Veja aqui Dicas para ajudar familiares ou amigos que estão no exterior

Pessoas que enfrentam dificuldades em outro país em função da pandemia do novo coronavírus podem contar com a ajuda de familiares por meio de transferências bancárias.

EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências

Conheça as opções disponíveis

O rápido avanço do novo coronavírus para além dos limites da China mudou muitas vidas em 2020. Quando a epidemia atingiu o status de pandemia, muitos países optaram pelo fechamento imediato de suas fronteiras para reduzir as possibilidades de propagação do vírus.

Com essa medida, brasileiros que estavam fora do país a trabalho, para estudar ou mesmo em viagem de férias, acabaram sendo obrigados a estenderem sua estadia no exterior e, muitas vezes, sem recursos para isso.

Como o isolamento social, a economia parada e as atividades acadêmicas e/ou de trabalho paralisadas, a situação parece desesperadora, mas há soluções.

Este texto apresentará alternativas para que as famílias consigam ajudar os parentes que estão exilados em outro país em função da pandemia da covid-19, doença respiratória grave que pode ter complicações e levar à morte.

Antes de pedir dinheiro para a família, o cidadão brasileiro que enfrenta dificuldades no exterior em função da pandemia deve procurar a embaixada ou o consulado brasileiros para obter as devidas orientações.

Depois disso, aí sim, é preciso informar os familiares para saber quem tem disponibilidade para ajudar com a emissão de recursos.

Filhos em intercâmbio                                            

Fazer intercâmbio é o sonho de muitos jovens. Para quem está nessa condição em pleno 2020, a situação é delicada. O mais indicado é que o jovem permaneça no país onde está, evite aglomerações e siga as recomendações de isolamento social exigidas no local.

Para que se mantenha durante o tempo de paralisação das atividades acadêmicas, é importante que as famílias façam envios de dinheiro por meio de um procedimento simples, realizado pela internet chamado remessa expressa.

As transferências internacionais podem ser feitas por meio de plataformas como o Transferwise, dos Estados Unidos, e a Remessa Online, do Brasil, que permitem o envio e recebimento de dinheiro sem precisar sair de casa.

Para fazer a remessa expressa será preciso identificar a natureza do envio, portanto, é preciso preencher esse campo com a informação “manutenção de estudante”. Isso é importante porque esse dado será utilizado na declaração do Imposto de Renda do ano que vem.

A modalidade “manutenção de estudante” vale tanto para quem está fazendo faculdade e high school quanto para quem está fora do país para fazer cursos de idiomas.

Manutenção de residente

Algumas pessoas embarcaram no sonho de morar em outro país e conseguem se manter com o dinheiro que recebem em suas respectivas funções.

Porém, com a crise global, muitas atividades econômicas estão paradas e empregos estão sendo ceifados, o que leva os brasileiros a enfrentarem sérias dificuldades financeiras fora do seu país de origem.

Para esses casos, também a opção de envio de dinheiro via remessa expressa. A única diferença é que ao invés de discriminar “manutenção de estudante”, deverá ser descrito “manutenção de residente”.

Ordem de pagamento

Outra opção para quem prefere realizar procedimentos fora do mundo virtual é a transferência bancária por ordem de pagamento. Para optar por essa modalidade é preciso que o beneficiário tenha uma conta bancária no exterior para poder receber o dinheiro.

Para realizá-la basta ir a qualquer agência bancária onde possui conta e solicitar o envio de dinheiro por meio de ordem de pagamento.

Deve-se informar dados pessoais e o código do banco de quem vai receber, o chamado código SWIFT.

A desvantagem desse procedimento é que tanto quem envia quanto quem recebe deve desembolsar uma quantia para o pagamento de uma tarifa denominada ordem de pagamento expedida.

Vale postal eletrônico

Os Correios também podem ser aliados de quem precisa enviar dinheiro para o exterior. Isso porque a instituição oferece um serviço chamado Vale Postal Eletrônico, que permite enviar ou receber quantias de 41 países, desde que feitas em dólar ou euro.

O dinheiro é postado e/ou recebido em agências postais credenciadas nos exterior. O procedimento é realizado dentro de um prazo de aproximadamente 15 dias úteis.

Ao optar por essa alternativa, o emissor deverá pagar 1,5% do valor da remessa, não importando para qual país está enviando.

Cartão Internacional

Dependendo da instituição financeira a qual o cartão internacional está atrelado, ele também pode ser uma boa opção para o envio e recebimento de dinheiro nesses tempos de pandemia.

Se estiver atrelado a uma instituição bancária no Brasil, será cobrado o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) e a transação estará sujeita à variação do câmbio.

Com o dólar nas alturas, pode parecer que essa não é uma boa opção. Porém, quando a pessoa consegue se organizar financeiramente para não extrapolar o limite disponível, essa pode ser a melhor alternativa, dada a facilidade de uso.

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial