Captação de eventos pela Embratur movimenta a economia do País

Eventos captados e promovidos com o apoio da Embratur deverão injetar mais de R$ 330 milhões nos próximos anos. té o momento, já são esperados outros 12 eventos em 2017, fruto dessa política de apoio que busca incentivar cidades brasileiras a se candidatarem como sede de encontros globais.

Da REDAÇÃO com agências

Iniciativas da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) têm gerado bons negócios para o turismo brasileiro. Apenas as ações realizadas em 2016 pelo Programa de Apoio à Captação e Promoção de Eventos Internacionais da Embratur possibilitarão a entrada de mais de R$ 330 milhões na economia brasileira até 2025.

Em 2016, o Instituto realizou 31 ações de apoio à captação de eventos e apoiou a promoção de 14 eventos. Estes trarão ao País mais de 18 mil estrangeiros até 2019, com a possibilidade de entrada de outros R$ 143 milhões. “A partir de 2017, a Embratur pretende ampliar esse investimento, apoiando todo o setor do turismo corporativo e de incentivo. Com isso, o número de visitantes estrangeiros que vêm ao Brasil a negócios irá aumentar, assim como a movimentação financeira no País”, comenta o presidente da Embratur, Vinicius Lummertz.

Em 2016, foram realizados 22 eventos internacionais no Brasil, que começaram a ser captados pela Embratur em 2009, e garantiram a presença de aproximadamente 25 mil pessoas. Até o momento, já são esperados outros 12 eventos em 2017, fruto dessa política de apoio que busca incentivar cidades brasileiras a se candidatarem como sede de encontros globais.

MICE

Atualmente, o País se encontra em 11º lugar entre as nações que mais recebem eventos internacionais e em 2º lugar nas Américas, atrás somente dos Estados Unidos. Ainda de acordo com a ICCA (International Congress and Convention Association), foram 292 eventos realizados no Brasil em 2015 – um crescimento de 370% nos 12 anos de atuação da Embratur. São Paulo lidera a captação de eventos no país. Outros 58 municípios também sediaram eventos internacionais em 2015.

O turista de negócios e eventos é um grande alvo a ser atingido, quando se tem como estratégia aumentar o número de divisas decorrente do turismo internacional”, finaliza Lummertz ao lembrar que, além do programa de captação e promoção de eventos, o Instituto lançou em 2014 um site direcionado para o mercado MICE, sendo este uma fonte de informações para empresas, entidades e turistas. A autarquia realiza ainda workshops e busca trabalhar em parceria com outros países latino-americanos para estimular o setor na região.

 

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

CNC: decisão unilateral de MP fechará unidades do SESC e SENAC de todo o país

CNC: cortes do governo nos recursos de Sesc e Senac prejudicam empresas, trabalhadores e população em plena crise do CoronavírusEDIÇÃO DO DIÁRIOA Confederação Nacional...

Greater Miami Convention & Visitors Bureau cria programa “Miami Eats” para minimizar impacto nos restaurantes

Enquanto as atividades turísticas não se normalizam, restaurantes, museus e atrações em Miami se reorganizam para combater o impacto da pandemia nos negócios locais...

Governo anuncia R$ 200 bilhões para socorrer trabalhadores e empresas

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta quarta-feira (1), cerca de R$ 200 bilhões em medidas para socorrer trabalhadores e empresas e ajudar estados e...

Leonel Andrade é o novo presidente da CVC Corp

A CVC Corp acaba de anunciar a chegada de seu novo presidente, Leonel Andrade.EDIÇÃO DO DIÁRIOCom vasta vasta experiência em gestão, tendo passado por conceituadas empresas como...

Cientistas chineses anunciam descoberta contra covid-19

Um grupo de cientistas chineses isolou vários anticorpos que considera "extremamente eficientes" para impedir a capacidade do novo coronavírus de entrar nas células, o que...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias