Até quando teremos de aguentar secretários de turismo Mimimi?

por Eduardo Mielke*

Muito comum, o MIMIMI dos Secretários de Turismo. O “estou sem dinheiro para fazer algo”. Esqueléticos orçamentos, tem sido o oportuno motivo para alegar do porquê do turismo não avançar na Cidade. E como isso fosse desculpa. Eles reúnem até o COMTUR para dizer isso. Sério mesmo?

É até bem fácil justificar. Para que você entenda a realidade, vamos fazer um exercício numérico. Supondo por exemplo, que o orçamento anual da Prefeitura aprovado seja de R$ 100 milhões. Em média, as SECTURs no Brasil dispõem de 0,6%. Logo, terá R$ 600 mil para investir em marketing ou eventos. Teria, pois deste valor, 50% é comprometido com pagamento de salários e aluguéis. Sobraram R$ 300 mil disponíveis. Pero no mucho, pois 50% deste, o Prefeito pode remanejar a hora e para onde quiser.

Em outras palavras, para fazer uma gestão realística o secretário tem mesmo R$ 150 mil. Mas calma, que ainda não é bem assim. 80% = R$ 120mil deste montante, em média, é carimbado para bancar o Carnaval, antes mesmo do secretário assumir. E finalmente, poderá usar R$ 30 mil para divulgar, … . Poderia, pois ainda tem  as festas de Aniversário da Cidade, Festa Agropecuária e o Réveillon, que o turismo sempre ajuda.

Como se pode ver, não é fácil trabalhar com turismo neste país, não é mesmo? Acontece que desde sempre, esta é a realidade no Brasil (com raras exceções). Portanto, quando o cidadão aceita ser secretario de turismo é impossível ele me dizer que ele não sabia disso. Se lamenta, é porque ele começou a perceber que custa caro manter o status de executivo local. Ou pior, realiza que ele não sabe o que está fazendo. E é claro sem dinheiro, justifica, explica e só.

Esse MIMIMI irá se perpetuar até o dia em que o modus operanti político do turismo perceber que nesta atividade, não se faz nada sozinho e nem através de um secretaria.

Esse MIMIMI irá se perpetuar até o dia em que o modus operanti político do turismo perceber que nesta atividade, não se faz nada sozinho e nem através de um secretaria. Neste contexto, os secretários devem realizar que tem um papel fundamental de articulação política e tático–operacional para fazer as coisas acontecerem de fato. Isso se aplica tanto dentro no município, com o 3o setor, com  o trade e, essencialmente, com outras secretarias municipais e legislativo. Assim como na esfera estadual e principalmente na federal. Aliás, é onde o recurso grande está, visto que cada dia mais as UF estarão quebradas com o atual pacto Federativo que de federativo, nada têm.

Turismo é percebido pela sociedade e pelo mercado, através de ações práticas e conjuntas que de algum modo promovam o bem estar da população. E que o seu crescimento só é possível com ações que são resultante de algum processo de cooperação entre os membros da Cadeia de Valor – Terceiro Setor, Poder Público e Iniciativa Privada. A atuação e o trabalho nesta linha não depende de recurso algum. Muito pelo contrário. Está 100% atrelado a clareza, nitidez e lucidez acerca desta função e atitude como Política de Turismo. O realizar disso é o que faz hoje a diferença entre um executivo municipal de nível, ou aquele MIMIMI. Pense nisso.

Dúvidas, perguntas, comentários?

Abr.

Eduardo Mielke, Dr.

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

ABIH-MG registra fechamento e paralisação de hotéis em Minas Gerais. Em BH 11 suspendem atividades

Até o momento, em Belo Horizonte, 11 hotéis suspenderam suas atividades e dois paralisam nos próximos 15 dias; 30% dos funcionários do setor já...

Proposta de regime transitório da Lei de Recuperação Judicial e Falências (PL 6.229/05) é perigosa

Gabriel de Orleans e Bragança é sócio-gestor, e Luis Fernando Hiar é advogado associado, da Área de Insolvência e Solução de Conflitos do Escritório...

6 filmes para quem ama viajar

6 filmes sobre viagem para acalmar os ânimos e já sonhar com o próximo roteiro, assim que o período de crise passar REDAÇÃO DO DTPara...

A ilha emergirá reino

A faixa de areia neste lado da ilha terá uns quinhentos e vinte e seis metros de comprimento. A largura será impossível precisar porque...

Accor apoia autoridades, hospitais e governo na luta contra o COVID-19

A operadora francesa de hotéis Accor vai disponibilizar uma tarifa solidária em suas unidades para parcerias com hospitais e órgãos do governo. No Brasil,...

ANAC divulga malha aérea básica até abril

Companhias fazem esforço conjunto para atender todos os estados EDIÇÃO DO DIÁRIO com agênciasA Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) divulgou nesta sexta-feira (27) a...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias