Abrasel critica fala do governador João Dória

O discurso do governador de São Paulo, João Doria, foi “lamentável” ao não determinar um mínimo de previsibilidade ao setor privado para um eventual retorno das operações após o dia 22 de abril, disse o comando da Abrasel, associação dos bares e restaurantes.

VALOR ECONÔMICO

“Ele está fazendo política em cima de um setor arrebentado, que são as empresas de comércio e serviços. Foi vago, é algo lamentável. Com base nos próprios dados de contágio que apresentou hoje, ele [Doria] poderia fazer uma projeção de escala de retorno das atividades no pior e no melhor cenário, por exemplo. E aí vamos trabalhando em cima disso, podendo obviamente, ser tudo alterado, a depender do quadro da contaminação”, disse, disse Paulo Solmucci Jr, presidente da Abrasel, a maior associação de bares e restaurantes do país, setor que fatura R$ 250 bilhões ao ano.

O governador anunciou nesta segunda-feira a extensão do período de quarentena por mais 15 dias – de 8 de abril a 22 de abril. Ele vem se posicionando a favor das medidas de isolamento e enfatizando a diferença em relação à postura do presidente, que cobra a reabertura do comércio.

“Não se trata de acabar de uma hora para outra com a quarentena, ninguém está pedindo isso. O que se busca, e ele é um empresário e sabe disso, é planejamento. Como as empresas vão se organizar se nem tem um cronograma mínimo do Estado com prioridades, com possibilidades a serem trabalhadas, numa eventual saída gradual da quarentena?”.

Como empresários do setor já disseram dias atrás — entre eles Abilio Diniz e Luiza Trajano —, o setor vem ressaltando há semanas a necessidade de definir um programa de reabertura de lojas de forma organizada, para que seja implementado quando os governos estaduais derem o aval para a redução do isolamento social.

As associações do varejo, como o IDV, Abrasce, Alshop e Abrasel, terão hoje uma reunião virtual ao fim do dia para discutir algum plano de saída escalonado da quarentena, caso essa saída efetivamente ocorra após o dia 22 de abril.

“A ideia é que, se, e apenas se, houver segurança para as pessoas de redução da quarentena, já tenhamos enviado algum planejamento ao governador”, disse ele.

 

Paulo Atzingen
Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
Paulo Atzingen é paulista e jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará (UFPA), É poeta, contista e cronista. Estuda gaita (harmônica).

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

A partir de quarta-feira (3), a Itália permitirá a liberdade de movimento em todo o país

ROMA (Reuters) - As mortes causadas pela epidemia de Covid-19 na Itália subiram em 55 nesta terça-feira, contra alta de 60 no dia anterior,...

Plataforma com ambiente de treinamento em hotéis é lançada

Ao vestir a camisa de quem está à frente da batalha de combate ao Covid-19 e em todo o processo de retomada das atividades...

Cancun recebe selo de segurança de viagem da WTTC

O objetivo é promover a reativação segura da atividade turística e recuperar a confiança dos viajantes, com medidas de higiene e saneamento.A OMT expressou...

Hotéis miram retomada e contratam empresas especializadas em biossegurança

Consultorias especializadas assessoram hotéis na elaboração e implementação de novos protocolos para preservar a segurança de colaboradores e clientes na retomada POR REDAÇÃO (Zaqueu Rodrigues...

Nobile Hotéis reabre unidades com protocolos de higiene e segurança intensificados

A Nobile Hotéis, comprometida com a segurança das pessoas na retomada de suas operações, divulgou aos empreendimentos de seu portfólio os protocolos de higiene...

Saiba mais sobre o visto para jornalistas nos Estados Unidos

Desde 1999, observa-se o Dia da Imprensa Nacional em 1º de junho, data em que começou a circular o jornal Correio Braziliense, em 1808....

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias