Embraer e Boeing negociam criação de nova empresa, diz fonte

(Reuters) –

Embraer e Boeing estão negociando a criação de uma terceira empresa na tentativa de contornarem as objeções do governo federal em torno de uma eventual aquisição da companhia brasileira, afirmou uma fonte do governo nesta sexta-feira (2).

As empresas tornaram público em dezembro que estavam discutindo uma aliança depois que a as rivais Airbus, da Europa, e Bombardier, do Canadá, acertaram uma parceria em torno dos jatos regionais CSeries, do grupo canadense.

O governo brasileiro detém uma golden share na Embraer, mecanismo que dá poder de veto em decisões estratégicas da fabricante brasileira, como uma eventual aquisição da companhia.

“O acordo caminha na direção da criação de uma terceira empresa”, disse a fonte.

Bolsa de valores

As ações da Embraer exibiam alta de 4 por cento às 12:46, depois de chegar a cerca de 9 por cento mais cedo. O Ibovespa .BVSP mostrava variação negativa de 1,5 por cento.

Mais cedo, a jornalista Miriam Leitão, do grupo Globo, publicou em seu blog que a Embraer teria aceitado uma segunda proposta da Boeing para o modelo de parceria entre as companhias, que consiste em criação de uma nova empresa que ficará encarregada da operação comercial da fabricante de aviões. A parte militar do negócio ficará de fora da parceria e continuará sob o comando exclusivo do governo brasileiro, afirmou a jornalista.

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial