Grupo Trend cresce 9,4% no 1º quadrimestre e investe R$ 30 mi em tecnologia

Por Marcelo Villas Bôas, repórter do DT

O Grupo Trend, formado por empresas diversas voltadas ao turismo, anunciou na manhã desta terça-feira (3), crescimento de 9,4% no primeiro quadrimestre de 2016 em relação ao mesmo período do ano anterior. Além disso, um aumento de 30% nas vendas de produtos internacionais e 65% em produtos de lazer. Destaca-se o investimento de R$ 30 milhões, anunciado pelo vice-presidente de TI da Trend, Robson Gomes, apenas em inovações tecnológicas nos últimos dois anos.

Trend Tech

Robson Gomes também utilizou a ocasião para divulgar a nova empresa de tecnologia do Grupo, a Trend Tech, lançada nesta terça-feira (3), que já conta com um produto de relacionamento com os fornecedores em seu portfólio. “É uma ferramenta de auxílio ao fornecedor, que permite que este cadastre seu produto de maneira automática, sem intervenção humana. O mercado de turismo precisa de muito apoio tecnológico para poder se digitalizar”, explicou Gomes.

Negócios internacionais

Luppa e Jay Santos. (Foto: DT)
Luppa e Jay Santos. (Foto: DT)

Durante o encontro, realizado em na capital paulista, o CEO do grupo, Luis Paulo Luppa, apresentou Jay Santos, o novo vice-presidente de desenvolvimento de negócios internacionais, que se baseará em Orlando para a Trend. “Criaremos uma situação global na empresa para que os clientes internacionais vendam o Brasil e o resto do mundo através da Trend”, disse o novo profissional.

Células de lazer

Ainda no encontro, Luppa falou sobre o novo projeto de “Células de Lazer”, nas quais os profissionais se dividirão – inicialmente – em seis pontos estratégicos do país para atendimento especializado e voltado às principais demandas dos clientes. “No sudeste vendemos muito o nordeste, por isso precisamos de profissionais que possam dar um atendimento mais específico sobre os produtos de lá. No nordeste vendemos muito Europa, que terá consultores especializados sobre este produto. Esta é a ideia”, explicou o CEO.

Crescimento em momento de recessão

Em conclusão, Luppa falou sobre o considerável crescimento em um momento de instabilidade econômica. Segundo ele, o problema das crises [política e econômica] é a incerteza: “sabendo-se o amanhã, pode-se estruturar novas maneiras de trabalho”, afirmou. “O turismo é embrionário e tem muito potencial dentro do Brasil. O momento político é ruim, sim, mas é de ambiente, de confiança. Enquanto os outros freiam, nós aceleramos”.

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial