Guarujá espera “retomada consciente” em seu aniversário de 87 anos

A cautela é a principal marca na celebração dos 87 anos de emancipação político-administrativa de Guarujá, no litoral de São Paulo, nesta quarta-feira (30). Eventos virtuais ou com distanciamento social já estão em andamento desde o fim de semana, para lembrar a data.

por Bruno Almeida (colaboração especial para o DIÁRIO)*


Porém, ao contrário dos anos anteriores à pandemia, quando a cidade teve festivais, apresentações da esquadrilha da fumaça, shows presenciais e praias lotadas, 2021 é ano de comemorar de maneira diferente: com muita vacinação contra a covid-19. O município terminou ontem um Dia “D” estendido, com 30 horas de imunização ininterruptas e um total de mais de 16 mil doses aplicadas.

Fabio Santos, secretário municipal de Turismo do Guarujá (Crédito: arquivo)

Quando passar

Comemorar nos postos de vacinação é o que permite que o secretário de turismo da cidade, Fábio Santos, sonhe com um segundo semestre mais próximo da rotina que Guarujá tinha antes do novo coronavírus chegar ao Brasil. Com mais de um terço dos moradores já imunizados pelo menos com a primeira dose, segundo o Vacinômetro, do Governo do Estado, já é possível pensar em um aumento na movimentação de turistas para o próximo semestre, ainda de forma consciente e sem deixar a atual demanda resultar em desleixo com as medidas sanitárias adotadas pela cidade. “Gostaríamos de poder divulgar e falar para virem à cidade. Mas quando isso passar ou amenizar, receberemos todos de braços abertos”, diz Santos.

“Ninguém quer matar a economia. Todas as medidas foram tomadas observando estudos. Não é uma luta só do governo, é de todos”.

Guarujá foi um dos municípios que mais adotou medidas austeras no litoral paulista. Houve seis pontos de barreiras para impedir a entrada de turistas que fariam “bate e volta”, além de fechamento de praias, multas e fiscalização intensa. A recepção dos decretos municipais por parte dos empresários que estavam de portas fechadas, no entanto, não foi tão boa. “Ninguém quer matar a economia. Todas as medidas foram tomadas observando estudos. Não é uma luta só do governo, é de todos”. Santos, que também é empresário na cidade, afirma que a iniciativa privada pode e deve ser parceira do município na promoção do turismo. “É uma via de mão dupla na realização de eventos e na retomada consciente”, completa.

O município terminou ontem um Dia “D” estendido, com 30 horas de imunização ininterruptas e um total de mais de 16 mil doses aplicadas.

Ordenamento

- Advertisement -

Depois de um verão fraco para o turismo, com retração estimada pelo secretário em 50% em comparação com o verão de 2020, e até de pioras nos índices da covid-19, Guarujá já se vê um pouco mais confortável e agora se permite preparar um segundo semestre diferente dos últimos meses. Um projeto que já está em andamento é o de ordenamento das informações turísticas, que devem fazer parte de um roteiro organizado no endereço Portal Guarujá Turismo, ainda em construção. Lá, o visitante vai localizar mais facilmente os Pontos de Informações Turísticas (PITs), hotéis, restaurantes, locais para aluguel de lanchas, motos aquáticas e caiaque, além de praças que hoje passam por revitalização. Em uma delas, a dos Expedicionários, no Centro, a prefeitura planeja a instalação de uma fonte interativa.

Também devem aparecer no portal o Pier Tony Villela, em Pitangueiras; o Mirante das Galhetas, nas Astúrias, ambos entregues este ano; e o Mirante da Campina, no Morro do Maluf, entregue no fim de 2019. Os dois mirantes receberam, juntos, R$ 3 milhões para conclusão de obras federais. Recentemente, outros três projetos que devem impactar positivamente o turismo na cidade também receberam sinal verde depois de recebimento de R$ 30 milhões em recursos do Ministério do Turismo: as revitalizações dos acessos ao Forte dos Andradas, no Jardim Guaiúba, do Farol do Itapema, em Vicente de Carvalho, e da Avenida Dom Pedro I, na Enseada, importante ligação entre o Centro e a praia de Pernambuco. Já para a reforma de uma ciclovia na orla, ainda o principal ponto turístico de Guarujá, por exemplo, R$ 1,9 milhão foi enviado pelo Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos (Dadetur), órgão ligado a Secretaria Estadual de Turismo.

Tradição caiçara

Guarujá está carimbada como um dos maiores polos náuticos do país

Para Santos, o carro-chefe da cidade é e sempre serão a areia e o mar. São 27 opções de praias, urbanas ou mais afastadas. Os 22 quilômetros de orla são formados por águas e areias claras. Em uma delas, a Praia do Tombo, já são 11 anos consecutivos com o selo “Bandeira Azul”, que faz parte de um programa de reconhecimento internacional ambiental. É a única em todo estado de São Paulo com a certificação.

