Alemanha, um país que afronta por sua organização, cultura e vanguarda

A Alemanha, não é preciso nem dizer, representa a vanguarda em inúmeros segmentos de turismo, seja em rotas culturais e históricas, seja em festivais de música e gastronômicos, seja em sustentabilidade ou em organização de eventos corporativos

Por Paulo Atzingen*

Um país que apresenta um nível de evolução em equipamentos e serviços turísticos que qualquer tentativa de descrevê-lo com palavras seria inútil. Melhor ir visitá-lo e comprovar com os olhos. Descrições superficiais de blogueiros surgem como uma afronta à pluralidade de sua cultura, que tem um Ludwig Van Beethoven puxando a fila e o Castelo Neuschwanstein que serviu para Walt Disney montar sua indústria de consumo.

A Alemanha, não é preciso nem dizer, representa a vanguarda em inúmeros segmentos de turismo, seja em rotas culturais e históricas, seja em festivais de música e gastronômicos, seja em sustentabilidade e seja em organização de eventos corporativos. Não é à toa que o país teve um crescimento de pernoites 5,7% em 2015, chegando a 79,7 milhões só de turistas vindos de fora, incluindo aí os brasileiros.

Esses números, as novidades para 2017 e os incontáveis caminhos e rotas deste país europeu foram apresentados nesta quarta-feira (20), em São Paulo, durante o Workshop Destino Alemanha. Representantes de algumas cidades e regiões marcaram presença: Adriana Martins (Berlim), Jasmin Bischoff (Frankfurt), Giovanni Lenard (Munique) e Margaret Grantham, diretora do Centro de Turismo Alemão no Brasil (DZT)

Margaret Granthan
Margaret Grantham: uma Alemanha muito além do que se descreve (Foto: DT)

De acordo com Margaret, de janeiro a julho deste ano o número de pernoites já chegou a 251 milhões de turistas estrangeiros no total, acrescido aí também os alemães.

“A Alemanha e o mundo não vivem dias maravilhosos, mas podemos dizer que o país ainda está na moda e de 2009 a 2015 tivemos um crescimento de 139% no número de brasileiros por lá”, adiantou Margaret enumerando os motivos que levam os turistas nacionais ao país: 66% dos brasileiros vão por motivos de férias a lazer, 30% a negócios e 4% visitas a familiares e amigos”, pontuou.

Workshops

O evento desta quarta-feira fechou uma sequência de workshops ocorridos no Rio de Janeiro (dia 18) e em Belo Horizonte (da 19), com a presença de agentes de viagens, operadores e empresas fornecedoras parceiras como a Lufthansa, Europcar e KD operadora fluvial.

Jasmin Bischoff: 2017 se concluirá o Novo Centro Histórico da Cidade (Foto: DT)
Jasmin Bischoff: 2017 se concluirá o Novo Centro Histórico da Cidade (Foto: DT)

Frankfurt

A representante de Frankfurt, Jasmin Bischoff, em bom portunhol, descreveu as principais atrações da cidade em 2017, como o Festival de Vinho de Maçã e a Festa do Circuito dos Museus. “Nossa bebida tradicional é a maçã e criamos um festival específico para enaltecer isso”, disse ao DIÁRIO. Ela lembrou também que em 2017 será concluído o Novo Centro Histórico de Frankfurt.

Sem afrontar

Margaret e os representantes de cada cidade adiantaram alguns acontecimentos marcantes para os próximos anos na Alemanha: em 2017 se comemorará os 500 anos da Reforma Protestante promovida pelo alemão Martinho Lutero; o ano de 2019  marca o centenário da  Escola de artes plásticas e arquitetura de vanguarda na Alemanha, a Bauhaus e, em 2020, os 250 anos de Ludwig van Beethoven.

Essa munição de arte, história e cultura será um prato cheio para os turistas – os únicos que têm o direito de olhar superficialmente para as coisas e dizer quase nada do que viram sem afrontar a riqueza de um país.

Adriana Martins: representante da capital Berlim no Brasil (Foto: DT)
Adriana Martins: representante da capital Berlim no Brasil (Foto: DT)

www.germany.travel

 

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial