“Combaterei todo aquele que impor um povo particular aos outros povos”

0
159
Saint-Exupéry, mesmo diante de tudo isso, conseguia ainda, ver o melhor da humanidade (Crédito: domínio público)

Eu combaterei então todo aquele que pretender impor um costume particular aos outros costumes, um povo particular aos outros povos, uma raça particular às outras raças, um pensamento particular aos outros pensamentos.”*

Antoine de Saint-Exupéry, em Piloto de Guerra


Cada vez mais nos deparamos com notícias devastadoras que denunciam o preconceito, e a visão distorcida de “superioridade” que parece prevalecer em nosso mundo.

Não é difícil pensar em algum episódio de alguém que se sentia superior a alguém por sua cor, nacionalidade, posição social ou religiosa. Esse fenômeno social se chama Etnocentrismo, quando uma pessoa ao invés de olhar para outras como igual, ela tende a olhar de forma superiorizada pensando que o outro é menos civilizado, e consequentemente menos importante socialmente que ele.

E quem nos acompanha em nossas redes sociais, e confere nossas análises de frases do autor de “O Pequeno Príncipe”, pode observar que constantemente o autor e escritor do século XX, tem suas frases, pérolas que resistem ao tempo e continuam atuais, como se ele pudesse ver o mundo que se tornou hoje.

Saint-Exupéry, era considerado “humanista”, era a favor da vida e contra todas as barbaridades que presenciava durante a Segunda Guerra Mundial como o próprio preconceito dos alemães que se consideravam puros, “de raça ariana” contra os negros, deficientes físicos e mentais, ciganos, e judeus, que foram os mais oprimidos durante esse terrível evento mundial, todos que não entravam no “padrão ariano”, ou seja, branco, loiro, saudável, e de olhos claros era visto como impuros e inferiores, um povo que não merecia nenhum tipo de dignidade humana.

Saint-Exupéry, mesmo diante de tudo isso, conseguia ainda, ver o melhor da humanidade, prova disso é o livro “O Pequeno Príncipe”, onde ele fala de amor, amizade, confiança e humildade.


por José Augusto Wanderley*


Esta é a casa onde o autor do Pequeno Príncipe ficava quando vinha ao Rio de Janeiro (Crédito: arquivo DT)
La Grande Valleé já retornou às atividades! Estamos 
recebendo visitas de quinta a domingo, às 11h e às 
15h! Programa perfeito para os adultos e as crianças!
Agende sua visita antecipadamente 
Números (24) 2222-1388 ou (21) 993543179!

Publicidade