EUA socorre companhias aéreas com US$ 14 bilhões

A American Rescue Plan Act de 2021 (Lei do Plano de Resgate Americano de 2021), também chamada de Pacote de Estímulo COVID-19 está sendo comemorado pelo setor de turismo americano.

REDAÇÃO E EDIÇÃO DO DIÁRIO 


Trata-se de um projeto de estímulo econômico de US $ 1,9 trilhão aprovado pelo 117º Congresso dos Estados Unidos e sancionado pelo presidente Joe Biden em 11 de março de 2021. Só as companhias aéreas receberão US$ 14 bilhões de estimulo e os aeroportos US$ 8 bilhões. A medida evitará a dispensa de até 27 mil funcionários da aviação e aeroportuária. 

O World Travel & Tourism Council (WTTC) se manifestou:

“Os membros do WTTC gostariam de agradecer ao presidente Biden e ao vice-presidente Harris por reconhecer a importância do nosso setor. Este incrível pacote de estímulo será bem-vindo por empresas de viagens e turismo nos EUA, muitas das quais estão lutando para sobreviver. Este pacote promete um impulso muito necessário enquanto a pandemia COVID-19 continua a devastar o setor”, declarou Gloria Guevara, presidente e CEO da WTTC.

“Os US$ 14 bilhões alocados para as companhias aéreas serão um alívio monumental, após quase um ano sem viagens internacionais generalizadas, o que deixou muitos à beira do colapso”, disse Guevara, em comunicado.

Os Estados Unidos, a exemplo de todo o mundo, foi impactado frontalmente com a  pandemia COVID-19, e principalmente seu setor de viagens e turismo, com o desaparecimento de 9,2 milhões e US $ 155 bilhões perdidos em sua economia, diretamente relacionado do colapso das viagens internacionais. “Essa perda catastrófica para a economia equivale a um déficit de US $ 425 milhões todos os dias, ou quase US $ 3 bilhões por semana”, informa o WTTC.

Gloria Guevara em seu pronunciamento também parabeniza o novo governo pelos avanços significativos feitos em seu programa de vacinação e pelo envio de milhares de soldados para aumentar ainda mais esses esforços. “Saudamos o mais recente plano para relaxar as restrições até o Dia da Independência, que dará uma nova esperança aos americanos”, disse em nota.

Ele afirma ainda que, a chave para reiniciar as viagens internacionais é através da introdução de um regime abrangente de testes na partida e chegada.

“Os testes para viajantes não vacinados, juntamente com o uso obrigatório de máscara e protocolos de saúde e higiene aprimorados, permitiriam a retomada segura em viagens internacionais. Isso evitaria o risco de transmissão, salvaria empregos e ajudaria a tapar o buraco na economia dos EUA atingida, ” afirmou a presidente do WTTC.

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial