Unicórnios no Turismo: tecnologia é a chave para as empresas do setor

Das agências com edição do DT

Prezar a experiência do cliente do começo ao fim, romper barreiras, ultrapassar a burocracia e investir em tecnologia. É esse o melhor caminho para que uma empresa consiga alcançar o patamar de unicórnio. Ou seja, para que tenha o valor de mercado igual ou superior a US$ 1 bilhão. A conclusão faz parte de um debate que ocorreu no dia 28/09, durante a Abav Expo 2018. Até o momento, apenas três empresas brasileiras ostentam o título de unicórnio: 99, PagSeguro e Nubank.

General Manager do Voopter expõe sua opinião sobre o tema “Os unicórnios chegarão ao turismo? O que temos de concreto?”

“Existe uma oportunidade enorme no Brasil, mas o primeiro passo é entender o peso da tecnologia nesse contexto. O consumidor está cada vez mais conectado. O fato é que tanto no mercado off-line quanto on-line, a tecnologia será fundamental para a escalada da empresa. Ela tem que ser utilizada para ajudar a experiência do consumidor”, avalia Juliana Vital, General Manager do Voopter.

De acordo com ela, ainda há muito espaço, principalmente no segmento do turismo, para inovar, desburocratizar e facilitar o acesso ao produto final que é viajar. “Empresas que possuem essa meta também têm que ter uma capacidade de mudança muito rápida para perceber as oportunidades e já se moldar a elas. É importante que elas tenham replicabilidade em outros mercados e que sejam um negócio disruptivo”, afirma a General Manager do maior metabuscador de viagens brasileiro.

Para a executiva, existe ainda um vale gigante em relação à experiência do cliente. “É preciso que ocorra um contato com esse cliente o tempo inteiro, o que chamamos de all in. O ideal é que a operação como um todo tenha fluidez”, sugere. A colocação foi reafirmada pela CMO da MaxMilhas, Tahiana D’Egmont. “Para as empresas do turismo, acredito que o próximo passo é conseguir conectar a experiência do consumidor de porta a porta, da origem ao destino. Temos que olhar a jornada como um todo”. A representante da MaxMilhas chamou a atenção para as dificuldades no setor do turismo, que envolvem, principalmente, pequenas margens de lucro e muitos custos.

Avatar
Redaçãohttps://www.diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Campos do Jordão finalmente reabre ao turismo

Por Eduardo Andreassi* Campos do Jordão passa para a fase amarela do plano São Paulo e comércios passam a poder funcionar Com o decreto divulgado pelo...

Rei Juan Carlos marca encontro com o professor de La Casa de Papel

por Paulo Atzingen* Com a transferência do julgamento do grupo do professor Sérgio Marquina para Barcelona tive que me despedir de Madri. Parti naquela...

Pernambuco amplia horário de funcionamento de restaurantes e bares a partir da segunda-feira (10)

Os turistas que estão começando a planejar viagens para Pernambuco contam com uma boa notícia. A Secretaria de Turismo do Estado informa que devido...

Restaurante Syria resgata a essência da comida árabe em São Paulo

Por Mary Ellen Aquino (Com Edição do DT)* No mesma terça-feira (4) deste mês de Agosto em que uma grande explosão destruiu uma parte de...

SPCVB realiza capacitações online sobre destinos paulistas durante pandemia

Ações de promoção foram realizadas em forma de digital desde o início da pandemia Mesmo diante da presente pandemia que assola empresas e mercados, o...

Beach Park, no Ceará,  reabre para hóspedes em soft opening

Após 140 dias fechado, o Beach Park reabriu o parque aquático na última quinta-feira (6) somente para hóspedes e em soft opening. Em nota,...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias

Open chat