Accor é mais uma vez eleita uma das melhores empresas para trabalhar na América Latina

Em tempos de crise, a empresa certa para se trabalhar faz a diferença na vida de seus funcionários e, por extensão, suas famílias e comunidades em geral. É por esse motivo que, pelo terceiro ano consecutivo, a Accor foi escolhida como uma das melhores empresas para se trabalhar na categoria Multinacionais pelo ranking Great Place to Work (GPTW) Latin America. Na edição 2020 da premiação, a Accor ficou com a 2ª posição na lista, frente ao 5º lugar conquistado em 2018 e 2019.

EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências
———————————————
“Diante do cenário global desafiador em que estamos vivendo, essa conquista é um importante reconhecimento de que nossos esforços e investimentos com foco na saúde e bem estar de nossos colaboradores estão no caminho certo. Desta forma, além de proporcionar algo humano e benéfico para as pessoas, conseguimos também desenvolver as habilidades profissionais dos nossos colaboradores, atingindo o limite de suas produtividades”, avalia Fernando Viriato, vice-presidente sênior de Talento & Cultura Accor América do Sul.
De acordo com dados do GPTW, empresas com uma base sólida de confiança entre seus funcionários têm quatro vezes mais chances de não apenas sobreviver em um período de recessão, mas sim de prosperar após ele.
Por esse motivo, a Accor entende que uma postura firme de liderança frente a crise mundial cria uma experiência única para auxiliar seus colaboradores na superação de tempos difícieis. Um exemplo disso é a criação do “ALL Heartist Fund”. Após consultar os principais acionistas do grupo, a Accor decidiu alocar 25% do dividendo planejado (€ 70 milhões de euros) para o lançamento deste fundo.
O objetivo da ação é assistir os 300 mil colaboradores do grupo, comprometendo-se a pagar as despesas de saúde relacionadas ao COVID-19 para aqueles que em dificuldade para cobrir despesas de tratamento; colaboradores com dificuldades financeiras; e proprietários individuais com dificuldades financeiras. Além disso, o grupo continua implementando suas iniciativas de solidariedade para dar suporte a profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate ao vírus e a organizações sem fins lucrativos.
Para participar do ranking GPTW Latin America é preciso que as companhias multinacionais tenham mais de mil funcionários e que ao menos 40% da sua força de trabalho esteja fora de seu país-sede. Além disso, é preciso que a empresa tenha sido contemplada por ao menos três rankings GPTW nacionais como uma das melhores para se trabalhar. Tanto em 2018 como em 2019, a Accor ocupou a 5ª posição no ranking GPTW Latin America.
Por conta da pandemia do novo coronavírus, a cerimônia de premiação da lista da América Latina, agendada primeiramente para ocorrer na Colômbia, foi substituída este ano por um evento virtual que ocorreu no dia 02 de junho, às 10h (horário do México).
Avatar
Redaçãohttps://www.diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Califórnia retrocede na reabertura com expansão do coronavírus nos EUA

SACRAMENTO, Estados Unidos (Reuters) - O governador da Califórnia decretou nesta segunda-feira um recuo no plano de reabertura da economia do Estado norte-americano, após...

La Casa de Papel: a transferência de liquidez relatada pelo refém brasileiro**

Por Paulo Atzingen* (de Madri) Só depois de passados alguns anos do assalto à Casa da Moeda da Espanha e me tornado refém por aquele...

Dentro de uma capela brasileira feita de vinho

por DANIELLE BAUTER* Com sua paisagem de colinas verdes ondulantes pontilhadas de fazendas familiares, a vista pode facilmente ser confundida com a Toscana. O estado...

A politização da Pandemia – por Gaudêncio Torquato*

Cada coisa em seu lugar. Ou, em outros termos, cada macaco em seu galho. A popular expressão aconselha que cada pessoa deve exercer o...

Fairmont Rio de Janeiro reabre dia 1º de setembro

O Fairmont Rio de Janeiro Copacabana se prepara para receber seus primeiros hóspedes pós-quarentena a partir de 1º de setembro de 2020. EDIÇÃO DO DIÁRIO...

Os riscos do desconfinamento e o Turismo

por Bayard Do Coutto Boiteux* No momento em que escrevo o presente artigo vejo que vários países europeus estão sendo obrigados a retomarem programas de...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias