Diretor geral de Negócios e Marketing da Bancorbrás, Claudio Roberto Nogueira de Souza, fala ao DIÁRIO

15 ANOS DIARIOS – PUBLICADO DIA 5 DE FEVEREIRO DE 2019

No mercado desde 1983, a Bancorbrás atua em diversos segmentos incluindo hotelaria e turismo

Texto de Hugo Okada
Reportagem de Paulo Von Atzingen

A Bancorbrás é uma empresa criada em 1983 por funcionários aposentados do Banco do Brasil e Banco Central. No ano em que completa 36 anos de existência, a Bancorbrás já atende as áreas de consórcio, seguro e turismo e tem como visão “ser uma empresa prestadora de serviços, atuando com visão moderna e inovadora, para oferecer aos clientes qualidade e preço compatíveis com suas expectativas”.

Claudio Roberto Nogueira de Souza Filho, diretor geral de Negócios e Marketing da companhia, recebeu a reportagem do DIÁRIO em Brasília, e falou sobre as diversas frentes de atuação com ênfase no Clube de Turismo Bancorbrás que hoje reúne 10 mil hotéis conveniados no Brasil e no exterior. Confira a entrevista abaixo, na íntegra.

DIÁRIOClaudio, em dezembro último, vocês anunciaram uma parceria com as Organizações Paulo Otávio para a criação de novas frentes de negócios. Gostaríamos que detalhasse essas frentes: consórcio, turismo, seguro-viagem e construção.

CLÁUDIO ROBERTO – A Bancorbrás é um conglomerado que atua nas áreas de turismo, consórcio, seguros, como você já sabe, e também o Instituto Bancorbrás. Nas áreas de turismo, temos o Clube de Turismo com mais de cem mil clientes, temos a nossa agência de viagens, com complemento de viagens de quem já integra o clube e nichos especifícos como produtos voltados para a melhor idade, viagens corporativas, entre outros. No segmento de consórcio, temos a Bancorbrás administradora de consórcios que atua com automóveis e imóveis. Na corretora de seguros, trabalhamos nas diversas coberturas, patrimonial e seguro-viagem, sempre conveniado com as principais seguradoras do País.
A Bancorbrás foi criada há 35 anos por funcionários do Banco do Brasil e do Banco Central e foi inicialmente criada como uma instituição sem fins lucrativos para proporcionar momentos de lazer para funcionários dos dois bancos. O negócio foi crescendo e tivemos uma abrangência de porte nacional muito relevante, chegando a 3 mil municípios onde temos clientes e filiais nas principais capitais do País. Em nível nacional somos mais conhecidos pelo turismo, mas os outros segmentos são consolidados há mais de 30 anos. A corretora de seguros, por exemplo, é mais antiga que o Clube de Turismo.

DIÁRIO – E no segmento de construção? Qual é a atuação da Bancorbrás dentro deste mercado?

CLAUDIO ROBERTO – Nós não trabalhamos com o ramo de incorporação. A Paulo Otávio, empresa com a qual firmamos um protocolo de intenções, é uma empresa genuinamente de Brasília assim como nós, com abrangência nacional e atuação em diversos segmentos. Eles sim trabalham com incorporação e construção. Essa parceria com a Paulo Otávio foi feita com a intenção de mostrar pontos em comum entre as duas empresas que podem resultar em negócios mútuos.

DIÁRIO A Bancorbrás trabalha com timeshare?

CLÁUDIO ROBERTO – O modelo é diferente. O mercado oferece multipropriedade, timeshare, OTAs, enfim diversas opções para o exercício do turismo. O nosso modelo é inovador desde o início porque o cliente não precisa de um valor alto no ato de adesão como acontece no timeshare. A flexibilidade para utilização dos hotéis conveniados também é um diferencial, são mais de dez mil no mundo. O cliente paga uma taxa de manutenção que gira em torno de R$ 200 e R$ 300 e uma taxa de adesão que é em média, R$ 380. E o cliente tem direito a utilizar sete diárias por ano. Dentro dessa modalidade existem as categorias executiva, para duas ou três pessoas, e a categoria superior, que dá ao cliente a possibilidade de upgrade na estadia.

Tendências de compartilhamento

DIÁRIO – Com a tendência crescente de compartilhamento de hospedagem, esse modelo não está sendo afetado?

CLAUDIO ROBERTO – Eu acho que em alguns aspectos. Um timeshare e um multipropriedade por exemplo, exige um valor de adesão muito alto, a estratégia é agressiva. Na Bancorbrás trabalhamos mais no processo de indicação do que no modelo agressivo de vendas. Não queremos qualquer cliente, queremos um cliente que esteja realmente convencido a entrar para o clube. Queremos um perfil de cliente que goste de planejar suas viagens e que saiba que pode contar com o apoio dos nossos serviços. Temos inclusive para isso, uma área de suporte a hospedagem que visa proporcionar ao viajante todo o apoio, coisa que em muitas empresas ou OTAs não oferece, que é a garantia de levar o que você comprou. A Bancorbrás preza pela credibilidade, o conforto e a segurança do nosso cliente. Além disso, com a negociação que temos com as operadoras, conseguimos oferecer descontos em passagens aéreas, entre outros. São destinos formidáveis, nacionais e internacionais. No internacional trabalhamos com operadoras parceiras, no Brasil nós mesmos conduzimos as negociações.

DIÁRIO Claudio, percebo que vocês praticamente não concorrem em São Paulo, com a maioria dos clientes concentrada em outras regiões do País como o Centro-Oeste. Procede?

CLÁUDIO ROBERTO – Temos muitos clientes no Nordeste, no Centro-Oeste, e em São Paulo mantemos uma filial em Ribeirão Preto. Hoje a representatividade da companhia ainda é considerada pequena em São Paulo se comparada com João Pessoa. Temos muito mais clientes em João Pessoa. Norte e Sul têm estratégias em andamento, como em Porto Alegre, onde existe uma equipe incrível trabalhando.

Sustentabilidade

DIÁRIO Gostaríamos de entender mais o compromisso da Bancorbrás com a sustentabilidade.

CLÁUDIO ROBERTO – O Instituto Bancorbrás, que completou dez anos de registro é só a ponta do iceberg no desenvolvimento de ações desse tipo. Apoiamos desde capacitação profissional de crianças e adolescentes em áreas de vulnerabilidade social, capacitação musical para os mesmos jovens, parcerias com universidades federais, por meio do projeto Adote um Estudante, até a parceria com o projeto SOS Mata Atlântica, com financiamento do plantio de 40 mil mudas programadas para 2019. Como vice-diretor do Instituto Bancorbrás eu participo de perto de tudo isso de forma prazerosa e com o desejo constante de fazer mais, gerando impactos positivos.

DIÁRIOPode nos dar um pequeno resumo da sua trajetória profissional?

CLÁUDIO ROBERTO – Comecei na Bancorbrás ainda em 1996, ainda como estudante universitário. A Bancorbrás me auxiliou durante todo o período na UnB. Me formei em Estatística. Depois tive uma vivência em outra empresa após nove anos de Bancorbrás. Mas a companhia me chamou de volta e eu aceitei. Dentro da companhia, eu atuei nas áreas de contabilidade, controladoria e planejamento, parte financeira e indicadores de performance. Me reposicionei para a nova dinâmica que o projeto de governança corporativa trouxe para a empresa. Estou há um ano nesse cargo de diretor de negócios e espero retribuir a confiança da companhia neste novo desafio.

Avatar
Redaçãohttps://www.diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

O que os hoteleiros falam sobre as OTA’s que não querem negociar

Em um momento como esse que o país atravessa, um  número cada vez maior de pequenos e médios hotéis, pousadas e até grandes hotéis...

CNC projeta queda de 6,1% no PIB em 2020

Diante da incerteza em relação à superação da crise provocada pelo novo coronavírus e do grau de contaminação da economia, a Confederação Nacional do...

Empresas conseguem suspender pagamento de energia na primeira instância

Uma empresa que está em recuperação judicial conseguiu na Justiça o direito de pagar apenas a energia consumida. A empresa havia comprado energia no...

Universal Orlando Resort anuncia reabertura de alguns hotéis a partir do dia 2 de junho

A partir de 2 de junho de 2020, alguns hotéis do Universal Orlando Resort irão reabrir para os hóspedes. A reabertura desses hotéis será...

Bolivianos voltarão para casa depois de meses retidos na Alemanha

Os membros de uma orquestra boliviana que inclui flautas tradicionais esperam voltar para casa na próxima semana depois de ficarem retidos em um castelo...

Senado aprova projeto que oferece crédito para profissionais liberais

Em sessão remota nesta quinta-feira (28), o Plenário do Senado aprovou o projeto que abre linha de crédito especial para profissionais liberais durante a...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias