STJ condena Clube de Turismo por má prestação de serviço em hotel conveniado

Tal entendimento vai no mesmo sentido da jurisprudência de alguns tribunais estaduais com relação às agências de viagem

Por Marcelo Vianna*

Em recente decisão**, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) condenou o Clube de Turismo Bancorbrás a indenizar cliente por danos morais em decorrência de falhas na prestação de serviço de hotel pertencente à rede conveniada.

No caso, a cliente com marido e filha de apenas quatro meses fez reserva por intermédio do Bancorbrás em um hotel credenciado no Ceará. Ajuizou ação alegando danos morais por conta do ambiente insalubre, presença de insetos, piscina suja e falta de segurança no estabelecimento.

O juiz de primeiro grau julgou extinta a ação sem resolução de mérito, pois entendeu que não havia relação jurídica entre os serviços ditos defeituosos e a Bancorbrás, responsável, exclusivamente, pela reserva junto ao estabelecimento conveniado. A decisão foi mantida pelo Tribunal de Justiça da Paraíba.

Intermediária

Tal entendimento vai no mesmo sentido da jurisprudência de alguns tribunais estaduais com relação às agências de viagem, quando estas apenas fazem a reserva e comercialização do bilhete aéreo (e não do pacote de turismo como um todo). Em tais hipóteses, o Tribunal de Justiça de São Paulo, por exemplo, tem decidido que a agência atua como mera intermediária, respondendo somente pela reserva em si, e não por eventuais falhas no transporte aéreo, de responsabilidade direta da companhia prestadora do serviço.

Contudo, no caso do Bancorbrás, o ministro relator no STJ, Luis Felipe Salomão, concluiu que o clube de turismo não funcionou como mero intermediário entre aqueles que adquirem seus títulos e os hotéis: “Isso porque a escolha do adquirente do título fica limitada aos estabelecimentos previamente credenciados e contratados pela Bancorbrás, que, em seu próprio regimento interno, prevê a necessidade de um padrão de atendimento e de qualidade dos serviços prestados”, referiu.

Portanto, segundo relator, o Bancorbrás cria uma expectativa de segurança e conforto para aqueles que se hospedam em sua rede conveniada, sendo que os estabelecimentos conveniados “funcionam como verdadeiros prepostos ou representantes autônomos da Bancorbrás”, razão pela qual o clube de turismo deve responder por eventuais falhas na prestação dos serviços de hospedagem disponibilizados aos seus clientes.

* Marcelo Vianna é mestre em direito, advogado atuante no ramo do turismo e sócio do escritório VIANNA & OLIVEIRA FRANCO ADVOGADOS (www.veof.com.br). Para eventuais considerações a respeito texto acima, está à disposição pelo e-mail: marcelo@veof.com.br

** STJ. 4º Turma. REsp 1378284. Rel. Min. Luis Felipe Salomão. DJ. 08.02.2018.

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Principais medidas governamentais para empresas prestadoras de serviço

Por Marcelo Vianna* Diante das inúmeras medidas adotadas recentemente para beneficiar o setor empresarial por conta da crise do COVID 19, resumimos a seguir os principais...

Governo Federal suspende reajuste de medicamentos por 60 dias (Ouça!)

Governo do Brasil anunciou que o reajuste anual de todos os remédios será adiado por dois meses. O motivo é a crise provocada pela...

F-31 Quinteto de Medellín veste roupa mais moderna no corpo do tango

A música jamais poderia ser comparada a algo tátil, material,  mas aqui em Medellín, durante o 13° Festival Internacional de Tango, esse gênero musical...

Considerações sobre turismo e confinamento – por Bayard Boiteux*

(com edição do DIÁRIO) -----------------------------O confinamento não é uma escolha. É ao mesmo tempo uma possibilidade e um ato de sobrevivência para os grupos mais...

Governo prorroga prazo para recolhimento de INSS, PIS e COFINS

Por Marcelo Vianna* O Ministério da Economia acaba de publicar a Portaria 139, de 03.04.2020, prorrogando o prazo de recolhimento dos seguintes tributos federais:INSS das competências de março...

CEO e Fundador do Grupo OYO renuncia a salário anual seguido por equipe de liderança

O COVID-19 impactou significativamente o setor de hospitalidade global, com as ocupações de diversas redes de hotéis sendo afetadas drasticamente. Nesse período difícil e...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias