Atrio Hotel prevê crescimento do ramo hoteleiro no Brasil em 2022 e 2023

A Atrio Hotel Management espera abrir novos hotéis pelo Brasil e com isso, atrair novos investidores e gerar mais empregos.


Por Caroline Figueiredo (com Edição)*


A Atrio Hotel Management organizou uma coletiva de imprensa online nesta terça-feira (15) para falar sobre o balanço das atividades da empresa nos últimos dois anos e as perspectivas de crescimento do ramo hoteleiro para 2022 e 2023. O DIÁRIO DO TURISMO participou.

Uma breve retrospectiva da história da Atrio, o balanço dos dois anos anteriores, os desafios enfrentados no auge da pandemia do coronavírus e as projeções para os próximos anos foram apresentados na abertura.

Beto Caputo, diretor-presidente da Atrio, disse que “saímos mais fortalecidos da pandemia” e que a empresa, que é 3ª maior administradora de hotéis do Brasil, conta com 2.800 investidores (em sua maioria pequenos e médios) e faturou 290 milhões de reais em 2021, ano marcado pela pandemia da COVID-19.

 “O seguimento de eventos foi ainda mais afetado, – e quando eu falo evento, eu não estou falando só de congresso corporativo, de uma feira. Mas são grandes jogos de futebol, grandes eventos esportivos, grandes eventos culturais, que atraem muito movimento para a hotelaria. Mas agora, após todas essas ondas e cepas vai voltar com muita força”, pontuou Caputo ao ser questionado sobre as perspectivas para 2022 com a retomada gradual das viagens e o aquecimento do setor turístico.

No início da coletiva foi apresentada uma linha do tempo da Atrio e seu crescimento na administração de hotéis brasileiros  / (Créditos: Caroline Figueiredo – DT)

EXEMPLOS

Durante a coletiva foi apresentado o número de contatos assinados em 2022. Segundo Beto, foram 10 contratos assinados com previsão para serem inaugurados ainda este ano. “São hotéis de categoria econômica, com mais de 2 mil quartos. Serão gerados mais de 200 empregos diretos e mais de mil empregos indiretos”, quantificou o executivo. 

Beto ponderou e disse que há uma demanda reprimida e que a pandemia deu um freio no segmento de incorporações e consequentemente com poucas aberturas, mas que agora abrem-se novas perspectivas por conta da previsão de crescimento do mercado hoteleiro.

Além Beto, participaram da coletiva Paulo Mélega, vice-presidente de Operações da Atrio, César Nunes, vice-presidente de Vendas e Marketing; João Cazeiro, diretor de Desenvolvimento de Novos Negócios da Livá Hotéis & Resort, parceria da rede de administração hoteleira; e ainda Marcel Bicca, head de Operações da XTay, uma plataforma da Atrio para locações de curta ou longa temporada.

 

HOTEL INTELIGENTE NA PARAÍBA


Marcel Bicca, da Xtay, uma startup, disse que uma das novidades é a inauguração de um hotel inteligente na Paraíba nos próximos meses, mas não entrou em detalhes. De acordo com Marcel, o hotel será totalmente automatizado e não terá atendimento humano, apenas digital. Mas ele reforça que há uma central de atendimento para auxiliar o hóspede 24 horas por dia, 7 dias por semana. Ele apresentou também o pipeline da startup e os números astronômicos: 2 mil estúdios no pipeline! (veja imagem abaixo):



O DIÁRIO perguntou a Marcel se a Xtay aceita o cadastro de apartamentos ou estúdios de outros proprietários além dos da plataforma e se sim, como é feito: “Sim. Para isso, basta ir ao site da Xtay, preencher o formulário que avaliaremos a viabilidade e entraremos em contato”, respondeu Bicca.

IMPACTOS DA GUERRA

Ao final, Beto Caputo comentou ainda sobre a situação da Guerra na Ucrânia e os impactos no ramo hoteleiro. Disse que é preocupante por se tratar de uma tragédia humana e que impacta a todos. “A questão da guerra impacta no custo das viagens, no preço do aéreo, isto é um fator que preocupa bastante. Mas enfim, acho que mantém-se o otimismo em relação ao turismo, o turismo regional, o turismo brasileiro, acho que a gente tem que aproveitar esse momento e fazer com que aconteça tudo o que a gente falou aqui”, finalizou Caputo.

UM POUCO SOBRE A ATRIO


Criada há 33 anos, a Atrio Hotel Management é especializada no desenvolvimento, implantação e operação de hotéis.

A empresa é detentora de um processo de gestão focado no retorno para o investidor e soma cerca de 70 empreendimentos administrados e quase 10 mil quartos em 46 cidades e 14 estados, em associação com marcas hoteleiras nacionais e internacionais — neste caso para as bandeiras Grand Mercure, Novotel, Mercure, IbisStyle, Ibis e Ibis Budget, o que a torna a maior franqueada da Accor no País.


*Caroline Figueiredo é repórter do DT

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial