Aviação defende adesão de países da América Latina ao Certificado Digital COVID da União Europeia

O sistema de Certificado Digital COVID da UE compreende três tipos de certificados gratuitos relacionados à Covid-19: um certificado de vacinação, um certificado de teste diagnóstico e um certificado de recuperação

Edição DIÁRIO com agências

O Conselho Internacional de Aeroportos para a América Latina e o Caribe (ACI-LAC ), a Associação Latino-Americana e do Caribe de Transporte Aéreo ( ALTA ), a Organização de Serviços de Navegação Aérea Civil (CANSO ) e a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), incentivam os governos da América Latina e do Caribe a aderirem ao padrão do sistema de Certificado Digital COVID (DCC) da União Europeia para alcançar a harmonização dos requisitos de viagem e facilitar a experiência para os passageiros.

As entidades dizem que, embora a vacinação não deva ser uma exigência, as viagens internacionais serão beneficiadas se os passageiros vacinados forem isentos de restrições de viagem e quarentenas, e adoção de uma abordagem harmonizada que simplifique a livre circulação, ao mesmo tempo que mantém medidas preventivas.

Para que isso seja possível, defendem, é necessário um sistema de verificação e certificação de vacinação simples, ágil, robusto e acessível. Na ausência de um único padrão global para certificados digitais de vacinas, o DCC da UE atende a todos esses requisitos: o software é de acesso aberto, interoperável e gratuito – qualquer país do mundo pode usá-lo.

O sistema de Certificado Digital COVID da UE compreende três tipos de certificados gratuitos relacionados à Covid-19: um certificado de vacinação, um certificado de teste diagnóstico e um certificado de recuperação.

A aviação foi a primeira indústria a utilizar esta ferramenta em larga escala, que tem levado em consideração as necessidades práticas do setor, facilitando a retomada do transporte aéreo e ajudando os passageiros a recuperarem a confiança nas viagens.

Atualmente, são quase 100 países conectados ao DCC da UE ou que iniciaram o processo para fazê-lo. Na região da América Latina, o Panamá é o único estado membro. Por sua vez, Colômbia e Uruguai manifestaram interesse, enquanto Argentina, Brasil, Chile e República Dominicana estabeleceram contatos preliminares.

Os certificados de vacinação emitidos por países anexados ao DCC são aceitos com as mesmas condições e direitos daqueles que atualmente emitem e usam este certificado. Por sua vez, estes países concordaram em aceitar o DCC para viajar da UE para os seus territórios, facilitando assim uma viagem segura e harmonizada entre os países.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT