Júpiter e Saturno se alinham em “conjunção planetária”

Júpiter e Saturno, os dois maiores planetas do sistema solar, se alinharam nesta segunda-feira (21) em um evento raro, conhecido como “Estrela de Belém”, “Estrela de Natal” ou “grande conjunção”. O fenômeno é visível a olho nu e não acontece desde a Idade Média.

A pesquisadora Josina Nascimento, do Observatório Nacional, explica que ainda será possível visualizar o evento astronômico ao menos na terça-feira (22).

De acordo com os pesquisadores que participaram de uma transmissão promovida pelo Observatório, nos próximos dias, os planetas tendem a ficar cada vez mais baixos no horizonte no começo da noite e irem se afastando cada vez mais um do outro, deixando de parecer como uma estrela única.

Nesta segunda, o evento atingiu seu ponto máximo, e nos próximos dias os planetas começam a se mostrar como dois pontos no horizonte.

As conjunções são raras porque cada planeta demora um tempo diferente para girar em torno do Sol. A Terra, por exemplo, leva 1 ano. Já os planetas Júpiter e Saturno completam a volta em cerca de 12 e 30 anos, respectivamente.

Segundo astrônomos, Júpiter e Saturno estiveram tão próximos pela última vez em 1623. O fenômeno mais similar, porém, ocorreu no século 13, há quase 800 anos.

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial