais razões para conhecer? #Superrecomendo.

Por Adriana Reis

Dicas da Dri:

  • Para diminuir os efeitos da altitude tome bastante água e aproveite para relaxar na jacuzzi com vista para o rio
  • Quando o hotel não está cheio o café da manhã é à la carte e, por isso, mais demorado. Se tiver horário marcado para sair é melhor acordar um pouco mais cedo
  • É uma excelente opção para os últimos dias da viagem porque é muito perto do aeroporto.

Serviço

Endereço: P.O. Box 1265, Shaba, Paro   Butão

Informações e reservas: www.marriott.com.br/hotels/travel/pbhpr-le-meridien-paro-riverfront

Escritório de Turismo do Butão:

www.tourism.gov.bt

Crédito das fotos: Créditos: Paulo Panayotis | Adriana Reis ©oqvpm

Para saber mais sobre o Butão, acesse:

Veja também os vídeos:

Jornalista se hospedou no hotel Le Meridien Paro a convite da Indoasia Tours e do Ministério do Turismo do Butão com seguro viagem Travel Ace.

Acesse:

Youtube: www.youtube.com/oquevipelomundo

Instagram: www.instagram.com/oquevipelomundo

Facebook: www.facebook.com/oquevipelomundo

 

Compartilhe com um amigo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Redaçãohttps://diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias para a sua viagem!


    Mais lidas

    Site do Editor

    O jornal dos melhores leitores

    Mais recentes

    Rio Soul Connection – 7 de dezembro

    RIO SOUL CONNECTION (diariodoturismo.com.br) by Maurício Werner

    EUA adverte que uso de aparelhos 5G pode afetar segurança aérea

    A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) alertou nesta terça-feira (07) que a interferência do uso de tecnologia 5G representava um risco...

    Aniversário da Avenida Paulista terá Nando Reis, Rincon Sapiência e piano voador

    No dia 08 de dezembro, a Avenida Paulista celebra 130 anos de fundação. Uma das vias mais tradicionais do país, ela ganha uma maratona de comemorações...

    Um observatório de mundo – por Thomas Bruno Oliveira*

    Na mercearia de meu pai, onde passei os decisivos e marcantes anos de minha infância, sempre fui um observador das coisas e das pessoas,...

    Luciana Leite, do Parque das Aves: “temos a missão de acolher a fauna vitimada”!

    Dois lugares que são considerados visitas obrigatórias para os visitantes de Foz do Iguaçu: as Cataratas e o Parque das Aves. As Cataratas são...

    Empresas de eventos e turismo têm até o final do ano para negociar dívidas tributárias

    As empresas do setor de eventos e turismo têm até o dia 29 de dezembro de 2021 para aderir aos programas de negociação de...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Pautas e Marketing