Brasil e México trocam experiências para fortalecer turismo

(Edição do DT com agências)

As duas maiores potências do turismo na América Latina vão trocar informações sobre boas práticas para fortalecer o setor. O ministro do Turismo do Brasil, Henrique Alves, e a ministra do Turismo do México, Cláudia Ruiz Massieu Salinas, reuniram-se em Brasília. O Brasil quer conhecer melhor o modelo de promoção internacional e criar áreas de interesse do turismo do México. Em contrapartida, o Brasil vai ajudar o país da América Central a desenvolver o turismo interno. Os próximos passos são a formalização do compromisso de ajuda mútua e a elaboração de um plano de trabalho com a previsão de visitas técnicas.

Atualmente 70 mil mexicanos visitam o Brasil por ano e 300 mil brasileiros desembarcam no México. “Temos de equilibrar essa conta”, disse Alves durante o encontro. Entre as ações previstas dentro da estratégia de melhoria da promoção internacional está a nova formatação da Embratur, autarquia responsável por divulgar o Brasil no exterior. A ideia é copiar modelos mais modernos, que agilizem as contratações e permitam a união de esforços entre o governo e a iniciativa privada, como a Apex-Brasil e o órgão que desempenha função similar à Embratur no México.

O desenvolvimento de áreas de interesse turístico no México também será analisado por uma equipe técnica, responsável pela adaptação do modelo à realidade brasileira. Há 40 anos, Cancun era uma província de 20 mil habitantes, sem estrutura turística. Atualmente, a região tem um parque hoteleiro com 84 mil quartos, a porta de entrada para 70% dos US$ 16 bilhões de dólares que entraram no país no ano passado.

A criação de zonas turísticas prevê uma série de facilidades tributárias, econômicas e de licenciamento que fomentem e facilitem a atração de investimentos. “Conseguimos promover uma verdadeira revolução social por meio do turismo. Estamos falando de milhares de empregos e oportunidade para uma área que não tinha outra possibilidade”, disse Cláudia.

A ministra mexicana destacou a importância do setor turístico como gerador de emprego e renda. “Atualmente há uma percepção no nosso país do poder que o nosso setor tem, tanto que criamos um gabinete interministerial voltado para o turismo, uma vez que tratamos de questões que transversais ligadas a outras pastas como aviação e meio ambiente”, disse. As missões internacionais devem contar com a participação de representantes de órgãos de controle e do Meio Ambiente.

Atualmente o turismo responde por 3,7% do PIB e gera 3,1 milhões de empregos diretos no Brasil. “Podemos muito mais e, tenho certeza de que a experiência do México pode nos ajudar”, afirmou Alves. A contrapartida do Brasil no acordo bilateral será voltada para o mercado interno. O México quer aprender como estimular os cidadãos a conhecerem o próprio país. Cerca de 85% da movimentação turística brasileira é gerada pelas viagens domésticas.

Avatar
Redaçãohttps://www.diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Celso Guelfi, CEO da Global Travel Assistance: “Temos mais futuro que passado”

De acordo com dados da recente pesquisa Criteo (NASDAQ: CRTO) - uma empresa global de tecnologia -  68% dos brasileiros estão ansiosos para viajar...

Hotéis em Porto de Galinhas recebem o selo Safe Travel do WTTC

O Hotel Solar Porto de Galinhas e o Vivá Porto de Galinhas Resort, ambos localizados no Litoral Sul de Pernambuco, foram os primeiros do...

Em Brasília, setor de transporte turístico pede socorro e reclama de taxas abusivas

Trabalhadores pedem compreensão da ANTT em relação às taxas e clamam que representantes do órgão ouçam suas reivindicações EDIÇÃO DO DIÁRIO ------------------------------   O setor de turismo é,...

Frida Kahlo tem vinho em sua homenagem da vinícola Carmen, no Chile

Frida Kahlo completaria 113 anos nesta segunda-feira, 6 de julho. Ícone da força feminina,  a artista mexicana é símbolo de reinvenção, tanto em sua...

GOL terá adiantamento de R$ 1,2 bilhão da Smiles

Valor Econômico A Smiles fará um adiantamento à Gol no valor de R$ 1,2 bilhão, para uso futuro na aquisição de passagens aéreas de emissão...

Grandes bancos do Canadá boicotam anúncios no Facebook

Os maiores bancos do Canadá confirmaram na última sexta-feira (3) que se juntaram a um boicote contra anúncios no Facebook, iniciado por grupos de...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias