Belo Horizonte lança Plano Tático Operacional para a retomada do Turismo

As diretrizes são divididas entre três eixos temáticos:  Belo Horizonte Destino de Negócios e Eventos, Belo Horizonte Destino de Gastronomia, Patrimônio Arquitetônico e Cultura e Estratégias de Mercado para a Retomada

Edição do DIÁRIO com agências

A prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, apresentará no dia 23 de agosto de 2021 o Plano Tático Operacional para a retomada do turismo na capital mineira. As diretrizes integram o programa Dialoga Turismo lançado no final de 2019 são feitas em parceria com o Sebrae Minas.

“O planejamento da Belotur é pautado na estruturação de novos produtos e requalificação da nossa oferta de atrativos, na promoção, fomento e capacitação dos atores. As ações estabelecidas no Dialoga Turismo seguem diretrizes como a governança compartilhada e gestão participativa do destino, e é muito importante destacar o trabalho conjunto do poder público, iniciativa privada e cadeia produtiva do turismo nesse sentido”, ddestaca o presidente da Belotur, Gilberto Castro.

As atividades do Dialoga Turismo foram divididas entre três eixos temáticos:  Belo Horizonte Destino de Negócios e Eventos, Belo Horizonte Destino de Gastronomia, Patrimônio Arquitetônico e Cultura e Estratégias de Mercado para a Retomada. Essa etapa deu origem a sete diretrizes estratégicas, além de uma série de proposições, que podem ser acessadas por meio deste link:  https://issuu.com/apcbh/docs/relatoriodialoga-v3.

A segunda etapa, realizada entre maio e julho de 2021, priorizou ações propostas anteriormente por meio de oficinas on-line e vivências com gestores, pesquisadores e empresários do setor turístico nacional e internacional. Um dos resultados é o Plano Tático Operacional. “Saímos de um momento de inspiração coletiva para um momento de realizações compartilhadas”, comenta Gilberto.

“Este planejamento se desdobrará em iniciativas direcionadas ao fortalecimento da governança, promoção do destino, mapeamento do mercado, incentivo à inovação, formatação de novos produtos e apoio à cultura e à gastronomia da capital mineira. O objetivo é fazer com que o turismo volte a ser uma das principais fontes de recursos e de novas oportunidades de negócios para a capital mineira”, diz o superintendente do Sebrae Minas, Afonso Maria Rocha.

Afonso ressalta que “é importante lembrar que essas ações serão um reforço às medidas preventivas que já estão sendo implementadas pela cadeia produtiva do turismo de Belo Horizonte para garantir a saúde dos clientes e restabelecer a confiança dos visitantes e da própria população nos serviços e produtos oferecidos pelo segmento”.

A próxima etapa do Plano Tático Operacional do Programa Dialoga Turismo é a implementação, monitoramento e avaliação das atividades. Entre as ações programadas estão a I Conferência Municipal de Turismo de Belo Horizonte, o Projeto Hub de Inovação no Turismo, contando com o envolvimento da cadeia produtiva do setor no Posicionamento Turístico do Destino e a realização do evento anual da Cidade Criativa da Gastronomia.

“É muito claro, para todos nós, que esse novo começo depende de um cenário sanitário e econômico mais amplo. Mas, mesmo diante de uma conjuntura tão adversa, Belo Horizonte, com sua qualidade de estrutura no segmento turístico, títulos internacionais e atributos inigualáveis relacionados à criatividade, à diversidade da oferta, à gastronomia e à cultura, continuou trabalhando firme, unida e de forma segura”, afirma Gilberto.

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial