Trekking leve no Parque Estadual da Serra de Caldas Novas, em Goiás

Trekking com leve trilha, cachoeiras formosas e muita biodiversidade, Caldas Novas tem mais a oferecer para quem gosta de estar próximo da natureza

 por EDUARDO ANDREASSI* (Texto e Fotos)


Para aqueles que tiverem a oportunidade e privilégio de estarem no Estado de Goiás, mais precisamente na cidade de Caldas Novas – conhecida pela sua beleza e exuberância de suas águas quentes – vale a pena conhecer o Parque Estadual da Serra de Caldas Novas.

Além de apreciar um cenário diferente – o Cerrado e seu bioma rico e variado – o visitante faz trekking de dificuldade leve e se depara com cachoeiras de águas límpidas e puras, que contrastam com a vegetação da região.

PARQUE ESTADUAL DA SERRA DE CALDAS NOVAS (PESCAN)

 Localizado a apenas 5 km do centro da cidade, o parque é aberto todos os dias, das 8h às 15h, e recebe cerca de três mil pessoas por mês. Em julho, devido ao período de férias, esse número chega a dobrar.

O PESCaN é uma unidade de conservação de proteção integral e o primeiro Parque Estadual de Goiás criado no ano de 1970, localizado nos municípios de Caldas Novas e Rio Quente, compreendendo não somente o topo da serra em que se situa, mas também suas “cristas”, fraldas e encostas. Segundo diversos estudos empreendidos na região, a serra de Caldas constitui uma das mais importantes áreas de recargas dos aquíferos hidrotermais da região de Caldas Novas e Rio Quente, os quais constituem as potencialidades turísticas da região.

A entrada do Parque Estadual da Serra de Caldas Novas

            Os objetivos de criação do PESCaN são preservar a fauna, a flora, os mananciais e seu entorno, protegendo sítios naturais de relevância ecológica e reconhecida importância turística, assegurando e proporcionando oportunidades controladas para uso pelo público, educação e pesquisa científica.

            O PESCaN está aberto à visitação todos os dias da semana, das 08h00 às 17h00, porém fecha as 15:00. Os valores dos bilhetes são: R$ 5,00 para visitantes (público em geral); R$ 2,00 para moradores dos municípios de Caldas Novas e Rio Quente, apresentando o comprovante de endereço, RS 2,00 para idosos e R$ 4,00/pessoa no caso de grandes grupos.

            As duas trilhas abertas à visitação pública terminam em cachoeiras; são elas:

TRILHA DA CASCATINHA (716 m).

TRILHA DO PAREDÃO (1,161 Km).

Além da visitação pública, o Parque Estadual da Serra de Caldas Novas pode ser utilizado como espaço para: Visitas técnicas/aulas de campo/pesquisas e eventos de cunho ambiental, possui um auditório com capacidade para 100 pessoas e o alojamento para 24 pessoas, onde é cobrada uma taxa diária de 7,00 reais por pessoa que é destinada a manutenção do mesmo.

Fonte: www.semarh.goias.gov.br

Cachoeira da Cascatinha (Crédito: Eduardo Andreassi)

O Trekking e a satisfação de deparar-se com cenas bucólicas

Uma vez dentro do Parque, o visitante realiza de um modo suave e sem contratempos, a pratica do trekking, quando caminha seguindo as trilhas devidamente marcadas e suas placas indicativas.

Não é necessário grande preparo físico, uma vez que o visitante pode parar, apreciar as paisagens e descansar os músculos, evitando então, a fadiga muscular. Quanto à resistência respiratória, estabeleça sempre seu próprio ritmo, respirando corretamente e não forçando seu corpo. Convém alongar os músculos principalmente depois da caminhada.

Cachoeira do Paredão

São pouco mais de 1000 metros até a Cachoeira do Paredão – e apoio de corrimão nos locais mais íngremes -, em subida moderada e degraus – alguns um pouco altos, mas com acesso pela lateral também – que requerem um pouco mais de paciência, para não causar cansaço, conforme dito anteriormente.

Atente-se a isso.

O cenário são caminhos de trilhas pré-estabelecidas e vegetação típica do Cerrado, para aqueles que não conhecem – algumas delas são pau-terra, pau-santo, erva-de-lagarto, marmelada de cachorro, carvoeiro, sucupira preta (medicinal), vinhático (medicinal), corriola Pouteria torta (frutífera), laranjinha-do-campo (medicinal), pequi (frutífera), pindaíba (paisagismo), embaúba (paisagismo), mangaba (frutífera) e marmeladinha.

Em meio à vegetação densa, águas frias e rasas, o visitante pode banhar-se e tomar fôlego para outra leve caminhada. Alguns ficam horas vivenciando toda aquela sensação e descansando os músculos, principalmente o quadríceps – o músculo femoral e tornozelos.

Flora do Cerrado

Cachoeira da Cascatinha

 Voltando pela trilha ou caminhando em sentido à Portaria de entrada, em terreno com pouco declive, o visitante encontra placas indicativas da Cachoeira da Cascatinha.

Por lá encontrará um trecho mais fácil de ser feito (600 metros de caminhada em pouco mais de meia hora) e irá deparar-se com outras espécies da região, desconhecidas para muitos, além de uma vegetação fechada, suas encostas e paredões.

O resultado das trilhas nessa região

Em ambas as cachoeiras, o cenário é encantador. Lá é possível descer por acessos próprios, parar e descansar, bebendo sua água ou mesmo se refrescar dentro dela.

 Curiosidades

A Serra de Caldas, uma formação rochosa no formato de elipse, é, segundo geólogos, a cratera de vulcão extinto deu origem às águas quentes da região há cerca de 600 milhões de anos. Do alto, a 1.043 metros de altitude, é possível avistar as cidades de Caldas Novas e Rio Quente.

Ande sempre pelas trilhas

Trekking – Recomendações gerais para o trekking nessa região

O trekking é uma mistura de aventura, esporte e turismo. Para a prática do trekking não há limite de idade, bastando ter disposição e um pouco de condicionamento físico. Além disso, vivemos em um país com inúmeras áreas de natureza exuberante que faz a prática do trekking ser inesquecível.

  • Use calçados apropriados, seja tênis confortável e de boa aderência ou botas de trilhas.
  • Use roupas leves,  protetor solar e repelente de mosquito.
  • Saiba desistir. Pode acontecer de o cansaço aparecer forte ou até o tempo virar. Não se arrisque por causa do Ego.
  • Não despeje sujeiras pelo caminho. Leve um saco plástico e na volta, deposite na recepção.
  • Leve água fresca e quando estiver nas cachoeiras, reidrate seu corpo.
  • Mantenha o seu ritmo sempre.
  • Redobre a atenção de onde pisa para evitar quedas.
  • Evite fazer trekking sozinho. De preferência a ir com mais alguma pessoa.
  • Faça alongamento, principalmente depois da trilha.
  • O piso de terra batida é totalmente diferente do piso de pedras molhadas como as da cachoeira. Redobre a atenção e quando descer faça-o de lado ou ande em passos curtos.
  • Respeite a natureza e interaja com ela. Ela agradece e irá retribuir de algum modo. Sinta o ambiente. Evite excessos de conversas e brincadeiras. O lugar pode reservar sentimentos únicos, se permita à experiência.

 ——————————————————-

Agradecimentos e apoio

Toyota do Brasil –

Grupo diRoma – http://www.diroma.com.br

Thermas diRoma – http://www.diroma.com.br/index.php/thermas-diroma


 

Compartilhe com um amigo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Redação
Redaçãohttps://diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


    Mais lidas

    Site do Editor

    O jornal dos melhores leitores

    Mais recentes

    WTTC World Summit em Cancun deve impulsionar recuperação do Turismo

    O encontro do WTTC será realizado de 25 a 27 de abril com a participação de 600 delegados presenciais e mais de 30 mil...

    França impõe quarentena de dez dias a viajantes do Brasil

    A França obrigará viajantes do Brasil, Argentina, Chile e África do Sul a ficarem isolados por dez dias, por medo da expansão de variantes...

    Hotel Cinco Estrelas e Pet Friedly, pertinho de São Paulo

    Com muito conforto, sofisticação e uma gastronomia espetacular, o Hotel Villa Rossa é pet friendly, e recebe cães de todos os tamanhos. por Sharlene Irente Localizado...

    Tivoli Hotels & Resorts completa 88 anos e lança ofertas para marcar data

    A Tivoli Hotels & Resorts comemora 88 anos neste ano de 2021. Parte do Grupo Hoteleiro Minor Hotels, a rede opera atualmente 13 propriedades...

    Projeto Emoções com Roberto Carlos remarcado para junho de 2022

    A festa dos 80 anos do Rei Roberto que seria comemorada em junho deste ano no âmbito do Projeto Emoções, no Iberostar Praia do...

    O mercado de viagens e turismo em 2022: uma grande incógnita

    Quem leu o título pode pensar que foi um erro de digitação, mas não é. A atual temporada está apenas começando, mas é claro que...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Pautas e Marketing
    Olá.
    Esse é um canal exclusivo para Pautas e Marketing.