Ainda no mar, outra prioridade para o secretário é o turismo náutico. “Guarujá está carimbada como um dos maiores polos náuticos do país. São sete mil embarcações cadastradas e 33 marinas”. Para implantar mais estrutura, a secretaria encomendou um estudo do Centro de Inteligência da Economia do Turismo para, antes do fim do ano, captar investimentos para a modalidade. A implantação de estrutura deve ocorrer em três polos: um píer numa marina no bairro Perequê; uma no Canto do Tortuga, na Enseada; e a terceira prevê transformar o Forte do Itapema como local para turismo náutico. Ainda este ano, a cidade deve receber também o Fórum Náutico Paulista, além de outros eventos relacionados ao tema.

“Grande cardápio de variedades”

Mais de 60% do município é protegido em Áreas de Proteção Ambiental (APAS) – (Crédito: Helder Lima)

O City Tour com um ônibus específico para a cidade passa desde o fim do ano passado, claro, pela orla e por tudo que remete ao perfil caiçara da cidade. Mas Guarujá também pretende expandir o potencial turístico e fugir um pouco da tradição. O turismo de aventura e o ecoturismo estão na mira da secretaria, o que parece um passo bastante lógico, já que mais de 60% do município é protegida em Áreas de Proteção Ambiental (APAs). “Esse grande cardápio sai um pouco do turismo confortável para a cidade, do sol e mar. E é forte ao longo de todo o ano, não somente na temporada de verão”, planeja Santos. Como destaque do projeto para o ecoturismo está a Serra do Guararú, localizada no Rabo do Dragão, já próximo à divisa com Bertioga. Ela deve se juntar a outra APA para formar um grande corredor ecológico, faixas de vegetação separadas pela atividade humana.

“Esse grande cardápio sai um pouco do turismo confortável para a cidade, do sol e mar. E é forte ao longo de todo o ano, não somente na temporada de verão”

Tendência mundial, ainda mais considerando que são opções que permitem escapar para longe de aglomerações e, portanto, fugir da covid-19, os atrativos turísticos para esta área ainda estão em fase embrionária na cidade. Mas Santos garante amplo roteiro de visitação já no segundo semestre de 2021. Até o fim de agosto, a queda nos índices do coronavírus deve permitir passeios de trilhas e visita ao sítio arqueológico. Para quem gosta de turismo de aventura, mirantes com voo panorâmico de paraglider e rapel serão opções ainda para este ano.

Para 2022, turistas internacionais

Já começa nesta quinta-feira (1) a campanha da cidade em um prêmio para projetar a inclusão de Guarujá como um destino internacional, o Top Destinos. Para o secretário, o sonho de ver mais turistas de fora do País não é tão distante e já deve se concretizar em 2022. “Fizemos apresentações para empresas de vendas de pacotes de cruzeiros. Somos bem atuantes nessa parte. No Concais [terminal de passageiros] tem um PIT nosso, para já divulgar a cidade quando o turista desembarca”.

Vista aérea da Ilha de Guarujá na Baixada Santista (Crédito: PMG)

Além do turismo da praia, o secretário aposta em dois aspectos para atrair visitantes internacionais: o ecoturismo e o avanço no licenciamento do Aeroporto Civil Metropolitano de Guarujá. Santos destaca, como potencial para quem busca proximidade com a natureza, a Ilha dos Arvoredos, localizada a pouco mais de um quilômetro da Praia de Pernambuco. Na ilha considerada paradisíaca, há um centro de tratamento para animais marinhos, além de um sistema autossustentável em energia elétrica e captação de água da chuva.

O aeroporto depende de licenciamento, que segue bastante avançado com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). A prefeitura mantém um grupo de trabalho para viabilizar a implantação do Aeroporto Civil. “Temos um turismo que fomenta diversos setores da economia, proximidade da capital paulista, aeroporto chave. Então por que não vislumbrar um selo internacional?”, finaliza Santos.


*Bruno Almeida é jornalista*

Compartilhe com um amigo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias para a sua viagem!


    Mais lidas

    Site do Editor

    O jornal dos melhores leitores

    Mais recentes

    O surgimento do novo turista: o viajante consciente

    O impacto da pandemia e do trabalho remoto deve transformar o turismo. Mais calmos e conscientes, conheça o novo perfil dos viajantes. Por Cláudio Leon...

    Brasil é o 3º país que mais usa redes sociais no mundo (veja os infográficos!)

    O Brasil é o 3º país que mais usa redes sociais no mundo, com uma média de 3 horas e 42 minutos por dia....

    Roberto Bertino, CEO do grupo Nobile: “A hotelaria vive uma mutação”

    Fundador e presidente do grupo Nobile Hotels & Resorts, Roberto Bertino fala ao DIÁRIO sobre o início da sua jornada na hotelaria, aponta os...

    Embora remota, erupção de vulcão nas Ilhas Canárias, pode causar tsunami no Brasil

    O vulcão Cumbre Vieja, em La Palma - ilha que compõe o conjunto das Ilhas Canárias espanholas entrou em erupção na tarde deste domingo...

    Feira EBS 2021 confirma edição presencial e abre credenciamento

    Evento abre o calendário oficial do mercado de eventos corporativos com exposição, rodadas de negócio e congresso, nos dias 27 e 28 de outubro,...

    Quer ir para a Irlanda? Escola oferece bolsas de estudo para celebrar a reabertura

    SEDA College está oferecendo descontos de 20% para brasileiros que querem estudar em Dublin, capital da Irlanda EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências Os maus ventos parecem...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Pautas e Marketing