DIÁRIO defende turismo sustentável e lança projeto Turismo Ético e Responsável

CONSELHO EDITORIAL DO DIÁRIO – RETRÔ 2020 – PUBLICADO DIA 22 DE JULHO

Nesses tempos de reengenharia de empresas, mudanças de estratégias e reposicionamento das marcas e dos valores de um negócio o DIÁRIO lança o projeto Turismo Ético e Responsável abraçando causas ambientais de preservação da vida e da natureza.

Neste mês de julho adotamos a nossa nova marca de valor: “o jornal de turismo dos melhores leitores” e iniciamos nossas reportagens trazendo ao debate as ideias de um mundo mais sustentável e, portanto, pautado em relações sociais, econômicas, culturais e ambientais mais harmoniosas.

Ao ouvir seu conselho editorial, o DT concluiu que o foco da viagem ética deverá estar sempre em evidência em nosso conteúdo jornalístico e deveremos nos pautar daqui em diante da seguinte forma: como o turista se comportará no destino (o que faz, o que compra, como se relaciona com os locais e o que traz como lembrança) e obviamente, quais as empresas da cadeia do turismo o auxiliam em suas escolhas.

O cerne de nosso projeto é nos alinhar a empresas que tem em seu dna iniciativas que promovam a paz, a harmonia e a sustentabilidade das comunidades em que estejam inseridas e, ao mesmo tempo, promovam a proteção à vida.

- Advertisement -

Proteção aos animais selvagens

A primeira bandeira do nosso projeto são os animais selvagens. O DIÁRIO é totalmente contra a utilização de animais selvagens como atrativo turístico e passa a partir deste mês de julho a não mais publicar reportagens, artigos, entrevistas ou fotos,  de parques, reservas, centros ou empresas de entretenimento que usem os animais como atrativo. Com essa atitude editorial pretendemos auxiliar nossos leitores, parceiros, amigos e colaboradores em não mais frequentar ou pagar por este tipo de atividade turística.

Aproveitamos para pedir desculpas aos leitores, parceiros, amigos ou colaboradores das publicações neste jornal que já foram feitas que incentivavam de alguma forma esse tipo de exploração econômica.

Dados

Capa do documento

O relatório da World Animal Protection em 2019 (Abuso de animais selvagens em parques), em Bali destacou os maus tratos a elefantes, golfinhos e outros animais nos parques de entretenimento daquele país na Ásia.

Este relatório aponta que em todo o mundo, e em especial na Ásia, animais selvagens continuam sendo retirados da natureza ou criados em cativeiro, para serem usados na indústria do entretenimento turístico. “Eles sofrerão a cada estágio desse processo cruel e ao longo de suas vidas em cativeiro. Animais selvagens capturados na natureza, retirados de suas famílias, estão sendo forçados a suportar atividades dolorosas e intensos
treinamento para fazê-los atuar e interagir com as pessoas”, diz o relatório assinado por uma comissão de biólogos e cientistas da World Animal Protection.

“Uma vida no entretenimento turístico não é vida para um animal selvagem. É inerentemente cruel e abusivo” grita um subtitulo do documento.

Esta instituição protetora trabalha no sentido de proteger os animais selvagens da crueldade e para e para ajudar a mantê-los em estado selvagem em seu habitat de origem.

O relatório documenta a escalada da vida selvagem usada para entretenimento pela indústria do turismo em Bali e Lombok, Indonésia e analisa quanto, ou quão pouca consideração foi dado ao bem-estar a animais selvagens em cativeiro para o entretenimento de turistas e visitantes. O estudo também fornece recomendações para abordar e eliminar gradualmente o sofrimento dos animais explorados por esta indústria.

Este relatório apela aos governos, à indústria de viagens, viajantes individuais e comunidades locais a tomar medidas para proteger os animais selvagens da exploração e assegura: os animais permanecem onde pertencem – na natureza.

É preciso fornecer às pessoas as informações necessárias para que elas não contribuam para essa indústria (Crédito: WAP)

Embora os dados sejam limitados àquelas regiões, é preciso reconhecer que existe nos últimos anos um aumento acentuado no ativismo on-line e uma demanda por turismo ético, com as operadoras de viagens adotando modelos mais responsáveis e oferecendo a seus clientes alternativas menos agressoras a esses animais.

Na próxima matéria  do DIÁRIO – Turismo Ético e Responsável destacaremos operadoras de turismo que retiraram de seus roteiros parcerias ou contratos com empresas e pessoas que exploram animais selvagens.


 

Compartilhe com um amigo:

2 COMENTÁRIOS

  1. Olá a todos e todas do Diário do Turismo,

    Já somos assinantes do DT há 2 ou 3 anos, sem dúvida uma ótima fonte de informação nesse mundo da indústria do turismo brasileiro.

    Para não nos alongar, gostaríamos apenas de parabenizar o DT pelo editorial sobre o posicionamento em relação a defesa do turismo sustentável. Vemos que não é apenas a redação de um editorial, mas sim de uma forma ativa, já que a ideia é a de “não mais publicar reportagens, artigos, entrevistas ou fotos, de parques, reservas, centros ou empresas de entretenimento que usem os animais como atrativo. Com essa atitude editorial pretendemos auxiliar nossos leitores, parceiros, amigos e colaboradores em não mais frequentar ou pagar por este tipo de atividade turística”. É um ótimo primeiro passo 😉

    Abraços do Recife,

    Roderick Jordão
    La Ursa Tours
    +55 81 99649-8843 (cel/whatsapp)

  2. Orgulho do DT!!!!
    É muito importante esse posicionamento, é necessário falar sobre isso, conscientizar as pessoas sobre a exploração animal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
PAULO ATZINGEN é jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará. Produziu reportagens na Amazônia sobre sustentabilidade, conflitos agrários e étnicos. Lançou em 1998 sua primeira revista, a PAYSAGE – dirigindo-a e publicando-a por três anos. Em Belém, foi repórter do jornal O Liberal, O Paraense e articulista do jornal A Província do Pará e Diário do Pará. É premiado contista, com três livros de ficção em prosa publicados via editais. Trabalhou como redator no jornal de turismo Brasilturis e fundou em 2005 o DIÁRIO DO TURISMO, o primeiro jornal On-line Diário de Turismo do Brasil. Atualmente desenvolve projetos de conteúdo editoriais e digitais para empresas privadas de hotelaria, aviação, companhias marítimas, destinos turísticos e biografias.

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias para a sua viagem!


    Mais lidas

    Site do Editor

    O jornal dos melhores leitores

    Mais recentes

    EUA adverte que uso de aparelhos 5G pode afetar segurança aérea

    A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) alertou nesta terça-feira (07) que a interferência do uso de tecnologia 5G representava um risco...

    Aniversário da Avenida Paulista terá Nando Reis, Rincon Sapiência e piano voador

    No dia 08 de dezembro, a Avenida Paulista celebra 130 anos de fundação. Uma das vias mais tradicionais do país, ela ganha uma maratona de comemorações...

    Um observatório de mundo – por Thomas Bruno Oliveira*

    Na mercearia de meu pai, onde passei os decisivos e marcantes anos de minha infância, sempre fui um observador das coisas e das pessoas,...

    Luciana Leite, do Parque das Aves: “temos a missão de acolher a fauna vitimada”!

    Dois lugares que são considerados visitas obrigatórias para os visitantes de Foz do Iguaçu: as Cataratas e o Parque das Aves. As Cataratas são...

    Empresas de eventos e turismo têm até o final do ano para negociar dívidas tributárias

    As empresas do setor de eventos e turismo têm até o dia 29 de dezembro de 2021 para aderir aos programas de negociação de...

    Estados Unidos endurecem regras para cães procedentes do Brasil

    Os animais que chegam de países classificados como de alto risco para raiva, que inclui o Brasil, só poderão ingressar nos Estados Unidos por...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Pautas e Marketing